Tag empresas de ônibus

Companhias apostam em passagens rodoviárias pela internet

70% das auto viações venda passagens pela internet.

70% das auto viações venda passagens pela internet.

A venda de passagens rodoviárias através de e-commerces é a nova aposta de mais da metade das 230 companhias de ônibus regulares do Brasil, para alavancar as finanças durante as férias de verão. De acordo com dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), pelo menos 70% dos embarques rodoviários podem ser reservados pela internet, tanto em sites oficiais das próprias auto viações, como em agências de turismo online. Para especialistas e empresários do setor, é esperado que até a próxima temporada, o número de companhias rodoviárias atualizadas no mundo virtual se aproxime dos 100%, já que o investimento em logística e reserva online vem caindo no gosto de um público fiel que adora praticidade na hora de efetuar as compras.

O Brasil é um dos recordistas em número de pessoas conectadas na rede mundial de computadores. Só em terras brasileiras, mais de 80 milhões de pessoas têm acesso aos recursos das lojas virtuais e dos sites de busca. Pesquisas mostram que os brasileiros estão descobrindo as vantagens em comprar produtos e serviços pela internet, e apontam um faturamento cresceste originado de pedidos feitos direto do tablet, do celular e do computador. Na última comparação realizada pelo e-Bit, entre 2012 e 2013, as compras online registram movimentação de 155 milhões de pedidos só em empresas brasileiras, um aumento de 21,6 milhões de interessados na comodidade de se negociar, sem sair de casa. A projeção é tão animadora que nem mesmo a inflação elevada e o discreto crescimento econômico registrado no ano passado, vem tirando o entusiasmo de investidores de startups e e-commerces.

Na medida em que as empresas de ônibus investem na venda direta de passagens de ônibus pela internet, maior é a contribuição para o bom desempenho de vitrines virtuais do segmento. Não é por acaso que, as auto viações juntas as agências virtuais venderam só no ano passado, mais de 1 milhão de bilhetes rodoviários. As formas de pagamento facilitado e a independência financeira da maioria dos brasileiros também colaboram pelo aumento da procura das viagens rodoviárias de longa distância pelo Brasil.

Reajuste em passagens de ônibus de Salvador melhora frota

Salvador deve ganhar veículos novos.

Salvador deve ganhar veículos novos.

Os três novos consórcios rodoviários que deverão começar a operar em linhas suburbanas na capital da Bahia devem agradar boa parte dos usuários do serviço, mesmo anunciando que anualmente o valor das passagens de ônibus deve subir. Apesar do reajuste anual já ser divulgado durante assinatura do contrato entre a prefeitura de Salvador e as empresas vencedoras da licitação das linhas rodoviárias, no Palácio Thomé de Souza, o secretário de Urbanismo e Transportes, Fábio Mota, garantiu que a idade média dos veículos passará a ser reduzida de oito anos para três. A mudança obrigará as licitadas a colocaram mais de 600 veículos novos antes mesmo de começarem a operar em Salvador.

Com a modernização, os consórcios Plataforma, Ótima (antigo Jaguaribe) e Salvador Norte colocaram juntos, mais de 2400 ônibus convencionais e 300 micro-ônibus nas ruas baianas. Um cálculo predefinido no edital de licitação prevê o reajuste tarifário anual até 2017, conforme o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e um aumento preestabelecido para os próximos 23 anos de contrato. Enquanto as licitações para operar dentro da cidade estão a todo vapor, as obras de mobilidade urbana são uma icônica e podem não sair do papel tão cedo. Para o prefeito ACM Neto, a população deve observar as melhorias em longo prazo, já que as mudanças dependem de grande investimento e de muitos estudos para realinhar os trajetos rodoviários mais críticos. A expectativa é que a prefeitura reduza o número de linhas extensas e melhore a distribuição de veículos disponíveis para a região interna dos bairros.

Por causa da falta de planejamento nas gestões anteriores, o sistema de transporte de Salvador ficou precário, depois que as linhas se tornaram verdadeiros puxadinhos, se estendendo conforme o aumento do fluxo da população em áreas específicas. O que também segue no mesmo caminho são as empresas rodoviárias que já operam na cidade. Empresas metropolitanas que farão parte do novo sistema, também possuem ligação com os consórcios que assinaram o novo contrato. Os ônibus novos que circularam a partir do ano que vem terão catracas posicionadas na parte dianteira e serão divididos em cores para separar as linhas referentes ao subúrbio, a orla e o miolo.

Horário de verão interrompe venda de passagens rodoviárias

Para evitar dúvidas no embarque durante o horário de verão, venda de passagens rodoviárias é suspensa.

Dúvida nos horários de ônibus.

O horário de verão que adianta uma hora no relógio dos brasileiros, fez com que a venda de passagens rodoviárias nas três rodoviárias de São Paulo fosse suspensa por pelo menos uma hora. Por causa do novo horário, praticado desde a madrugada do último domingo (19), os terminais rodoviários da capital paulista suspenderam seus embarques durante o momento da mudança do horário, que aconteceu entre as 0h e 0h59 de sábado para domingo. Neste período ninguém pôde reservar as passagens de ônibus para embarcar. Responsável pela proibição, a Socicam – empresa que administra as três estações rodoviárias de São Paulo, decidiu interromper a venda na marcação do novo horário, para evitar perdas e dúvidas na hora de viajar.

Quem chegou ou partiu do terminal Tietê (Zona Norte da capital), Barra Funda (Zona Oeste) ou Jabaquara (Zona Sul), às 23h59, não encontrou mudanças no local. Segundo a administradora, os veículos rodoviários com partidas marcadas até este horário, viajaram normalmente. Apesar da paralisação de uma hora, as empresas rodoviárias que operam em São Paulo aprovaram a medida, já que é comum gerar tumultos e confusões justamente no momento é que é feito o adiantamento dos ponteiros, para obedecer ao horário de verão. Durante o final de semana, a Socicam disponibilizou um atendimento telefônico para esclarecer dúvidas e informar passageiros sobre os horários de ônibus das rodoviárias da cidade.

As companhias de ônibus também foram liberadas para prestarem informações diretamente aos seus clientes. Mesmo com o movimento intenso, registrado diariamente nos corredores da rodoviária do Tietê, em soma as demais estações de transporte público e interestadual, poucas viagens rodoviárias neste período de interrupção acontecem nos terminais. A maioria dos embarques realizados neste horário é registrada em linhas de média e longa distância, por passageiros que querem viajar para outras cidades de São Paulo, ou até mesmo ir para outro Estado. O horário de verão acontece uma vez ao ano e dura toda a estação mais quente do ano, com intuito de estabilizar o nível de reservatórios de hidrelétricas, aumentando a produção sem ampliar o uso regular de energia elétrica.

Preço de passagens de ônibus faz 70% desistirem dos aviões

Preço de passagem atrai turistas para ônibus.

Preço de passagem atrai turistas para ônibus.

O preço de passagens de ônibus e a comodidade na hora de reservar as passagens sem sair de casa, tem sido um dos principais motivos daqueles que desistem de viajar de avião para chegar até o destino, andando de ônibus. Segundo um levantamento feito por uma empresa especializada na comercialização de passagens rodoviárias, pelo menos 70% dos que optam pelas companhias de ônibus, afirmam que o valor da passagem é o principal atrativo entre os dois serviços, regulamentações e outras facilidades durante o processo de contra dos bilhetes rodoviários é outro ponto positivo que rouba mais de 50% dos usuários das aeronaves para as rodoviárias brasileiras, que também são responsáveis por cativar cerca de 20% dos entrevistados.

Eles preferem as viagens de ônibus, porque dizem que a localização do terminal rodoviário é bem mais acessível. Os serviços de bordo e conforto oferecido por algumas auto viações, como internet sem fio e mantas, completam a lista das vantagens rodoviárias ocupando papel decisivo de 17,8% entre os que viajam e optam pelo transporte terrestre. Com exceção do atrativo competitivo que envolve os preços das passagens entre os dois serviços, quem disponibiliza a reserva antecipada dos embarques através da internet também tem importância significa nesse tipo de avaliação. É o caso de agências de turismo online que oferecem milhares de destinos rodoviários em seus sites e aceitam formas de pagamentos facilitadas, além da comodidade e das informações que ajudam esclarecer muitas dúvidas.

Segundo a pesquisa, 42% dos entrevistados veem a compra da passagem na internet com um facilitador e estímulo à reserva rodoviária entre outros serviços. Praticidade no momento do embarque e na retirada do voucher somam 18,8% dos motivos que levariam os passageiros a andarem mais de ônibus. A estrutura e os recursos oferecidos nas rodoviárias também tem participação importante na decisão de qual veículo contratar. Para 37,7% dos que participaram da pesquisa, preferem os ônibus quando o terminal rodoviário é seguro e bem organizado. Além de tudo, a pontualidade dos embarques rodoviários está satisfazendo 51,3% dos entrevistados, enquanto outros 42,4% acham o serviço regular.

Sobe preço da passagem de ônibus de União da Vitória no Paraná

Preço de passagens de ônibus nas principais capitais do Brasil volta a subir no começo de 2014. Prefeituras não tem como subsidiar os descontos.

Valor da passagem rodoviária sobe 10%.

Autoridades políticas da cidade de União da Vitória, na região Sul do estado do Paraná entraram em um acordo com empresas rodoviárias e representantes públicos para poder elevar o preço da passagem de ônibus na cidade. A partir da segunda-feira que vem (15), todos os passageiros de ônibus do município paranaense terão que desembolsar 10% a mais do que já estavam habituados para embarques rodoviários, desde abril de 2012 – data que segundo o prefeito Pedro Ivo Ilkiv, está defasando o valor real da tarifa. Aprovado na primeira sexta-feira de setembro (5), em uma audiência pública promovida na Casa de Leis de União da Vitória, o aumento é válido para o transporte público e especial que faz integração com áreas rurais pertencentes ao município.

Com o reajuste, a passagem rodoviária salta de R$ 2,35 para R$ 2,60 – o que equivale a um aumento de 25 centavos, valor considerado caro para a diarista Eugênia Alerioralde, que embarca em um dos veículos coletivos todos os dias para trabalhar. O preço dos bilhetes rodoviários para quem mora em propriedades rurais ficou ainda mais caro, passando de R$ 5,50 para R$ 6,00. A diferença de 50 centavos também vai começar a vigorar do dia 15 de setembro em diante. A auto viação Nossa Senhora da Piedade, principal empresa que realiza o transporte urbano da cidade, admite que os programas de gratuidades para idosos e a inflação sobre os preços dos combustíveis tem prejudicado as operações durante o ano todo.

Se dependesse da companhia de ônibus, o aumento já teria sido praticado desde maio deste ano, quando a prefeitura recebeu o pedido de reajuste no preço da passagem. “Precisamos do reajuste para continuar garantindo aos nossos clientes, a segurança e qualidade adequada em todas as viagens de ônibus”, impõe Rodrigo Hoelzl, um dos responsáveis pela empresa que segundo ele, vem arcando com os próprios custos do sistema. Apesar de contrariar a maioria da população, essa foi a primeira audiência pública do ano realizada pela prefeitura de União da Vitória para debater temas a respeito do transporte coletivo da cidade.

Preço de passagem de ônibus de Campina Grande é grande

Prefeitura de Campina Grande negocia reajuste nas passagens.

Prefeitura de Campina Grande negocia reajuste nas passagens.

O mês de agosto começou pregando peça no bolso de moradores de Campina Grande, na Paraíba. Desde a semana passada, o preço de passagem de ônibus da cidade está mais caro. O custo para embarcar em ônibus de Campina Grande é de R$ 2,20, ou seja, R$ 0,10 a menos do que as companhias de ônibus que compõem o Conselho Municipal de Transportes haviam reivindicado para a prefeitura. A planilha de custo que sugeriu redução no valor de R$ 2,30 foi rejeitada pelo prefeito Romero Rodrigues. Mesmo assim, a decisão do chefe do executivo prejudicou as economias de quem utiliza e depende do transporte coletivo todos os dias para ir e voltar do trabalhar. De fato, não há o que reclamar do aumento proposto pela prefeitura campinense.

Já que o último valor tarifário praticado só foi reajustado no começo de 2012. Para o prefeito, as planilhas de custos das empresas rodoviárias são a prova de que o aumento era necessário. “Dificilmente se encontra no país hoje um produto ou serviço que custe o mesmo que custava dois anos e meio atrás”, ressaltou. Para minimizar o impacto negativo que o aumento inesperado poderia causar, sem contar com os protestos, a prefeitura negociou valores mínimos e conseguir um desconto favorável para a população. No ano passado, as manifestações populares também levaram o valor das passagens rodoviárias para baixo. Na época o preço passou a ficar R$ 0,10 mais barato do que é cobrado agora.

O aumento no preço dos bilhetes rodoviários deve garantir um aumento salarial para profissionais da categoria rodoviária em 9% (motoristas e cobradores). Uma greve realizada por motoristas de ônibus coletivo dias antes de o acordo ser firmado, colocou a prefeitura de Campina Grande em uma saia justa. A frota rodoviária ficou paralisada 100%, comprometendo as viagens de ônibus de quase 100 mil pessoas. Além de o salario aumentar, a origem da mudança também está no aumento de impostos sobre os combustíveis, nos preços pagos por equipamentos e em peças de manutenção dos veículos e outros insumos.

Preços de passagens de ônibus de João Pessoa sofrem reajustes

Aumento poderia ter sido maior.

Aumento poderia ter sido maior.

Os preços de passagens de ônibus de João Pessoa foram reajustados em R$ 2,35, no início da semana passada pelo prefeito Luciano Cartaxo. O aumento tarifário é inferior ao valor pedido pelas companhias de ônibus e está abaixo do preço aprovado pelo Conselho Municipal de Mobilidade Urbana. Desde 2012, essa é a primeira vez em que a prefeitura de João Pessoa sobe as passagens rodoviárias. Antes dos manifestantes irem às ruas em protesto contra o reajuste das passagens de ônibus, o preço para embarcar em ônibus de João Pessoa era R$ 2,30, que passou a ficar 10 centavos mais barato há um ano. Com o aumento, os benefícios para quem utiliza o transporte coletivo da cidade também devem aparecer nos próximos meses.

O compromisso entre as companhias rodoviárias e a prefeitura é de que pelo menos 50 veículos novos estejam disponíveis nas ruas do município até o começo do ano que vem. Há também a preocupação com ônibus adaptados que garantam mais acessibilidade para passageiros com mobilidade reduzida. O Sintur – Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos Urbano que representa os donos das auto viações, se queixou do valor do combustível, do reajuste salarial e dos gastos com operação para convencer o poder executivo sobre o aumento. As gratuidades nas passagens, a idade da frota e o número de passageiros também fizeram parte das reclamações.

Ouvindo as reinvindicações do Sintur, o próprio Conselho de Mobilidade Urbana entendeu que o reajuste tarifário mais correto seria de R$ 2,40. Apenas um dos membros que participou da votação, foi contra o valor proposto. O cálculo das passagens foi somado pelo órgão GEIPOT, referência em todo o território nacional. A instituição do Ministério das Cidades divide o preço das passagens com o custo somado em todas as operações com o número de clientes ativos. Dos dois últimos anos pra cá, a população de João Pessoa viu 61 ônibus novos e outros 18 seminovos ganharem as ruas da cidade. Todos fazem parte do serviço de transporte coletivo do município e foram incansavelmente cobrados pela prefeitura.

Argentinos foram os que mais compraram passagens rodoviárias

Argentinos preferiram andar de ônibus.

Argentinos preferiram andar de ônibus.

Apesar de terem ficado com um simbólico segundo lugar na disputa da Copa do Mundo do Brasil, os argentinos foram os campeões em viagens realizadas dentro do país durante o torneio da FIFA. Seguido pelos americanos, que nos últimos anos começaram a dar mais valor para o futebol, nossos “hermanos” foram os turistas estrangeiros que mais compareceram nos estádios e preferiram os serviços rodoviários na hora de se locomover. Estudos realizados por agências de turismo na internet comprovam que a invasão dos vizinhos sul-americanos acompanhada pela TV também se fez presente nos principais terminais rodoviários das cidades-sede da Copa. Devido à crise econômica nacional e a proximidade entre os países, muitos vieram prestigiar a seleção argentina, de ônibus fretado ou veículo particular. Por isso, quando foi preciso chegar até os estádios de futebol, as reservas de passagens rodoviárias foram inevitáveis.

Mesmo aqueles que se deram o luxo de voar pelos ares brasileiros, tiveram que se render as companhias de ônibus do Brasil para poder concluir o trajeto, já que muitas linhas aéreas beneficiam a venda de passagens de ônibus nas capitais. Segundo o levantamento, os argentinos foram os que mais fizeram viagens de ônibus, somando 25% do total de bilhetes rodoviários vendidos neste período. Os turistas de fora do país que mais procuraram pelos ônibus rodoviários, depois dos argentinos, foram os americanos, que contabilizam 18% das viagens em sites como o Quero Passagem.

A startup lançada no final do ano passado, foi a primeira do setor a implantar versões em inglês e espanhol e oferecer formas de pagamento com cartões internacionais, sem a necessidade de informar o número do CPF. Segundo a agência online que vende mais de três mil destinos rodoviários, uruguaios, colombianos, franceses, mexicanos, chilenos e alemães somaram pouco mais de 20% das vendas estrangeiras do site. Por causa do bom chaveamento dos jogos e das duas partidas disputadas pela seleção brasileira no estádio Mineirão, Minas Gerais foi o Estado que mais registrou embarques de viagens interestaduais durante o Mundial. No Nordeste do Brasil, Salvador, Recife, Natal e Fortaleza foram os destinos mais acessados nos últimos 30 dias.

Justiça garante preço de passagens 2014 de São Luís

Decreto em Belo Horizonte garante o mesmo preço de passagens de ônibus por três meses.

Justiça pede anulação do aumento no preço das passagens.

O preço de passagens 2014 para passageiros de São Luís, no Maranhão, está sendo garantido pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos da cidade. Segundo o juiz Clésio Coelho Cunha, a prefeitura do município maranhense deve reviver o reajuste aplicado nas passagens de ônibus, no dia 8 de junho, já que está desproporcional aos limites do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos últimos 12 meses. O pedido acatado pela justiça veio do Ministério Público, que por forma legal, alegou que o aumento das passagens havia sido superior ao dobro dos índices permitidos pela inflação, sem ainda comprovar melhorias no serviço prestado para população que depende do transporte rodoviário.

As apurações do Ministério Público revelaram que as empresas rodoviárias estavam reservando passagens com reajustes de 14,2% a 23%. Segundo o titular da Vara, as auto viações assinaram um compromisso em novembro de 2011 em um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, que prevê melhorias nos serviços prestados durante as viagens de ônibus. Se a prefeitura de São Luís demorar a acatar o pedido da justiça e baixar os preços dos bilhetes rodoviários, vai ter que pagar multa diária de R$ 10 mil, que serão direcionados ao Fundo de Direitos Difusos. Apesar da falta de compromisso com quem compra passagens, o aumento tarifário desproporcional promovido no final do mês passado tem uma explicação. O acordo foi fechado com a prefeitura depois que funcionários do terminal rodoviário da cidade e das empresas de ônibus cruzaram os braços por durante 16 dias, pedindo aumento salarial.

Para custear um novo acordo salarial que garantia aumento de 7,8%, além do vale-alimentação, em 9,6%, as companhias rodoviárias se viram obrigadas a elevar o preço das passagens em R$ 0,30. A diferença deixou as passagens de ônibus baratas 23% mais caras e as mais caras 14,2% ainda mais salgadas. Mesmo assim, o compromisso é de que 250 ônibus novos seriam entregues a frota, o quanto antes e mais outros 250 entre janeiro e fevereiro do ano que vem, como meio de justificar o aumento das tarifas. Em qualquer situação, a “Domingueira”, que promove desconto na metade do valor das passagens aos domingos, não terá mais validade.

Valor da passagem em Criciúma fica mais caro no domingo

Preço de passagens de ônibus nas principais capitais do Brasil volta a subir no começo de 2014. Prefeituras não tem como subsidiar os descontos.

Valor da passagem volta a subir

A partir da semana que vem, andar de ônibus pelas ruas de Criciúma, em Santa Catarina, pode custar mais para o bolso dos passageiros.
A nova tarifa rodoviária que atingiu apenas o serviço de transporte coletivo da cidade catarinense começa a valer desde o domingo, dia 13, justamente na final da Copa do Mundo.
Além de correr o risco de amargar um possível triunfo dos hermanos argentinos no Mundial, ainda não se sabe ao certo, qual será o valor da passagem praticado em viagens intermunicipais.
Nem mesmo os integrantes do sindicado da categoria, membros do Movimento dos Usuários do Transporte Urbano de Criciúma, Mutuc, e responsáveis pelas companhias de ônibus que operam na cidade, sabem qual será o valor atualizado.
 

Se o pedido das empresas rodoviárias for acatado, o descontentamento deve ser geral, já que o preço da passagem para embarcar saltará de R$ 2,74 para R$ 3,17. Reajuste muito exorbitante na visão de integrantes do Mutuc, que pedem um aumento de apenas 13 centavos.
O prefeito Márcio Búrigo participou de um movimento proposto pelos sindicalistas e empresários do setor para chegar a um acordo numérico com todas as partes envolvidas. Mesmo assim, não há nada oficializado.
Informações de dentro do gabinete do chefe do executivo apontam que é provável que as passagens rodoviárias passem a ser vendidas por R$3,00.
 

Com o impasse, grupos de passageiros e moradores da cidade começaram a se formar com mais frequência nos últimos dias. Eles não aprovam o anúncio de que os bilhetes rodoviários ficaram mais caros ainda neste mês.
Desde o começo dessa semana, manifestantes se encontraram na Praça Nereu Ramos para protestar. Muitos distribuíram panfletos, gritaram palavras de ordem e informaram a população sobre o aumento que esta por vir. Todos estão proibidos de protestarem nas dependências da rodoviária de Criciúma.
Quem depende do transporte rodoviário para ir ao trabalho, pode prolongar o valor das passagens de ônibus por pelo menos mais 60 dias. Para isso é preciso recarregar o cartão de fidelização, o quanto antes. Segundo a norma, quem embarca com os créditos não pagará reajustes nos próximos dois meses.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress