Tag transporte público

Preço da passagem de Cuiabá não sofrerá aumento neste ano

2017 passagemAté o ano acabar, o preço da passagem de ônibus de Cuiabá não vai subir. Essa é uma das promessas do prefeito eleito, Emanuel Pinheiro, para o setor rodoviário. O serviço rodoviário atende de 3,1 milhões de passageiros ao mês, entre pagantes e não pagantes, e não opinião do prefeito deve melhorar. Custando atualmente R$ 3,60, a passagem de ônibus do Mato Grosso é considerada uma das mais caras do Brasil. O sistema de transporte público da capital conta, atualmente, com 398 ônibus. Para o prefeito, o preço cobrado atualmente não é compatível com a qualidade do serviço prestado.

A frota deveria estar equipada com ar-condicionado, elevadores para cadeirantes e outros itens, mas a maior parte dela precisa de várias adequações. Já a Associação Mato-grossense dos Transportes Urbanos (MTU) anunciou no início do ano, um pedido de reajuste de mais de R$ 0,40. O que deixaria a passagem ainda mais cara. As empresas que atuam no transporte rodoviária da cidade estão operando sob contrato emergencial, através de um licitação que venceu em 2012. A última licitação foi realizada há mais de 10 anos. Atualmente, as empresas Pantanal, Norte Sul e Integração Transportes circulam pelos bairros de Cuiabá.

Elas têm contrato com validade até 2019 e podem se arruinar os planos do atual prefeito de modernizar os serviços e melhorar a qualidade do transporte, sem aumentar o valor da tarifa rodoviária. Além do respaldo da população, a prefeitura de Cuiabá conta com parecer do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), que já encaminhou relatório de uma auditoria realizada pelo órgão de controle, sugerindo e apontando a necessidade de se realizar melhorias em todo o sistema de transporte público da capital.

Passagem de ônibus de Maceió é a 3ª mais cara do Nordeste

Maceio - ALO último reajuste no preço das passagens de ônibus de Maceió, praticado no início de janeiro, colocou a capital de Alagoas entre as três mais caras dos nove Estados que compõem o Nordeste Brasileiro. O valor de R$ 3,15 para viagens nos ônibus urbanos da capital só perde para as passagens de Salvador, que valem R$ 3,30 e Recife, que cobra R$ 3,35 por embarque. Do montante, São Luís do Maranhão é a capital com o valor da passagem mais acessível da região, vendendo o bilhete a R$ 2,60. Quem depende do transporte coletivo para trabalhar não gostou nem um pouco do aumento, que deixou as passagens 40 centavos mais caras. Antes vendidas por R$ 2,75, como em Teresina (PI), as passagens rodoviárias valiam R$ 5,50 entre a soma do embarque de ida e volta. Agora vai ficar quase R$ 1,00 mais caro para ir e retornar. Os usuários que utilizam o veículo em mais de duas ocasiões no mesmo dia terão um prejuízo financeiro ainda maior.

A despesa mensal de um trabalhador comum que utiliza o transporte público de segunda a sexta, deve chegar a R$ 151,2 no final do mês. O que mais preocupa é que o montante corresponde a pouco mais de 17% do valor do novo salário mínimo, que hoje é de R$ 880,00. Segundo estudos da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), o aumento no preço do diesel, combustível utilizado para abastecer os veículos rodoviários foi um dos principais fatores pelo aumento das passagens de ônibus de Maceió. Além do reajuste da tarifa, outros itens também encareceram no começo deste ano, como a energia elétrica e o combustível.

Valor dos ônibus urbanos nas capitais do Nordeste
Recife (PE) R$ 3,35
Salvador (BA) R$ 3,30
Maceió (AL) R$ 3,15
Aracaju (SE) R$ 3,10
Fortaleza (CE) R$ 2,75
Teresina (PI) R$ 2,75
João Pessoa (PB) R$ 2,70
Natal (RN) R$ 2,65
São Luís (MA) R$ 2,60

Novos ônibus de Porto Alegre podem encarecer preço da passagem

Porto Alegre ganhará nova frota de veículos.

Porto Alegre ganhará nova frota de veículos.

As passagens rodoviárias de Porto Alegre podem ficar mais caras com a renovação da frota que comandará o transporte público da capital do Rio Grande do Sul. Os novos veículos fazem parte de uma das recomendações previstas em contrato, que deverá ser assinado até o final do ano. O documento é válido para operações rodoviárias durante os seis primeiros meses de 2016. Neste período, a companhia de ônibus que integrar o novo serviço de transporte coletivo na capital, terá direito a reajustar o preço da passagem de ônibus em até duas oportunidades, durante o ano que vem. O que tudo indica é que em fevereiro, a tarifa rodoviária sofre seu primeiro aumento.

A correção da inflação prevista no segundo semestre em diante, também colocará o valor das passagens em vulnerabilidade. As empresas vencedoras da licitação são velhas conhecidas da cidade e agora passarão a operam em seis regiões de Porto Alegre. A Mob Mobilidade (atual Conorte) irá operar na Zona Norte e o Consórcio Sul (atual STS) atuará na Zona Sul. A Zona Leste será dividida entre os consórcios Via Leste e Sudeste Mais (ambos integravam o consórcio Unibus). A Carris, que tem aval para transportar passageiros em 22% das linhas que cruzam a capital, perderá seis rotas a partir do ano que vem. A renovação dos veículos é uma das grandes vantagens asseguradas no contrato. No total, mais de 370 ônibus que circularem pelas ruas da cidade, serão renovados. Desse montante, mais de 70 unidades devem ser novas. O número também representa aumento na quantidade de embarques, como meio de reduzir a superlotação das viagens.

Ar Condicionado
O sistema de climatização dentro dos veículos ainda é um sonho um pouco mais distante. Para os consórcios, a exigência é de que apenas 25% da frota seja equipada com ar-condicionado, desde o início das operações. A população deverá perceber um aumento de 10% a cada ano. Com a decisão, o projeto de lei que obrigava o uso do aparelho em todos os ônibus vai ficar para depois. O projeto foi aprovado pela câmara, mas vetado pela prefeitura de Porto Alegre.

Passagem de ônibus e metrô sobe 40% em Brasília

Brasilia (DF)

Brasilia (DF)

A passagem de ônibus e do metrô do Distrito Federal está 40% mais cara, desde o dia 20 de setembro. O aumento equivalente ao transporte público de Brasília foi anunciado pela prefeitura. Segundo publicação, o preço da passagem rodoviária não sobe desde 2006. Com o reajuste, as tarifas que custavam R$ 1,50 passaram para R$ 2,25; as de R$ 2, para R$ 3; as de R$ 2,50, para R$ 3; e as de R$ 3, para R$ 4. O metrô está cobrando R$ 1 a mais pela viagem, e o pior é que nos finais de semana e feriados não haverá mais descontos. Boa parte da população garante que o aumento vai prejudicar o orçamento mensal dentro de casa.

O impacto pode ser maior para aqueles que usam mais de um coletivo para chegar ao trabalho. Além do preço, a falta de horários de ônibus é outra queixa dos brasilienses. Por outro lado, o aumento vai assegurar ao governo do Distrito Federal um repasse de pelo menos R$ 50 milhões, até o final do ano. O valor economizado deve dobrar até o final de 2016, já que a prefeitura subsidia parte da passagem rodoviária na cidade. A secretaria de Mobilidade do Distrito Federal apenas garantiu que as linhas de ônibus podem ser reorganizadas, para o que o tráfego de passageiros nos coletivos seja mais bem distribuído, durante os horários de pico.

O Movimento Passe Livre e outros grupos de manifestantes formados por civis protestaram o aumento, assim que o Governo anunciou o preço das novas tarifas para o metrô e ônibus. Para os manifestantes, é impossível pagar o preço que estão praticando. O Distrito Federal amarga um déficit de R$ 5,2 bilhões no orçamento e por isso, vem aplicando alguns cortes desde o primeiro semestre deste ano. Além do reajuste tarifário, o Governo anunciou novos aumentos de impostos, e o repasse no aumento salarial dos servidores públicos foi vetado. Também não há previsão para novos concursos.

Preço de passagem rodoviária de Palmas ficará R$ 0,45 mais caro

Valor da passagem

Valor da passagem

R$ 0,90. Essa deve ser a diferença que moradores de Palmas terão de pagar durante uma viagem rodoviária de ida e volta, a partir do segundo semestre de 2015. Aprovado após reunião com membros do Conselho Municipal de Acessibilidade Mobilidade e Transporte, o reajuste promete melhorar os serviços prestados no transporte público da capital de Tocantins, além de promover ampliação do número de veículos em circulação. Com a mudança, a tarifa rodoviária no valor de R$ 2,50 passará a valer R$ 2,95, ou seja, uma diferença de quase R$ 1,00 pra quem compra as passagens rodoviárias duas vezes por dia. Os cálculos que somam os gastos relacionados ao transporte coletivo foram apontados em uma planilha avaliada por uma comissão na Câmara Municipal dos Vereadores.

O documento mostrou como o aumento dos impostos e dos combustíveis contribuiu para o reajuste no valor das passagens. A conta salarial dos motoristas também subiu. Sem suicídio da prefeitura da cidade, o cidadão teria de pagar R$ 3,13 para embarcar em um dos ônibus rodoviários. Esse é o preço técnico que está sendo abatido com incentivo da prefeitura na ordem de R$ 0,18 por passagem. Até o momento, a capital conta com 220 ônibus rodoviários, mas tudo indica que esse número deve aumentar, depois que a população passar a pagar mais pelo serviço. A estimativa da prefeitura é de que pelo menos 31 novos veículos equipados com ar-condicionado possam compor a frota municipal.

Também são aguardados mais dez ônibus reservas para serem utilizados em horários de pico. O investimento representará uma elevação de 22 mil quilômetros em linhas rodadas, mês a mês. Já faz um ano que a passagem de ônibus de Palmas ficou mais cara. Na ocasião o valor praticado saltou de R$ 2,50 para R$ 2,80, porém o reajuste não chegou ao bolso dos usuários. A diferença foi paga através de um subsídio firmado em um acordo com o governo do Estado do Tocantins com a isenção do ICMS sobre o combustível, do ISSQN sobre as empresas responsáveis pelo transporte público e os recursos próprios da prefeitura.

Dia da mentira: Passagens de ônibus de Araguaína sobem

1 de abril: Dia da Mentira

1 de abril: Dia da Mentira

A moeda de R$ 1,00 que até o mês de março era suficiente para garantir embarques nos ônibus urbanos da cidade de Araguaína, deixou muita gente do lado de fora dos coletivos, justamente no dia conhecido como o Dia da Mentira. Tudo isso porque o serviço aplicou reajuste no preço agregado dos bilhetes bem no dia 1 de abril, depois do município ficar uma década sem colaborar com o aumento. Parece mentira, mas é a pura verdade. Já fazem mais de 10 anos que a população de Araguaína não sabe o que é ter aumento no serviço de transporte público. Até o mês passado, as passagens de ônibus da cidade do Tocantins eram vendidas pelo mesmo preço de 2005.

Mesmo com tanto tempo, para muitos o reajuste demorou, mas chegou assustando o bolso dos passageiros. O valor cobrado para viajar de ônibus registrou aumento de 150%, elevando as passagens para R$ 2,50. Sem argumentos, a prefeitura de Araguaína acatou a determinação da Agência Tocantinense de Regulação (ATR), que pediu a manutenção no preço cobrado pelo serviço de transporte. Além do tempo sem reajuste, o mais curioso é que o dinheiro arrecadado vai direto para o financiamento de obras de conservação e infraestrutura do terminal rodoviário local, já que a diferença no valor do bilhete é referente a taxa de embarque cobrada pela rodoviária de Araguaína.

A taxa é obrigatória para todos os passageiros e está embutida no valor das passagens rodoviárias que são vendidas no terminal. Para se livrar dela é preciso pegar o veículo rodoviário nos pontos, longe da estação. O imposto é muito comum em Tocantins. O valor reajustado é o mesmo pedido na rodoviária de Palmas e Gurupi, no sul do estado. Localizada no norte do Tocantins, Araguaína tem o segundo terminal mais movimentado do estado, transportando uma média de dois mil passageiros por dia. Contrariados com a mudança, vários populares que utilizam o serviço torceram para que a notícia divulgada quarta-feira não passasse de uma brincadeira de 1º de abril.

Viações querem aumento de 18,3% em passagens rodoviárias

Custos foram somados pelo Seopa.

Custos foram somados pelo Seopa.

Empresas responsáveis pelo transporte público de Porto Alegre se uniram para pedir um aumento de quase 20% no preço das passagens rodoviárias, vendidas na capital. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) recebeu o pedido oficialmente, através de uma documentação protocolada pelo Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa). Na prática, o valor das passagens saltaria de R$ 2,95 para R$ 3,49. Para o Seopa, o aumento vem suprir a falta de subsídio em custos de operação elevados com o aumento no preço do óleo diesel e os benefícios pagos aos trabalhadores da categoria. Só no combustível, as empresas rodoviárias enfrentam um aumento de 12,57%.

A remuneração de funcionários somada as melhorias do vale-alimentação também deixou as despesas dos auto viações pelo menos 10% mais caras. Nos últimos dois anos, as passagens de ônibus de Porto Alegre só subiram 3,5%, passando a serem comercializadas 10 centavos mais caras. Se comparado com outros setores básicos que compõem a economia, realmente o transporte rodoviário está com taxas defasadas. Na visão da prefeitura da cidade, o acordo firmando entre operadores e operadora, deve proporcionar aumentos na hora de passar pelas catracas dos ônibus. Mesmo com o reajuste previsto, o prefeito José Fortunati se diz satisfeito com a valorização salarial que a categoria conquistou na cidade.

Segundo ele, este é o maior salário pago entre profissionais do setor, em todo o país. Com o que foi dito não dá para se empolgar, tudo indica que realmente o bilhete rodoviário vai subir. Ainda este ano, o sindicato dos motoristas e cobradores aprovou um reajuste salarial de 8%. Com o aumento, um motorista de ônibus passa a ganhar R$ 2 mil ao mês, enquanto o cobrador tira até R$ 1,2 mil para trabalhar durante 7 horas, em linhas municipais. Os dados são da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP). Em comparação com outras capitais, o preço das passagens de ônibus em POA está bem mais acessível. Em São Paulo o último reajuste foi de 50 centavos, já no Rio de Janeiro, é preciso pagar mais 40 centavos para embarcar.

Preço de passagens 2015 sobe em quatro capitais

Passagens de ônibus do Rio de Janeiro estão mais caras.

Passagens de ônibus do Rio de Janeiro estão mais caras.

Pelo menos quatro capitais brasileiras já aumentaram ou pretendem reajustar o preço de passagens 2015. Segundo anúncio oficial, quem precisa pagar para embarcar nos ônibus de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Boa Vista (RR), já deve tirar as moedas do “cofrinho”. A prefeitura da maior cidade do país já havia informado que a passagem rodoviária ficaria 50 centavos mais cara, a partir do dia 6 de janeiro. Com o aumento, o reajuste médio da capital paulista fechou em 7,92%. Até o final de 2014, o bilhete rodoviário era comercializado por R$ 3,00. A boa notícia é que as tarifas do Bilhete Único nas modalidades mensal, semanal e diário, com validade de 24 horas, não estão enquadradas neste reajuste.

O Rio de Janeiro é outra capital que não nega o aumento. Até fevereiro, o serviço das barcas e trens deve ficar mais caro. Segundo a prefeitura da cidade, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) trabalha para calcular o novo valor tarifário, que atenderá o pedido das concessionárias. A CCR Barcas está autorizada a comercializar a tarifa no valor de R$ 5,00, enquanto a Supervia poderá cobrar R$ 3,30 por cada passagem. As passagens de ônibus de Salvador já estão mais caras. O reajuste praticado no primeiro dia do ano acompanha o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), elevando a tarifa em 7%.

Segundo a Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut), além do aumento, a partir deste semestre, o modal de transporte público terá operação de três consórcios de empresas, divididos em trajetos no centro, Plataforma e orla de Salvador. Em Boa Vista, capital de Roraima, o preço das passagens subiu discretamente. Agora, quem depende do transporte público terá de pagar 20 centavos a mais, por um bilhete que já custava R$ 2,60. Estudantes só pagam R$ 1,40 para embarcar. Quem mora no Distrito Federal, Macapá, Porto Velho, Recife ou Palmas não sofrerão com os temidos reajustes nos valores das passagens até o final de 2015. Pelo menos foi esse o trato firmado entre concessionárias e poder público, ainda no ano passado.

Preço de passagens de ônibus de Manaus aumenta em 2015

É hora de juntar as moedas para pagar as passagens.

É hora de juntar as moedas para pagar as passagens.

O ano mal começou e os passageiros de ônibus de Manaus já estão sentindo o reajuste no valor tarifário para embarcar em coletivos da cidade. Segundo a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), as passagens rodoviárias passaram a ser comercializadas no valor de R$ 3, enquanto a meia-passagem, saltou de R$ 1,35, para R$ 1,50. O novo reajuste na reserva rodoviária representa um aumento de R$ 0,25 no preço de passagens de ônibus da capital. De acordo com a prefeitura de Manaus, já fazia mais de três anos que os passageiros não sabiam o que era ter o reajuste. Por conta disso, a tarifa ficou defasada, já que o valor dos combustíveis subiu junto com o preço para renovar as frotas, e reajustar os salários de funcionários da auto viações.

Só nos últimos quatro anos, o diesel utilizado para abastecer a frota municipal teve um aumento de 33,74%, enquanto ficou 17,20% mais caro comprar novos veículos para colocar nas ruas. Motoristas também tiverem reajuste salarial de 20,9% durante o mesmo período. Cada passageiro que embarca nos ônibus da capital do Amazonas, custa em média R$ 3,11 para as companhias de ônibus. Com a diferença do reajuste, os R$ 0,11 centavos restantes são subsidiados pela prefeitura e pelo governo do Estado que injeta R$ 2 milhões todo o mês, para serem gastos no setor. A prefeitura de Manaus admite que o serviço de transporte público não é dos melhores, e por isso, cobra das empresas rodoviárias, algumas medidas para inibir a paralisações de profissionais do sistema e melhorias no atendimento.

A cidade também espera a conclusão das obras de corredores exclusivos, realizadas pela SMTU. Com o investimento em mobilidade urbana, além de tornar as viagens rodoviárias mais velozes, a prefeitura poderá economizar com subsídios gastos para bancar o aumento da frota. Se a palavra do prefeito valer, esse ano não terá mais aumentos nas passagens. Ele garantiu que, mesmo com o aumento previsto no salário dos rodoviários, o valor da passagem de ônibus deve permanecer nos R$ 3. Segundo a prefeitura, os bilhetes do transporte do tipo executivo também devem ser reajustados em breve.

Preço de passagens de ônibus sobe no litoral paulista

Passagens de Bertioga e Guarujá estão mais caras.

Passagens de Bertioga e Guarujá estão mais caras.

O aumento no preço de passagens de ônibus de Bertioga e do Guarujá veio em boa hora para as companhias rodoviárias. Justo na época mais movimentada do ano, as catracas devem registrar o aumento tarifário nas linhas intermunicipais da Baixada Santista. O aumento de 14,28% e 10,71% são os mais caros da região, ultrapassando os valores impostos pelas empresas de outras sete cidades do litoral, incluindo Santos e Praia Grande, onde lá o valor é de R$ 2,90. Com o reajuste, o guarujaense e turistas que desembarcarem na cidade para aproveitar as férias de verão, terão de desembolsar R$ 3,20 para circular na cidade. Já em Bertioga, a passagem rodoviária vale R$ 3,10.

A tarifa mais barata da região litorânea está sendo praticada em Peruíbe, com o valor de R$ 1,70. As viagens rodoviárias de Cubatão estão quase o mesmo preço de Bertioga e Guarujá, contabilizando R$ 2,85. Em São Vicente e Itanhaém, o preço para viajar de ônibus é R$ 2,60. A rodoviária de Mongaguá também tem preços mais acessíveis, com R$ 1,90 para ônibus intermunicipais. A prefeitura de Guarujá garantiu que o reajuste de quase 15% foi acatado depois de promover reuniões com representantes da sociedade, usuários do transporte público, responsáveis pelas transportadoras e sindicado dos empregados.

Com base em um estudo de gastos, a prefeitura alega que o aumento salarial da categoria e os insumos, gastos com pneus, peças, combustível, foram os principais motivos para que o passageiro pagasse mais pela passagem. Em contrapartida, o órgão público prometeu que o reajuste deverá trazer benefícios para o transporte. Está previsto até o final do ano, a instalação de wi-fi gratuito em todas as linhas rodoviárias e terminais da cidade. Além disso, são esperados mais 20 novos abrigos de ônibus antes do ano novo. Em Bertioga a situação é diferente. Lá, a viação Bertioga, empresa que administra o transporte público da cidade, não recebia aumento desde outubro de 2012. Foi por isso que só agora, passou a elevar o preço dos bilhetes rodoviários. Com a mudança, duas linhas que circulam pelos bairros Chácaras e Boraceia, em caráter experimental, passam a valer R$ 1,00.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress