Tag empresa de ônibus

Preço de passagens 2014 trará boas recordações aos cariocas

Passagens rodoviários do Rio de Janeiro devem ficar mais caras.

Passagens rodoviários do Rio de Janeiro devem ficar mais caras.

O aumento já esperado de 5% no valor do diesel poderá elevar o preço das passagens rodoviárias, logo no começo do ano novo, para quem mora no Rio de Janeiro. Se a previsão da Associação Nacional das Empresas de Transporte Urbano (NTU) estiver certa, o preço de passagens 2014 praticado desde o último reajuste em março deixará saudades. A estimativa é de que os insumos gerem um aumento na tarifa rodoviária de pelo nos R$ 0,10. Para a NTU, o valor do combustível pode prejudicar o orçamento das companhias rodoviárias em até 30%. Uma porcentagem elevada e desleal quando é comparada com os custos para automóveis, que apenas terão de pagar aumento de 3% sobre a gasolina.

O repasse desprivilegiando o transporte coletivo deve impactar no valor das passagens, e ainda inviabilizar investimentos na melhoria e renovação de frotas rodoviárias que atendem os municípios cariocas. Especialistas em inflação acreditam que o reajuste tarifário é inevitável, no entanto, não deve salgar o bolso do consumidor, porque o valor estabelecido nas catracas, ainda está abaixo do limite proposto pelas capitais brasileiras. Para a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Rio (Fetranspor), as passagem de ônibus do Rio já estavam defasadas antes do aumento do diesel, por causa do recuo causado pelas manifestações, no meio do ano. De lá pra cá, as auto viações também reajustaram os salários dos funcionários em 10%.

Quatro consórcios que administram os ônibus rodoviários estão livres para realizar o reajuste anual ainda em janeiro, segundo fórmula paramétrica, com base nos índices calculados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os dados medem o aumento de custos, como combustível, mão de obra, veículos e peças, e estão assegurados nos contratos de concessão. No restante do Brasil, os reajustes já começaram a ser praticados. Em Curitiba, por exemplo, a passagem de ônibus saltou de R$ 2,70 para R$ 2,85, e Recife deve definir os novos valores ainda neste mês. Já em São Paulo, o bilhete rodoviário não será reajustado, permanecendo em R$ 3, graças aos subsídios milagrosos da prefeitura.

Subsídio aumenta para compensar valor da passagem de Sorocaba

Subsídio de gratuidades no transporte rodoviário.

Subsídio de gratuidades no transporte rodoviário.

No ano que vem, cerca de R$ 36 milhões deverão ser gastos para subsidiar o transporte público de Sorocaba. A estimativa que prevê aumento de 25% no orçamento comparado com o que foi gasto este ano, faz parte do montante não arrecadado nas viagens de ônibus grátis para idosos, ou em tarifas reduzidas, concedidas em programas realizados pelas companhias rodoviárias. Pelos números da Urbes – Trânsito e Transportes, a cidade paulista tem um custo anual de R$ 200 milhões para fixar o valor da passagem de ônibus. Para garantir as gratuidades embutidas neste valor, é preciso que a própria autarquia desembolse R$ 29,5 milhões do seu orçamento, com o repasse municipal de R$ 6,5 milhões, para completar a diferença.

Com este investimento é possível garantir o transporte coletivo de pelo menos 4,9 milhões de passageiros, todo o mês. É esse número que determina quanto as concessionárias irão faturar no final do mês, mesmo quando elas liberam a passagem de idosos e outros grupos favorecidos. Segundo a Urbes, até setembro deste ano, R$ 26 milhões já foram gastos em subsídios para as empresas de ônibus de Sorocaba. Deste total, cerca de R$ 2,8 milhões foram financiados para cobrir as despesas de operação das companhias. O subsídio ao sistema de transporte coletivo é gerado através dos custos não cobertos pela tarifa pública, como a Integração Temporal, a Redução Tarifária (programa Domingão); Serviço de Transporte Especial e as gratuidades que no município paulista, prevê o embarque gratuito de passageiros entre 60 e 64 anos.

Nos últimos anos, a procura pelas passagens de ônibus coletivo da cidade vem registrando aumentos de 2% a 3% anuais. Apesar de o número ser pequeno, está entusiasmando responsáveis por órgãos que controlam o setor rodoviário de Sorocaba. De qualquer maneira, é preciso acompanhar a situação em que o brasileiro enfrenta no seu cotidiano. É importante estar sempre em observação para avaliar qual é a situação real da economia e da parte social do país, já que desempregos e alta dos impostos podem reduzir significativamente o número de interessando no transporte público de médias e grandes cidades.

Reajuste em passagens de ônibus interestadual entra em vigor

Compra de passagens de onibus com cartao de credito

Site facilita comprar passagens de ônibus com cartão de crédito.

Mal deu tempo de aproveitar o clima festivo da Copa do Mundo no Brasil que as empresas de ônibus interestaduais colocaram em prática o reajuste anual de 4,792% no valor das passagens de ônibus, assim que o segundo semestre de 2014 começou. Como já era esperado desde o começo do ano, os bilhetes rodoviários para viagens de média e longa distância passariam a sofrer reajuste sobre o coeficiente tarifário que reajusta o serviço do transporte interestadual com distância acima de 75 km. O aumento controlado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) acontece anualmente e está previsto em contrato assinado pelas companhias de ônibus que se enquadram neste tipo de serviço.

O preço das passagens é determinado pela variação de preço do óleo diesel usado pelas empresas, pelo índice de correção da variação salarial (INPC) e pelo índice que mede a inflação do período (IPCA), além da soma de impostos junto às taxas de embarque recolhidas por alguns terminais rodoviários, sem se esquecer do valor pago em pedágios de rodoviárias cedidas por concessão, para definir o valor comercial das passagens. Desde o dia 3 de outubro de 2013, ninguém sabe o que é pagar um bilhete reajustado em viagens de ônibus de longa distância. A variação do coeficiente tarifário pode chegar a 50 centavos por passageiro a cada quilometro rodado de acordo com o tipo de ônibus escolhido, seja do ônibus Convencional com ou sem sanitário, tipo Executivo, Semileito e até Leito.

Por causa da própria competição futebolística e das férias escolares do meio do ano, ainda não dá para calcular o prejuízo que as auto viações poderão ter com a diminuição das vendas, mais caras com o reajuste. Segundo empresários de transportadoras, até o momento a população respondeu bem ao aumento, já que a diferença para uma viagem rodoviária do interior do Estado até São Paulo, no valor de R$ 100,00 não fica mais cara do que R$ 5,00. Entretanto, a medida não é válida para transportes rodoviários do tipo semiurbano que viajam para outros Estados e operam em trajetos para fora do Brasil.

Procura por passagens rodoviárias clandestinas cresce em feriado

O preço de passagens rodoviárias para linhas interestaduais está mais caro em Belém do Pará, durante o feriado de Carnaval.

Carro é a terceira opção de transporte dos baianos.

Apesar da maioria dos embarques em Salvador acontecerem dentro do terminal rodoviário da cidade, muitos baianos estão procurando pelas passagens rodoviárias clandestinas para chegar até seu destino mais rápido.
O transporte rodoviário alternativo e sem regulamentação registrou aumento significativo no último feriado de Corpus Christi, comemorado na quinta (19).
Muitas vans sem documentação e alguns ônibus particulares saíram do município de São João até cidades do interior do Estado.
A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transporte e Comunicações da Bahia, Agerba, e policiais rodoviários federais e estaduais são os responsáveis pela fiscalização da prática que é considerada ilegal perante a justiça.

Mesmo pagando mais caro pelo serviço e não tendo as mesmas garantias oferecidas por companhias de ônibus legalizadas, muitos passageiros optam pelas viagens clandestinas por falta de opção no sistema tradicional. No norte do Brasil é comum esgotar a venda de passagens de ônibus em feriados prolongados, como o da última quinta. A maior concentração de vans e Kombis que organizaram as viagens, estava na Brasil gás, em um dos trechos da BR-324.
Quem prefere o serviço ilegal não tem seus direitos de consumidor assegurados, e o pior, fica a mercê do próprio motorista que define as paradas e até mesmo o trajeto a ser seguindo, já que na maioria das vezes são escolhidos caminhos alternativos para driblar a fiscalização e os pedágios.

Durante o feriado na capital da Bahia, cerca de 30 fiscais trabalham na rodoviária de Salvador e nas principais rodovias que ligam a cidade para coibir o transporte rodoviário clandestino. Os municípios de São Antônio de Jesus, Cruz Das Almas e Amargosa foram os destinos mais procurados pelos clientes dos motoristas de vans e ônibus ilegais que rondaram a cidade.
O preço pago para chegar até essas cidades variou de R$ 40 a 60, valor da passagem mais caro do que foi vendido nos guichês das rodoviárias.
Em Candeias, na Região Metropolitana de Salvador, a prefeitura da cidade proibiu a circulação de veículos clandestinos através de uma liminar. Apesar disso, a administração acabou cedendo depois que houve protesto. Agora os veículos podem rodar até o final do desse ano.

Itapemirim passagens se prepara para atender estrangeiro na Copa

Itapemirim adquiriu 220 véiculos novos para Copa.

Itapemirim adquiriu 220 véiculos novos para Copa.

Não será só dentro do campo que o Brasil terá que superar desafios para atingir seus objetivos durante a Copa do Mundo.
A grande procura por viagens rodoviárias até as 12 cidades-sede que concentrarão a maior parte dos turistas estrangeiros e de moradores de regiões interioranas dos Estados vai avaliar a capacidade técnica, operacional e administrativa de muitas empresas de ônibus do país.
Segundo análise do Ministério do Turismo, pelo menos 3,6 milhões de turistas devem comprar as passagens de ônibus para chegar até os estádios durante os próximos 60 dias. O que se espera que é que desse montante, 300 mil bilhetes de ônibus sejam reservados por torcedores estrangeiros.
Sabendo disso, a Itapemirim Passagens e outras auto viações concorrentes começaram a se mexer desde o ano passado. Algumas ofereceram treinamento para motoristas e funcionários, compraram veículos novos e modernizaram o sistema de venda de passagens pela internet com pagamentos feitos em cartões internacionais.
Além de melhorar a qualidade na informação e na agilidade que são feitos os atendimentos nos guichês, a maioria dos treinamentos serviu para dar ao corporativo das companhias, noções básicas de conversação em línguas como espanhol e inglês.
Só a garagem da viação Itapemirim, 220 veículos novos chegaram para compor a frota que atenderá os torcedores durante o Mundial.

Com o investimento, a empresa líder em diversas linhas rodoviárias tem condições de suportar um aumento de até 40% na procura por embarques em dias de maior movimento.

Segundo a direção comercial da empresa, quem quiser reservar passagens na internet encontrará informações trilíngues na página oficial da Itapemirim.
Outras concorrentes também modernizaram as operações, colocaram internet sem fio dentro dos coletivos e ampliaram o atendimento vip.
É esperado um aumento mínimo de 15% no número de passageiros para empresas que possuem linhas até as cidades-sedes da Copa.
A antecipação das férias escolares em praticamente todos os municípios do Brasil também deve sobrecarregar a procura por passagens rodoviárias.
A Abrati – Associação Brasileira das Empresas de Transportes de Passageiros acredita que o setor terá um aumento de 30% na demanda.
Anualmente mais de 70 milhões de pessoas utilizam o transporte rodoviário do Brasil.

Site é solução para comprar passagem rodoviária com cartão

Compra de passagens de onibus com cartao de credito

Site facilita comprar passagens de ônibus com cartão de crédito.

Apenas três companhias de ônibus entre as 21 que operam na rodoviária de Porto Alegre vendem suas passagens de ônibus para quem tem cartão de crédito e débito.
Apesar de prometerem que todas oferecerão o serviço de pagamento facilitado durante a Copa do Mundo, quem realmente quer se livrar das notas em dinheiro e de carregar as moedas no bolso vai ter que apelar para a internet.
O serviço online é o único que garante o parcelamento para todas as viagens de ônibus intermunicipais e interestaduais do Brasil, em até seis vezes sem juros.
A viação Ouro e Prata, Planalto e Unesul responsáveis por pelo menos metade do fluxo rodoviário do terminal rodoviário da capital gaúcha, vendem os bilhetes rodoviários nos guichês.

A rodoviária POA tem cerca de 600 embarques diários quando o movimento é normal.
A Veppo, empresa que administra a estação rodoviária espera poder contar com o sistema de agências virtuais para comprar passagem rodoviária. Segundo a administradora, falta apenas às auto viações aderirem a novidade para facilitar a vida dos passageiros.
Assim como é oferecido pelo site Quero Passagem, especializado na venda de mais de três destinos de ônibus para todo o Brasil, as bandeiras mais utilizadas para pagamentos com cartões são a Visa e Mastercard, elas são as mesmas aceitas pelas três empresas de ônibus que circulam no terminal.

A startup lançada no final do ano passado ainda trabalha com cartões da empresa Elo, American Express, Diners e Visa Electron para quem mora fora do Brasil, além de gerar boleto bancário com descontos de até 5% em qualquer compra no site.
A Quero Passagem foi a primeira do setor a implantar o sistema de pagamento para turistas estrangeiros, sem apresentação do CPF e com moedas internacionais, por causa da Copa do Mundo.
Na rede mundial de computadores, o número de empresas a disponibilizaram o serviço sobe para nove, apenas para cartões de crédito.
Todas as companhias rodoviárias aceitam pagamentos em dinheiro ou cheques.
De acordo com a Veppo, as transportadoras estudam uma maneira mais rápida e eficiente para implantar o novo sistema o quanto antes.

Protestos contra o valor da passagem toma conta de Goiânia

Motoristas querem aumento salarial.

Motoristas querem aumento salarial.

Além de cobradores e motoristas de ônibus cruzarem os braços até que aprovem aumentos salariais superiores a 10%, passageiros e usuários do serviço rodoviário decidiram protestar contra o valor da passagem na capital de Goiás.
Pelo menos 100 pessoas manifestaram revolta contra o reajuste das tarifas de ônibus durante protesto pelas principais avenidas do centro de Goiânia, ontem à tarde (21).
O grupo exigia a revogação do preço das passagens e cobrava melhorias no serviço de transporte público.
Segundo a Polícia Militar, o manifesto foi acompanhado por funcionários de empresas de ônibus que estão descontentes com sua situação salarial.

Os manifestantes se reuniram a frente ao Teatro Goiânia por volta das 13 horas e percorreram pela Avenida Anhanguera com destino a sede do Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo de Passageiros de Goiânia (Setransp). É de lá que partem mais da metade das decisões sobre os preços dos serviços e o valor pago para cada categoria.
O grupo formado por jovens e estudantes chamou atenção de quem estava no sindicato com gritos e palavras de ordem desqualificando a frota dos ônibus que atende a cidade e toda Região Metropolitana.
A Praça do Bandeirante que fica na região central de Goiânia também foi ponto para as manifestações. A praça foi o último local a receber os ativistas até todos se dispersarem. De acordo com informações da PM, a ação durou pouco mais de 1 hora e não houve necessidade de intervenção policial.

Considerada pacífica, a marcha foi acompanha pelos policiais do Estado desde o início.
Por causa da localização, quem voltava ao trabalho pelas imediações de ônibus ou com veículo próprio teve de ter um pouco de paciência.
O trânsito voltou a funcionar normalmente antes das 15h, assim que o protesto terminou.
Homologado desde sábado (17), o preço das passagens de ônibus para a Região Metropolitana de Belém (RMB) saltou de R$2,20 para R$2,40, a partir de segunda-feira, dia 19.
Muita gente foi pega de surpresa e embarcou nos veículos rodoviários sem saber do aumento. Indignados, teve passageiro que precisou voltar porque levava o dinheiro contato para pagar as passagens.

MP apura irregularidades em passagens de ônibus de Minas Gerais

MP de Minas Gerais apura reajustes em tarifas rodoviárias.

MP de Minas Gerais apura reajustes em tarifas rodoviárias.

As prefeituras do estado de Minas Gerais que começaram a reajustar as passagens de ônibus desde o começo desse ano, estão tendo problemas com o Ministério Público do Estado (MPMG).
Depois de endurecer o aumento proposto pela secretária municipal de transportes de Belo Horizonte, o órgão recomendou ao prefeito de Montes Claros, cidade localizada na região norte, a diminuição do valor cobrado para embarcar em seus coletivos.
O pedido que deve recuperar R$ 0,10 para o bolso dos passageiros do município, aconteceu depois o MP constatou irregularidades no cálculo do valor das passagens.
Pressionada pelo órgão e pela imprensa local, a administração de Montes Claros concordou com a reavaliação dos documentos apresentados inicialmente por companhias de ônibus e decretou a redução.

O último aumento praticado na cidade começou a valer no dia 6 de abril e elevou o preço das passagens rodoviárias para R$ 2,50.
A empresa de ônibus MCTrans foi quem apresentou a planilha com os custos de operação obrigatórios para transportar a população. O Ministério Público, porém, conseguiu provar que o documento estava equivocado.
Foram realizadas revisões em todos os cálculos e custos apontados na documentação como contribuição previdenciária, ISS, salários e depreciação/remuneração dos veículos. A conclusão foi que o valor reajustado poderia ser menor.

A análise também apontou oportunismo das empresas concessionárias no valor inflacionado de pneus e combustível em janeiro de 2014. Segundo conta no documento, as auto viações teriam se aproveitado de um reajuste de mercado aplicado ainda no mês passado para salgar o custos com aquisição desses itens.
Além de pedir a redução no preço das tarifas, o MP quer o ressarcimento pelo valor cobrado desde o dia 6 de abril desse ano e que entrou em operação em maio.
A prefeitura terá que fazer a compensação da passagem na próxima revisão tarifária que acontecerá no ano que vem.
Segundo nota oficial, a prefeitura transferiu a responsabilidade dos documentos apresentados e da decisão do reajuste para as empresas de transporte coletivo. Com a mudança, o valor dos bilhetes de ônibus passa para R$ 2,40.

Passagens rodoviárias na Copa decolam enquanto voos caem

Copa deve diminuir procura por passagens aéreas.

Copa deve diminuir procura por passagens aéreas.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) admitiu que durante os meses em que o Brasil sediará a Copa do Mundo, companhias aéreas terão que se contentar com movimento de passageiros inferior ao ritmo normal registrado pelo setor.
O principal motivo, segundo o diretor-presidente da agência, Marcelo Pacheco dos Guaranys está no tipo de interesse dos embarques mais acionados no mês que vem.
Para a Anac, o perfil do passageiro-torcedor é mais rodoviário do que aéreo.
Enquanto a maioria da procura por viagens de ônibus e dos embarques aéreos for para ir até os estádios da Copa, o movimento deve cair, já que os passageiros que mais ocupam as poltronas dos aviões são executivos e profissionais que buscam o serviço para se deslocar até outros países e até mesmo em longas distâncias por causa de reuniões de trabalho.

Perder essa concentração econômica para turistas e torcedores não deve representar muita vantagem para as empresas de aviação.
Por outro lado, a Anac acredita que destinos que menor procura devem se equiparar com linhas aéreas mais utilizadas, como em Guarulhos e Brasília, por exemplo.
Ao contrário das passagens rodoviárias, até metade do mês passado, nem 20% dos bilhetes de avião para viagens na Copa do Mundo tinham sido comercializados. O setor colocou a venda mais de 11 milhões de passagens.
Há dois anos, as companhias de avião chegaram a ter um percentual de 189% a mais do que era vendido há dez anos, chegando a transportar 107 milhões de pessoas. A meta é alcançar os 211 milhões de passageiros até 2010.

Apesar de o setor ser atrativo para quem precisa realizar viagens interestaduais, desde 2010, a venda de passagens entre as passagens de ônibus e as aéreas é praticamente igual. Mesmo assim, o preço para embarcar nas aeronaves ficou mais barato. Embarques com valores de até R$ 300 ficaram duas vezes mais frequentes do que dez anos atrás.
A capacidade de atendimento dos aeroportos que receberão turistas durante a Copa, também preocupa organizadores da FIFA.
Os serviços oferecidos pelos 20 aeroportos que integrarão as cidades-sedes da competição são de responsabilidade da Anac.

Preço de passagens de ônibus não é única aposta na Copa

Número de veículos pode ser diferencial

Número de veículos pode ser diferencial

Quem acha que a fixação no preço de passagens de ônibus durante os jogos da Copa do Mundo no Brasil será o principal combustível para aumentar a demanda de passageiros brasileiros e estrangeiros, pode estar enganado.
Além de colaborar com o bolso de quem já adquiriu os bilhetes para acompanhar os atletas direto dos estádios, várias empresas de ônibus do país pretendem apostar suas fichas no aumento de linhas extras e ampliação da frota assim que a competição começar.
Segundo o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati), Paulo Porto Lima, a disponibilidade de veículos extras será uma boa alternativa tanto quanto o preço das passagens mais em conta.

Segundo dados da associação, somando as companhias de ônibus que operam em linhas interestaduais, o Brasil conta com pelo menos 14 mil veículos em atuação, e tem capacidade para ampliar o quadro em até cinco vezes como já é praticado em feriados prolongados, entre Natal, Carnaval e Ano Novo.
De qualquer maneira, as linhas com até 600 quilômetros de distância serão as mais disputadas no setor.
Para a Abrati, as linhas rodoviárias que ligam municípios e capitais até as cidades-sede da Copa podem registrar aumento no fluxo de passageiros em até 15%.
As auto viações que venceram as licitações para linhas de médias e pequenas distâncias, já se preparam para receber um aumento na venda de passagens rodoviárias de até 30%.

Além do preço mais acessível e da disponibilidade de linhas e aumento da frota, várias companhias rodoviárias contrataram atendentes para realizar o atendimento bilíngue aos turistas estrangeiros que devem desembarcar em breve. Segundo a própria associação, são aguardados mais de 600 mil deles.
O terminal rodoviário que mais deve ser acessado durante o torneio está no Rio de Janeiro. A rodoviária Novo Rio garante que receberá um aumento de 30% para passageiros brasileiros e até 40% dos que moram fora do Brasil.
O local já está acostumado com esse tipo de lotação, já que recebeu 1,5 milhão de viajantes durante a Jornada Mundial da Juventude, sediada pelo governo carioca.
Mais de 70 milhões de brasileiros utilizam o transporte rodoviário todos os anos.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress