Tag linhas interestaduais

Companhias promovem reajuste anual de linhas interestaduais

linhas interestaduaisPassageiros que viajam de ônibus pelo interior dos Estados Brasileiros já estão pagando mais caro pelo serviço rodoviário em diversas regiões do Brasil. O reajuste anual que promove aumento no preço dos serviços oferecidos em linhas interurbanas de ônibus vem sendo publico pelos órgãos estatais desde o começo de outubro. Em Fortaleza, as empresas de ônibus da capital com linhas para cidades do interior passaram a elevar o preço de suas passagens em 2,421%, desde o dia 1º de outubro. O valor foi calculado pelo Detran e homologado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce).

A boa notícia é que os municípios que compõem a região metropolitana do Estado com ligação a capital não estão incluídos no reajuste das linhas. Por outro lado, o preço mais salgado já é praticado em rotas nas Regiões Norte, Cariri, Centro-Sul, Inhamuns, Sertão Central, Litoral Oeste, Maciço de Baturité, Jaguaribana e Litoral Leste, operadas pelas auto viações Expresso Guanabara, Via Metro, Princesa dos Inhamuns, Fretcar e São Benedito. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsto do Ceará (Detran-CE), os contratos firmados pelo Governo com as concessionárias preveem aumento anual das passagens de ônibus. Até agora a mudança nunca baixou o valor dos bilhetes, levando em consideração uma revisão técnica dos custos que envolvem a operação.

Outras Regiões também sofrem com o aumento do valor

O impacto no preço das passagens rodoviárias para o interior dos Estados também foi sentido em outras regiões. No Rio Grande do Sul, o aumento chegou a aproximadamente 8% para o serviço de linhas interestaduais – um dos maiores reajustes do país. Em Alagoas e na região metropolitana de Maceió o aumento foi de pouco menos de 5%.

ANTT autoriza reajuste tarifário para linhas interestaduais

Passagem mais cara

Passagem mais cara

Agora é oficial: chegou a hora de pagar mais caro para viajar de ônibus pelo Brasil. Com a nova resolução da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) as linhas interestaduais e internacionais com mais de 75 km de distância sofreram reajuste de aproximadamente 10%, desde o dia 1 de julho. Apesar de fazer diferença na hora da compra, o aumento praticado no ano passado foi ainda maior. O escriturário Emerson Lagoano, que reside no interior de São Paulo explica que o aumento inesperado poderia ser gasto com alimentação e hospedagem, durante as viagens de ônibus. Ele e o irmão mais novo enfrentam a maratona de ir para São Paulo, uma vez por semana, em busca de trabalho.

Em Mogi das Cruzes, no único terminal rodoviário da cidade, as linhas que vão até Belo Horizonte e Rio de Janeiro também estão mais caras. Tanto na compra direto do guichê da rodoviária, quanto na internet, o preço da passagens de ônibus são automaticamente aplicado. Quem reservar o bilhete pelo site Quero Passagem, por exemplo, vai ter de pagar cerca de R$ 10 a mais, em viagens de Mogi das Cruzes até Belo Horizonte. O trajeto custa em média R$ 110 para viagem de ida. Já para linhas até o Rio de Janeiro, a passagem é um pouco mais barata, podendo ser reservada por menos de R$ 100.

Belém do Pará
O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (DIEESE-PA) calculou que em média os passageiros gastam R$ 540 para sair de Belém até o Rio de Janeiro, e agora com o novo reajuste tarifário, irão gastar cerca de R$ 600. Para se deslocar até São Luiz, o preço da passagem já calculado com o aumento é de R$ 110. As distâncias percorridas inferiores a 75 km também devem ficar mais caras em breve. A expectativa é de que a mesma porcentagem do aumento seja cobrada em linhas intermunicipais até a segunda semana de Julho começar.

Preço de passagens interestaduais e internacionais sobe 7,7%

Tarifa Anual.

Tarifa Anual.

Como já é de costume, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deu aval para as auto viações comercializarem suas passagens rodoviárias com aumento de até 7,708%. O reajuste é válido para linhas interestaduais e internacionais com embarque do Brasil e deve ser congelado para os próximos 12 meses. De acordo com publicação do Diário Oficial da União (DOU), o reajuste referente ao período de junho de 2014 a maio de 2015, atualiza os custos envolvidos na prestação dos serviços de transporte rodoviário de passageiros, a contar a partir do dia 1 de julho. Com uma diferença positiva de quase o dobro do que foi reajustado no mesmo período do ano passado, as empresas rodoviárias têm tudo para restabelecer o equilíbrio econômico de suas atividades deturbadas pela variação acentuada no preço do óleo diesel e das taxas anualizadas do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), usado para definir o reajuste de salário dos funcionários das empresas, e do Índice Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Reajuste é previsto por lei
Não adianta reclamar! O preço das passagens para viagens de longa distância sempre são reajustes uma vez ao ano. Isso é lei e esta previsto na Resolução nº. 1627/2006, da ANTT.

Viagens rodoviárias
Entre uma das linhas de ônibus mais acessadas ao norte do Brasil, o aumento tarifário já está sendo praticado pelas companhias Eucatur, Amatur Amazônia, Rival Turismo e Transporte e Asatur Turismo. Todas fazem o trajeto que liga as capitais de Amazonas e Roraima. A Eucatur informou que o aumento no valor das passagens deve impactar de forma positiva na gestão dos projetos impostos pela empresa. Até o final do mês que vem, a auto viação garante que manterá o valor da passagem promocional para o trecho Manaus a Boa vista, no valor de R$ 70. O bilhete rodoviário tem preço médio de R$ 128. A viagem até a Venezuela é outra linha com preço abaixo do mercado, saindo apenas R$ 290,45 com embarque do terminal de Manaus.

Preço de passagens aéreas está 400% mais caro neste Natal

Passagens Aéreas estão 4 vezes mais caras.

Passagens Aéreas estão 4 vezes mais caras.

Quem ainda não reservou as passagens aéreas não irá gostar nem um pouco do que terá de desembolsar para garantir os voos da família, durante as vésperas do Natal e do Réveillon. Dependendo do destino nacional e internacional escolhido, o preço de passagens pode fica quatro vezes mais caro do que vem sendo comercializado pelas principais companhias de avião. Mineiros que pretendem sair da capital com destino a cidade maravilhosa, para aproveitar o calor nas praias cariocas, terão de pagar quase R$ 1 mil para garantir um bilhete de ida e volta. Com o mesmo custo, em março do ano que vem, já é possível garantir o embarque aéreo de mais quatro passageiros.

O pior é que, mesmo a mais de um mês das datas comemorativas deste final de ano, o valor das passagens de avião já decolou. Com a procura acentuada entre datas e feriados próximos, viajar de avião neste fim de ano, se torna algo bastante inviável financeiramente. A solução é fazer uma verdadeira varredura na internet em busca das melhores oportunidades, substituir o itinerário para amenizar o custo da viagem, ou quem sabe, trocar as aeronaves pelos ônibus, em linhas interestaduais de menor distância. Passar a virada do ano fora de casa também não é boa idade para o bolso dos passageiros aéreos.

Se os preços forem comparados com as mesmas linhas disponíveis no Natal, o prejuízo é ainda maior. Se o destino for Copacabana (Rio de Janeiro), prepare-se para arrombar o bolso. A cidade é uma das mais procuradas no Réveillon e por isso, hospeda um dos bilhetes mais caros nesta época do ano. Para se ter uma ideia, um voo de Florianópolis ao Rio está 167% mais barato, dias antes da última semana do ano. Engana-se quem pensa que viajar para fora do país, estará livre das porcentagens malucas impostas pelo setor. Para seguir rumo a Paris, é preciso desembolsar R$ 7.337, no Réveillon. Em dias normais, a passagem pode ser adquirida por menos da metade. A recomendação das companhias aéreas é reservar a viagem 90 dias antes do embarque acontecer.

Itapemirim passagens oferece reserva por telefone

Itapemirim vende passagem rodoviária por telefone.

Itapemirim vende passagem rodoviária por telefone.

Quem ainda não aderiu às facilidades dos e-commerces brasileiros e não tem tempo de ir até o terminal rodoviário para garantir o melhor assento durante a próxima viagem rodoviária, pode usar o telefone. Além de disponibilizar a maior parte de suas linhas interestaduais em sua página oficinal na internet e em buscadores de agências de viagem, a viação Itapemirim passagens também está oferecendo outras três formas de compra dos bilhetes rodoviários. Se faltar tempo para ir até os guichês de atendimento, instalados nas rodoviárias atendidas pela empresa, é possível reservar a passagem através do serviço de Entrega em Domicílio ou pelo telefone. Pagamentos em sites especializados garantem opções de comparação de preços e serviços, além de parcelar as compras em cartões de crédito ou débito.

O interessante é que, o benefício também está garantido para clientes que comprarem a passagem de ônibus pelo telefone. Basta ligar para o número 0800 723 2121 ou 0800 726 0246, das 7h às 23h30 e confirmar os dados dos cartões Visa, Mastercard, Diners Club, Hipercard, American Express e Banes Card. A praticidade é uma forma de expandir o serviço para cidades onde a locomoção até o terminal rodoviário é mais complicada, e manter a mesma condição de reserva para aqueles que não estão conectados na internet. Para receber a passagem rodoviária em casa é preciso acessar o site da empresa e consultar o número telefônico disponível para cada região.

Após ligar, o usuário deve informar ao atendente qual é a cidade de origem e para onde pretende viajar, apontando dia e horário do embarque. Em seguida, é a própria Itapemirim quem liga de volta para o cliente, para registrar o endereço onde será feita a entrega dos bilhetes de ônibus. As passagens são entregues por um motoboy que deve ser pago pelo cliente, no momento da entrega. Apesar da opção agregar uma taxa adicional no valor comercializado em outras formas de compras, é a mais prática, já que quando a passagem é reservada na internet, é preciso chegar no terminal com antecedência para retirar o voucher de embarque.

Valor da passagem decola enquanto faturamento das aviações cai

Procura por passagens rodoviárias sobe, mas faturamento cai.

Procura por passagens rodoviárias sobe, mas faturamento cai.

A preferência pelas viagens aéreas na hora de desembarcar em outro Estado ou simplesmente viajar em longas distâncias, não tem garantido bons negócios ao setor de aviação brasileiro. Segundo pesquisa da Anac – Agência Nacional de Aviação Civil, a maioria das grandes empresas de avião, com atuação no país está operando no vermelho e apesar da boa quantidade de vendas de passagens aéreas, não tem muito que comemorar. Dos últimos anos pra cá, o ônibus que até então era considerado o serviço de transporte mais popular, passou a ser apenas uma opção boa e barata. Serviço deixado de lado pelo paraibano Renato Alvez que percorre cerca de 2 mil km até o Rio de Janeiro para visitar a família. Para ele o tempo de viagem neste tipo de trajeto é o que mais conta na hora de reservar as passagens. O valor da passagem de ônibus também pode não compensar dependendo do dia e das promoções oferecidas por companhias aéreas. É o caso do eletricista Marcos, que economizou alguns trocados e reduziu a duração da viagem em mais de 40 horas.

Foi desde 2004 que o setor aéreo passou a se popularizar e roubar boa parte do número de passageiros rodoviários, chegando a subtrair 15% das compras rodoviárias para viagens de longa distância. Mesmo com a baixa, as companhias de ônibus ainda são responsáveis por transportar mais de 56,8 milhões de passageiros em linhas interestaduais. Por outro lado, só no ano passado, mais de 50 milhões de brasileiros migraram dos ônibus para dentro das aeronaves, um aumento de mais de 150% no fluxo das viagens aéreas. O problema é que o crescimento nos aeroportos não está favorecendo as empresas de aviação, já que as receitas não são capazes de cobrirem os custos operacionais, e por isso, o preço das passagens deve ser o primeiro item a sentir a discrepância entre as realidades que cercam o setor. Segundo especialistas, a tendência daqui pra frente é pagar mais caro pelos embarques em linhas de longa distância, uma situação que pode reverter este quadro nos próximos anos.

Passagens rodoviárias irregulares estão na rota da ANTT

ANTT está fiscalizando veículos irregulares.

ANTT está fiscalizando veículos irregulares.

Novas regras de controle e combate contra o transporte irregular passaram a perseguir quem venda passagens rodoviárias ilegalmente em terminais rodoviárias do Brasil. Desde março, a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres que regulariza o transporte rodoviário do país já apreendeu vários veículos infratores e suspendeu em mais de 72 horas de operação de quem estava circulando sem respeitar as normas previstas por lei. O reforço contra a pirataria, já afastou das ruas 250 ônibus, o que garante que pelo menos 10 mil usuários do serviço rodoviário estão embarcando em companhias de ônibus regulares. Assim que os veículos irregulares são descobertos pela ANTT, as viagens são asseguradas até o ponto final, com parada nas rodoviárias indicadas no trajeto.

Segundo documento da agência reguladora, o transporte clandestino não garante os direitos do passageiro previstos por lei, e o pior coloca o usuário em situação de vulnerabilidade após transportarem seus clientes em frotas sucateadas e veículos sem manutenção adequada. O compromisso dos infratores em casos de acidentes e outros imprevistos também não são praticados, assim como acontece com a gratuidade em passagens de ônibus oferecidos para idosos com mais de 65 anos, remarcação de passagens e baldeações quando o ônibus em transporte apresenta falha mecânica. A Receita Federal, Receitas Estaduais, Polícia Rodoviária Federal e Polícias Militares também participam e acompanham o processo de inibição do transporte rodoviário clandestino que além de não cumprirem as normas de operação, sonegam impostos, facilitam o contrabando e em alguns casos utilizam os veículos para transportar armas e drogas.

O número apontado pela fiscalização que mais surpreende é em relação ao transporte rodoviário de linhas interestaduais de passageiros, representado por cerca de 5% das empresas clandestinas que realizam viagens irregulares com maior intensidade ou não dependendo da localização. Quem compra as passagens de ônibus interestaduais precisa ficar de olho nos embarques de longa distância que ligam o eixo norte ao nordeste do Brasil, principalmente entre viagens do Pará e Maranhão ao Centro-Oeste e Sudeste, e Goiás e São Paulo. O Brás, em São Paulo é o ponto principal do transporte clandestino realizados no estado paulista e outras regiões vizinhas.

Viagem aérea não evita reservar passagens rodoviárias

Haverá linhas de ônibus especiais para desembarque em aeroporto.

Haverá linhas de ônibus especiais para desembarque em aeroporto.

Mesmo aqueles que decidirem viajar de avião pelas linhas interestaduais do Brasil terão que se render ao serviço rodoviário para chegar até os principais hotéis de Porto Alegre ou ir até os estádios, durante os jogos da Copa do Mundo.
Pelo menos cinco novas linhas de ônibus foram criadas para atender turistas e torcedores que dependerão do transporte assim que desembarcarem no Aeroporto Salgado Filho.
Segundo a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), as linhas especiais serão válidas apenas em dias de jogos na capital do Rio Grande do Sul, já que é uma das cidades-sede do torneio.
Todos os hotéis credenciados terão acessibilidade através da linha “Line Airport – Hotels”.

De acordo com o presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, essa será uma boa oportunidade para aqueles que chegam de avião e querem conhecer o centro da cidade ou fazer check-in nos hotéis.
A empresa Carris fará a operação das linhas de forma experimental.
Mais barato do que o serviço de táxi, os ônibus terão ponto de parada fixo e comercialização com antecedência para reservar passagens.

Quatro das linhas que já estarão em circulação a partir do dia 12 de junho, irão levar passageiros até as proximidades do estádio, onde os jogos da Copa serão disputados.
Já há linhas parecidas para atender partidas da dupla Grenal, entre Grêmio e Internacional.
Além das extras, há mais de 30 trajetos regulares de ônibus e 10 de lotação que passam bem próximo do estádio Beira-Rio.

Os ônibus farão as paradas em pontos já definidos pelas avenidas Praia de Belas e Borges de Medeiros. Com a mudança, pelo menos 10 avenidas da cidade ficarão broqueadas durante as partidas de futebol. Cada viagem de ônibus suporta 25 tripulantes e tem compartimento para três bagageiros. Os veículos sairão de meia em meia hora e as passagens de ônibus custarão R$ 5.
O primeiro jogo da Copa a ser disputado no Beira-Rio acontecerá no dia 15 de junho, em partida disputada pelas seleções da França e Honduras. A Austrália e Holanda também travam duela no dia 18 de junho, e há jogo da Coréia do Sul  contra Argélia no dia 22 do mesmo mês. Ainda pela primeira fase da competição haverá uma partida no dia 25, de Nigéria contra Argentina.

Preço de passagens de ônibus não é única aposta na Copa

Número de veículos pode ser diferencial

Número de veículos pode ser diferencial

Quem acha que a fixação no preço de passagens de ônibus durante os jogos da Copa do Mundo no Brasil será o principal combustível para aumentar a demanda de passageiros brasileiros e estrangeiros, pode estar enganado.
Além de colaborar com o bolso de quem já adquiriu os bilhetes para acompanhar os atletas direto dos estádios, várias empresas de ônibus do país pretendem apostar suas fichas no aumento de linhas extras e ampliação da frota assim que a competição começar.
Segundo o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati), Paulo Porto Lima, a disponibilidade de veículos extras será uma boa alternativa tanto quanto o preço das passagens mais em conta.

Segundo dados da associação, somando as companhias de ônibus que operam em linhas interestaduais, o Brasil conta com pelo menos 14 mil veículos em atuação, e tem capacidade para ampliar o quadro em até cinco vezes como já é praticado em feriados prolongados, entre Natal, Carnaval e Ano Novo.
De qualquer maneira, as linhas com até 600 quilômetros de distância serão as mais disputadas no setor.
Para a Abrati, as linhas rodoviárias que ligam municípios e capitais até as cidades-sede da Copa podem registrar aumento no fluxo de passageiros em até 15%.
As auto viações que venceram as licitações para linhas de médias e pequenas distâncias, já se preparam para receber um aumento na venda de passagens rodoviárias de até 30%.

Além do preço mais acessível e da disponibilidade de linhas e aumento da frota, várias companhias rodoviárias contrataram atendentes para realizar o atendimento bilíngue aos turistas estrangeiros que devem desembarcar em breve. Segundo a própria associação, são aguardados mais de 600 mil deles.
O terminal rodoviário que mais deve ser acessado durante o torneio está no Rio de Janeiro. A rodoviária Novo Rio garante que receberá um aumento de 30% para passageiros brasileiros e até 40% dos que moram fora do Brasil.
O local já está acostumado com esse tipo de lotação, já que recebeu 1,5 milhão de viajantes durante a Jornada Mundial da Juventude, sediada pelo governo carioca.
Mais de 70 milhões de brasileiros utilizam o transporte rodoviário todos os anos.

Itapemirim passagens e outras 3 cobram o mesmo preço em SP

Viação Itapemirim passagens cobra o mesmo preço das concorrentes para viagens do Rio de Janeiro até São Paulo.

Preço entre as companhias é o mesmo entre SP e RJ.

A empresa de ônibus Itapemirim passagens e outras três companhias concorrentes estão cobrando o mesmo preço das passagens de ônibus para embarques na capital de São Paulo com destino para o Rio de Janeiro.
Em pesquisa realizada na segunda semana de janeiro, o preço de passagens rodoviárias a bordo de veículos convencionais era de R$ 74,50 para ir até a cidade maravilhosa e R$ 80,90 para os bilhetes de volta, independente da companhia de transporte rodoviário escolhida.
Por incrível que pareça, este é o único trajeto rodoviário onde todas as empresas de ônibus praticam o mesmo preço nas passagens correspondentes ao serviço mais tradicional e acessível. O caminho entre os dois famosos Estados está entre as dez maiores ligações do Brasil.

Mesmo assim, a diferença entre os valores mais altos e baixos dos trechos de ônibus nem se compara com o setor aéreo. Diferente do que acontece entre as companhias de aviação, apenas 12% separa o que é mais caro e barato nas dez viagens rodoviárias mais procuradas por passageiros brasileiros. Apesar disso, há algumas variações, como em viagens de Curitiba, no Paraná, até Florianópolis, em Santa Catarina. Lá a diferença entre a tarifa mais cara com relação a mais barata é de 38%. Por isso, antes de embarcar o ideal é pesquisar o melhor preço e reservar as passagens pela companhia desejada, em sites especializados na comercialização dos bilhetes.

Quem sai do Rio de Janeiro com destino para Juiz de Fora, em Minas Gerais, não vai ter problemas na hora de optar pela melhor empresa. O trajeto praticamente tem o mesmo valor entre as concorrentes.
Dados da Agência Nacional de Transportes Públicos (ANTT) revelam que o órgão quer leiloar as linhas interestaduais, incluindo o trecho que liga o Rio de Janeiro com São Paulo. A ideia é ampliar a concorrência em 41%, obrigando as empresas de transporte rodoviário a abaixarem suas tarifas de ônibus.
Só está linha é responsável por transportar 1,4 milhão de passageiros anualmente. Nela estão autorizadas a atuação das viações: Expresso Brasileiro, Viação Itapemirim, Expresso Kaiowa, Expresso do Sul, Auto Viação 1001 e Transportes Coletivos Brasil.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress