Tag passagem barata

Passagem de ônibus do Rio Grande do Sul está 11% mais barata

passagem barataO preço das passagens de ônibus interestaduais conhecidas como “Pinga-Pinga”, ou seja, aqueles com paradas nos pontos, entre o embarque e o desembarque, ficará 11% mais em conta, a partir da semana que vem. Atualizada pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), a tabela irá retroceder o valor que havia sido reajustado no mês passado, em mais de 7% – de lá pra cá, o Daer passou a calcular os novos valores para que o serviço não fosse prejudicado. Além disso, a redução atende a uma medida cautelar do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), que determina que a tarifa de embarque não seja cobrada por quem não usa as estações rodoviárias para viajar de ônibus em qualquer cidade do Rio Grande do Sul.

O Daer informou que a partir do dia 13, os motoristas de todas as empresas operantes, receberão a tabela atualizada para aplicação do valor corretamente, inclusive sobre a isenção da taxa de embarque para quem apenas utiliza ao serviço nos pontos ao longo do trajeto, dentro dos coletivos interurbanos. Todas as cidades do Sul que possuam ônibus intermunicipais nesta modalidade, ou seja, que aceitem o embarque de passageiros em pontos fora de terminais rodoviários serão beneficiadas com a redução no valor da tarifa.

Recalculando o valor das passagens

O estudo realizado pelo Daer depois de uma denúncia enviada ao TCE-RS confirmou que os cálculos que redigiam o preço das passagens nos últimos três anos, era indistinta de alíquota de 11%, destinada a cobrir os serviços prestados pelas rodoviárias, ainda que parte dos usuários não embarque nas próprias rodoviárias. Ficou comprovado o enriquecimento indevido das concessionárias atuantes, sobrepreço dos serviços desta categoria e prejuízo por parte do consumidor final. Ainda tramita sem aprovação do conselho a medida cautelar que prevê a redução.

Campinas tem a 2ª passagem rodoviária mais cara do Brasil

passagem rodoviária caraA cidade de Campinas, no interior de São Paulo tem atualmente o segundo maior valor de passagens rodoviárias para o transporte público do Brasil, perdendo apenas para Brasília, no Distrito Federal. Atualmente, quem viaja de ônibus dentro da cidade de Campinas tem que pegar R$ 4,50 por cada embarque. A tarifa ficou 18% mais cara neste mês, aumentando o serviço de antes era vendido por R$ 3,80. No Distrito Federal, a passagem é vendida a R$ 5,00 em algumas linhas urbanas da cidade, além do metrô. No pálio, ocupando o segundo lugar das cidades mais caras em viagens de ônibus estão as cidades de Guarulhos e Joinville, em Santa Catarina – ambas também cobram de seus bilhetes rodoviários R$ 4,50.

Na capital de São Paulo, a Justiça conseguiu suspender o aumento no último dia do ano passado. A alta que chegava a quase 20% sob o valor atual, passou a ser aplicada um dia após o anúncio oficial. O preço da passagem de R$ 4,50 também é o mesmo em Pouso Alegre, município de Minas Gerais, porém só voltado a linhas que atendem trajetos rurais. No setor urbano da localidade, os passageiros pagam R$ 3,30. Durante os seis primeiros meses deste ano, pelo menos 30 municípios brasileiros já anunciaram reajustes no preço das passagens rodoviárias.

Ônibus de Campinas

Segundo a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), os usuários do Bilhete Único geram desconto de R$ 0,30 sob o valor da passagem atual, isso quer dizer que um embarque reservado com o bilhete comum não deve sair por mais de R$ 4,20. O Bilhete Único Vale Transporte custa R$ 4,50, enquanto que o Cartão Especial vale R$ 4,50. Os preços praticados com o novo reajuste também geraram alteração para o Bilhete Único Escolar no valor R$ 1,68 e o Bilhete Único Universitário por R$ 2,10. As integrações também sofreram mudanças. Agora, após o passageiro subir no terceiro ônibus (ou seja, a segunda integração) em um período de até duas horas, pagará uma taxa de R$ 0,30. Antes o serviço era gratuito.

Dicas para curtir o Carnaval sem gastar na passagem

Carnaval 2017Quem não dispensa uma folia de Carnaval, mas não pode exagerar no bolso deve se planejar neste feriadão. Aliás, sempre dá para curtir a festa sem gastar demais, e se divertir a beça. Em várias capitais do Brasil, o Carnaval é muito democrático, há blocos nas ruas, shows com grandes artistas em palcos montados a beira mar e vários trios elétricos. Por isso, a boa dica é economizar na passagem de ônibus ou avião. Para os amantes do “busão” o preço é um ponto favorável – todo mundo tá “careca” de saber, que os aviões são mais caros do que os ônibus né?!

Então, para cair de vez na folia e economizar de montão, é só seguir nossas dicas e claro, reservar seu passagem com antecedência.

Comprar passagem online

Para economizar tem que pesquisar. É isso que você deve fazer primeiramente no site Quero Passagem, um portal especializada em venda de passagens rodoviárias, com mais de 100 empresas credenciadas. Dá uma cotada lá, e não deixe de conferir ofertas e preços especiais na Home do portal. Ainda tem mais, o Quero Passagem também oferece opções de parcelamentos em até seis vezes e reserva sua passagem através de transferência bancária e cartão de débito. Borá conferir?

Outras dicas para economizar no Carnaval

- Elabore uma fantasia em casa. É mais barato – e muitas vezes, divertido – do que encomendar.
– Avalie trocar fantasias entre amigos, reaproveitando as utilizadas em outros carnavais. As redes sociais são bons caminhos para fazer as trocas.
– Nos festejos de rua, economize levando a sua própria bebida em sacolas térmicas para não ter de gastar com bares ou ambulantes.
– Se você ainda não sabe para onde viajar, é melhor esquecer os pacotes aéreos. A maior parte das passagens e dos hotéis baratos foram esgotaram desde janeiro, restando apenas as alternativas mais caras.
– Se for viajar, faça um diagnóstico das suas finanças, colocando no papel os gastos previstos antes, durante e depois da viagem.

Economize no Réveillon viajando para o Rio de Janeiro

passagem de onbus para ano novoO Rio de Janeiro é sem dúvida o destino nacional mais “queridinho” para virar o ano com o pé direito. Quem já vem planejando passar os últimos minutos do ano na Praia de Copacabana vai encontrar boas alternativas para bolso, viajando de ônibus. Se o lema for economizar, não excite. Vá de ônibus! O preço das passagens de ônibus interestaduais é bem mais acessível do que as aéreas, além de ter mais opção de linhas, evitando translato durante o percurso. Já na rodoviária, a dica é apelar para os “frescões”. Eles são mais baratos do que o táxi e o metrô, e acredite, o conforto é garantido. O “frescão” é equipado com ar condicionado e facilmente encontrado em todos os terminais da capital. Ah, e ele te leva até os principais pontos turísticos da cidade. Para se locomover com o transporte público durante o último dia do ano, a melhor opção é o Metrô Rio, que venderá bilhetes especiais nesta data. O legal é que você também pode adquirir os bilhetes na internet. Se possível, não dependa desses meios para chegar até a praia de Copacabana no dia 31 de dezembro. Na virada, carros e ônibus estão proibidos de circularem nas ruas de Copacabana.

Hospedagem

Na hora de escolher o bairro de onde se hospedar tenha em mente que além do Leblon e Itapema (bairros nobres), se hospedar em Copacabana não é uma boa ideia para o bolso. Por causa das festividades nesta época do ano, o preço da estadia no bairro dispara. É ai que vale a pena procurar uma boa rede de hotéis em outros locais, como Flamengo, Lapa, Botafogo e até mesmo no Centro. Esses bairros são alternativas mais baratas e não ficam tão distantes da praia de Copacabana, como em Barra da Tijuca, por exemplo. Se estiver sozinho e quer garantir uma hospedagem mais próximo do local da queima de fogos, uma saída são os hostels, os famosos alguergues da juventudes. Eles são parecidos com hotéis, mas possuem quartos compartilhados e o preço de uma reserva é mais da metade do que qualquer hotel.

Passagem de ônibus de Minas Gerais está 5% mais barata

minas geraisQuem gasta R$ 100 com viagens de ônibus, no final do mês, poderá economizar cerca de R$ 5, com a redução anunciada pela Secretaria de Transportes e Obras de Minas Gerais, no mês passado. Desde o dia 16 de outubro, as passagens de ônibus de Minas Gerais, sobre linhas intermunicipais estão 5% mais baratas. O desconto foi dado depois que a TGO – Taxa de Gerenciamento Operacional, que atualmente vinha sendo cobrada pelo Deop (Departamento de Obras Públicas) passou a ser extinta. Apesar de ser uma redução discreta para quem apenas percorre pequenas distâncias, o desconto pode agradar o bolso dos que saem da região metropolitana de Minas Gerais até o Triângulo Mineiro, ou partem para cidades do interior.

As mudanças vão além do preço da passagem do transporte intermunicipal de todo o Estado mineiro. Já que quem passa administrar o setor é a Secretaria de Transportes e Obras de Minas Gerais. Levando em consideração a base tarifária que cobre todas as linhas intermunicipais de Minas Gerais, a diminuição do preço da passagem pode variar de 15 centavos a até R$ 12,55, por embarque. A rota que liga a cidade de Sete Lagoas com Prudente de Morais é a mais curta e mais barata do Estado. Atualmente o valor da passagem para esta linha era R$ 2,80, com a diferença na taxa, passa a ser vendida por R$ 2,65.

A vantagem é ainda maior para quem utiliza os ônibus saindo de Uberlândia, com destino a Juiz de Fora. Essa é a linha interestadual mais longa e cara praticada dentro de Minas Gerais. O valor cobrado pelas empresas de ônibus de R$ 263,50, agora não ultrapassam a margem de R$ 250,95. Com exceção do imposto, a taxa para embarcar e os pedágios continuam na cobrança. Por mês, mais de cinco milhões de passageiros utilizam o transporte rodoviário para viajar pelo interior de Minas Gerais. Para dar conta da demanda, o Estado conta com uma frota de 5,5 mil veículos.

 

Valor da passagem de SP e Rio é um dois mais caros do mundo

Estudo compara salário com preço da passagem.

Estudo compara salário com preço da passagem.

Um estudo realizado por dois economistas brasileiros comprova o quanto paulistas e cariocas estão sofrendo para pagar as tarifas de ônibus nas duas maiores capitais do país. Segundo comparativo com a renda média do trabalhador, o valor da passagem rodoviária de São Paulo e do Rio de Janeiro está entre os primeiros na lista dos bilhetes mais caros do mundo. Para pagar uma passagem de ônibus no valor de R$ 3,50, o paulista precisa dispor de 13,3 minutos só para compensar o custeio do serviço. No Rio não é diferente, onde o preço da passagem é 10 centavos mais barato, representando um esforço de pelo menos 13,2 minutos diariamente. Para se ter uma ideia, em Nova York, nos Estados Unidos, o trabalhador só precisa de 5,8 minutos de trabalho para pagar o bilhete rodoviário. Em Paris menos, cerca de 4,5 minutos já são suficientes. A pesquisa é baseada no levantamento da renda média do trabalhador em 27 capitais brasileiras e de 12 grandes cidades do mundo. O interessante do estudo é que a proporção do valor cobrado é levado em consideração ao salário médio do trabalhar, diferente de apenas converter os valores de um país para o outro. O fato que determina a quantidade de tempo que o brasileiro precisa trabalhar para compensar a passagem é o seu próprio salário.

Passagem rodoviária cara
As passagens de ônibus de Maceió são as mais caras do Brasil, segundo o estudo. Lá é necessário 15,5 minutos de trabalho para pagar o bilhete, já que o salário médio da cidade é um dos mais desprivilegiados do Brasil.

Passagem rodoviária barata
Brasília ocupa a última posição na lista das cidades com passagem rodoviária mais cara do país. De acordo com o estudo, se o empregado trabalhar metade do que é preciso em São Paulo, já custeará as passagens, vendidas atualmente por R$ 2,25.

Passagem internacional
No comparativo internacional, nossos Hermanos levam a melhor. Na Argentina, o tempo necessário para compensar a passagem é de 2,60 minutos. Tirando o Brasil, o país com a passagem equivalentemente mais cara é Londres.

Valor da passagem rodoviária e de outros veículos sobe em SP

Preço de passagem rodoviária sobe no começo do ano.

Preço de passagem rodoviária sobe no começo do ano.

O valor da passagem de ônibus, Metrô e dos trens metropolitanos de São Paulo passa a subir na primeira terça-feira do ano. O reajuste para quem embarca nos ônibus municipais e no transporte sobre os trilhos é de 50 centavos. Mesmo assim, o aumento está abaixo do valor tarifário previsto conforme a inflação, no qual elevaria a passagem de R$ 3 para R$ 3,75. Segundo a prefeitura, o preço da passagem rodoviária está estagnada há 4 anos, na capital do Estado. Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o reajuste fica abaixo dos 17% da inflação acumulada desde o último reajuste, em fevereiro de 2002. A boa notícia é que Bilhete Único recarregado mensalmente, semanalmente e diariamente não sofrerá reajustes, pelo menos por enquanto.

Já o benefício rodoviário integrado ao Metrô de São Paulo e os trens da CPTM passarão a salgar o bolso do passageiro no valor de R$ 5,45. Tanto a prefeitura quanto o governo estadual prometem congelar a tarifa mensal paga para recarregar o Bilhete Único Mensal Sobre Trilhos, no valor de R$ 140. Mesmo sem o reajuste, o valor fixado trará benefícios para o usuário, durante deste ano. Até o momento só quem embarcava 47 vezes no mês poderia ter acesso a sistema de bilhetagem mensal, porém agora o número mínimo exigido caiu para 41 viagens ao mês.

Segundo os cálculos dos especialistas, o recurso é muito benéfico para quem utiliza o transporte como meio de ida e volta diário, principalmente em casos em que os coletivos são utilizados pelo menos 22 dias do mês. Nesta ocasião, o usuário estará economizando automaticamente R$ 14 com direito de realizar viagens ilimitadas até o final do mês. Já para o Bilhete Único Integrado (trens, metrô e ônibus), a dica é se cadastrar se o número de viagens no mês ser superior a de 43. Antigamente o programa era elaborado para compensar o bolso de quem viajava ao menos 50 vezes em 30 dias. Deve estar próxima de ser acionada a lei que vigora o Passe Livre, concedendo isenção da tarifa rodoviária para todos estudantes de escolas e universidades públicas de São Paulo.

Passagens de ônibus estão 800% mais baratas do que aéreas

Viajar de carro fica mais caro do que de ônibus.

Viajar de carro fica mais caro do que de ônibus.

As passagens de avião estão 800% mais caras do que as passagens de ônibus com embarque durante a última semana de 2014. A diferença pode ficar ainda maior em trechos rodoviários de longa distância, especialmente entre capitais e outros grandes centros. Em Curitiba, o bilhete rodoviário é encontrado por R$ 109 até Florianópolis (SC), enquanto as companhias aéreas estão cobrando R$ 1020 para fazer o mesmo trajeto. O valor equivale às passagens de ida e volta, e asseguram o tempo que cada passageiro vai demorar para chegar a seu destino. Nesta viagem, quem optar pelo serviço das aeronaves poderá desembarcar no estado catarinense, em apenas uma hora. Já nos ônibus, o mesmo percurso demora cinco vezes mais.

O custo em uma viagem realizada com o veículo de passeio também deve ser calculado e comparado na hora de medir as despesas. Associado aos gastos com pedágios e o combustível, o carro não é uma boa opção de viagem para quem pretende botar o pé na estrada sozinho. Entre o eixo rodoviário São Paulo e Rio de Janeiro, a passagem rodoviária sai por R$ 163, cerca de metade do que é gasto para tirar o carro da garagem. Mesmo com a diferença, se o carro transportar mais pessoas, realmente o veículo próprio se torna a opção de transporte mais barata. A comparação com o preço do aéreo pode ultrapassar os 353%, já que a passagem aérea para esta linha está em torno de R$ 740.

A duração da viagem é de uma hora, para quem preferir voar. A dica de economia também funciona em outros trechos, como é o caso de viagens de Salvador para Lenções, na Bahia. Lá, o trajeto sai por R$ 126 se for de ônibus, enquanto o custo para ir de carro é de R$ 451, considerando que o preço da gasolina esteja R$ 3 o litro e o consumo do combustível é de 10 quilômetros por litro. Para encurtar o tempo de viagem, sem abrir mão da economia, o jeito mesmo é pesquisar e comprar as passagens aéreas dois meses antes do embarque.

Preço de passagens aéreas está 400% mais caro neste Natal

Passagens Aéreas estão 4 vezes mais caras.

Passagens Aéreas estão 4 vezes mais caras.

Quem ainda não reservou as passagens aéreas não irá gostar nem um pouco do que terá de desembolsar para garantir os voos da família, durante as vésperas do Natal e do Réveillon. Dependendo do destino nacional e internacional escolhido, o preço de passagens pode fica quatro vezes mais caro do que vem sendo comercializado pelas principais companhias de avião. Mineiros que pretendem sair da capital com destino a cidade maravilhosa, para aproveitar o calor nas praias cariocas, terão de pagar quase R$ 1 mil para garantir um bilhete de ida e volta. Com o mesmo custo, em março do ano que vem, já é possível garantir o embarque aéreo de mais quatro passageiros.

O pior é que, mesmo a mais de um mês das datas comemorativas deste final de ano, o valor das passagens de avião já decolou. Com a procura acentuada entre datas e feriados próximos, viajar de avião neste fim de ano, se torna algo bastante inviável financeiramente. A solução é fazer uma verdadeira varredura na internet em busca das melhores oportunidades, substituir o itinerário para amenizar o custo da viagem, ou quem sabe, trocar as aeronaves pelos ônibus, em linhas interestaduais de menor distância. Passar a virada do ano fora de casa também não é boa idade para o bolso dos passageiros aéreos.

Se os preços forem comparados com as mesmas linhas disponíveis no Natal, o prejuízo é ainda maior. Se o destino for Copacabana (Rio de Janeiro), prepare-se para arrombar o bolso. A cidade é uma das mais procuradas no Réveillon e por isso, hospeda um dos bilhetes mais caros nesta época do ano. Para se ter uma ideia, um voo de Florianópolis ao Rio está 167% mais barato, dias antes da última semana do ano. Engana-se quem pensa que viajar para fora do país, estará livre das porcentagens malucas impostas pelo setor. Para seguir rumo a Paris, é preciso desembolsar R$ 7.337, no Réveillon. Em dias normais, a passagem pode ser adquirida por menos da metade. A recomendação das companhias aéreas é reservar a viagem 90 dias antes do embarque acontecer.

Preço de passagens de ônibus intermunicipal sobe na Paraíba

Preço de passagem rodoviária sobe 7%.

Preço de passagem rodoviária sobe 7%.

O preço de passagens de ônibus intermunicipais para viagens no estado de Paraíba ficou 7% mais caro, desde o último domingo (9). Além do reajuste tarifário para o transporte rodoviário de passageiros, o valor para comprar uma passagem de balsa entre a travessia de Cabedelo a Costinha, também ficou mais caro. O aumento segue avaliação dos percentuais elevados pelo preço inflacionário nos últimos 12 meses. Apesar do descontentamento com o reajuste elevado já ser esperado por boa parte dos passageiros, a mudança aprovada pelo Conselho Executivo do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER) não correspondeu as expectativas das empresas rodoviárias responsáveis pelas viagens de ônibus entre linhas intermunicipais de Paraíba.

Para elas o valor ficou abaixo do pretendido para subsidiar reajustes salariais de funcionários, custos de operação como peças de reposição e insumos, e até os gastos com combustível. Quem depende do transporte coletivo para se deslocar até linhas urbanas e rodoviárias vai ter que pagar mais caro para continuar viajando. A linha Cabedelo/Costinha feita por transporte fluvial também está mais salgada para o bolso do usuário. As rotas rodoviárias mais movimentadas que passaram a reconhecer o aumento, partem da capital João Pessoa com destino a Cajazeiras, Conceição, Patos, Campina Grande, Guarabira, Itabaiana e Mamanguape. A linha rodoviária que mais subiu ficou cerca de R$ 6,00 mais cara. Confira o preço atualizado das passagens rodoviárias para ônibus urbanos de Paraíba:

João Pessoa/Alhandra – de R$ 6,25 para R$ 6,70
João Pessoa/Santa Rita  – de R$ 2,60 para R$ 2,85
João Pessoa/Santa Rita/Várzea Nova – de R$ 1,85 para R$ 2,00
João Pessoa/Cabedelo – de R$ 2,40 para R$ 2,55
João Pessoa/Renascer – de R$ 2,20 para R$ 2,35
João Pessoa/Conde – de R$ 3,90 para R$ 4,20
João Pessoa/Jacumã  – de R$ 6,25 para R$ 6,70
João Pessoa/Jacumã (via PB-008)  – de R$ 2,90 para R$ 3,10
João Pessoa/Bayeux  – de R$ 1,85 para R$ 2,00
João Pessoa/Bayeux/Sesi  – de R$ 1,20 para R$ 1,30
Campina Grande/Lagoa Seca  – de R$ 2,10  para R$ 2,25
Campina Grande/ Alagoa Nova – de R$ 4,10 para R$ 4,40
Campina Grande/Fagundes  – de R$ 3,85 para R$ 4,10
Campina Grande/ Serra Redonda – de R$ 4,10 para R$ 4,40
Campina Grande/Massaranduba  – de R$ 3,15 para R$ 3,35
Campina Grande/Queimadas – de R$ 3,15 para R$ 3,35
Mamanguape/Rio Tinto  – de R$ 1,60 para R$ 1,70

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress