Category Preço de passagens rodoviárias

ANTT autoriza reajuste tarifário para linhas interestaduais

Passagem mais cara

Passagem mais cara

Agora é oficial: chegou a hora de pagar mais caro para viajar de ônibus pelo Brasil. Com a nova resolução da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) as linhas interestaduais e internacionais com mais de 75 km de distância sofreram reajuste de aproximadamente 10%, desde o dia 1 de julho. Apesar de fazer diferença na hora da compra, o aumento praticado no ano passado foi ainda maior. O escriturário Emerson Lagoano, que reside no interior de São Paulo explica que o aumento inesperado poderia ser gasto com alimentação e hospedagem, durante as viagens de ônibus. Ele e o irmão mais novo enfrentam a maratona de ir para São Paulo, uma vez por semana, em busca de trabalho.

Em Mogi das Cruzes, no único terminal rodoviário da cidade, as linhas que vão até Belo Horizonte e Rio de Janeiro também estão mais caras. Tanto na compra direto do guichê da rodoviária, quanto na internet, o preço da passagens de ônibus são automaticamente aplicado. Quem reservar o bilhete pelo site Quero Passagem, por exemplo, vai ter de pagar cerca de R$ 10 a mais, em viagens de Mogi das Cruzes até Belo Horizonte. O trajeto custa em média R$ 110 para viagem de ida. Já para linhas até o Rio de Janeiro, a passagem é um pouco mais barata, podendo ser reservada por menos de R$ 100.

Belém do Pará
O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (DIEESE-PA) calculou que em média os passageiros gastam R$ 540 para sair de Belém até o Rio de Janeiro, e agora com o novo reajuste tarifário, irão gastar cerca de R$ 600. Para se deslocar até São Luiz, o preço da passagem já calculado com o aumento é de R$ 110. As distâncias percorridas inferiores a 75 km também devem ficar mais caras em breve. A expectativa é de que a mesma porcentagem do aumento seja cobrada em linhas intermunicipais até a segunda semana de Julho começar.

Novos valores de passagens de ônibus metropolitanos da Bahia

desconto em preço de passagem de ônibus

Preço de passagens rodoviária de Salvador.

Mais caro. É assim que fica o valor das passagens de ônibus metropolitanas da Bahia, a partir do dia 20 deste mês. O reajuste da tarifa foi anunciado no dia 16 de junho pelo Governo do Estado da Bahia e é válido para todas as linhas rodoviárias da capital, com aprovação da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). Sem sofrer aumento nos últimos 36 meses, as passagens rodoviárias passaram a ficar 8,92% mais caras. Para o presidente da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado da Bahia (Abemtro), Edmar Ribeiro, o reajuste irá realinhar a defasagem tarifária sofrida nos últimos meses pelo setor. Dados divulgados pela gestão estatual, aponta que o transporte metropolitano da Bahia tem hoje mais de 600 veículos para transportar, em média, oito milhões de passageiros ao mês. Além da capital, os municípios de Lauro de Freitas, Camaçari, Dias D’ávila e Simões Filho concentram o maior número de passageiros rodoviários.

Novos valores

Os valores para cada empresa que circula por Salvador e região metropolitana podem variar. A linha Lauro de Freitas/Terminal da França pela empresa Rio Verde passou de R$ 2,80 para R$ 3,00; já o trajeto Simões Filho/Terminal da França que antes custava R$ 2,80 pela Expresso Metropolitano, agora custa R$ 3,10. A Expresso Linha Verde, que faz a linha Salvador/Praia do Forte passou de R$ 6,65 para R$ 7,30, enquanto a Camaçari/Estação da Lapa pela Viação Regional passou de R$ 4,50 para 5,00.

Belo Horizonte

Um estudo encomendado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra- BH) e divulgado pela BHTrans indica a necessidade do aumento de R$ 0,40 no valor das passagens de ônibus na capital de Minas Gerais. Com o reajuste, o valor das passagens saltaria dos atuais R$ 3,10 para R$ 3,50. O último reajuste foi concedido no final do ano passado, quando as passagens de ônibus custavam R$ 2,85 e passaram a ser vendidas por R$ 3,10. Entretanto, as auto viações afirmam que não conseguem atingir a margem de lucro estimada para continuar operando com qualidade.

Falha em cartão eletrônico encarece passagens de Teresina

Falha pode ter ocasionado aumento.

Falha pode ter ocasionado aumento.

O Ministério Público vai averiguar o que está acontecendo com as cobranças tarifárias para estudantes que dependem dos ônibus de Teresina. Segundo relatos, o valor da meia passagem rodoviária aumentou no último mês, elevando o valor de RS 1,05 congelado pela prefeitura da cidade, em janeiro. De acordo com as denúncias feitas à executiva estadual da Assembleia Nacional de Estudante Livres, as passagens rodoviárias estavam sendo vendidas a 20 centavos mais caras. Quem faz a recarga e utiliza o cartão magnético para passar pelas catracas dos ônibus, pode não ter notado a mudança. É isso que explica um dos jovens que denunciou a irregularidade, inconformado com o valor consumido por cada embarque, sem saber o motivo do aumento.

Em fevereiro deste ano, o preço pelo serviço foi reajustado em R$ 2,50, mas não chegou a ser praticado nas ruas, depois que o prefeito de Teresina prorrogou o valor do bilhete rodoviário em R$ 1,05 para o período de um ano. O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) quer tomar o controle da situação e por isso, está convocando os usuários do sistema de transporte rodoviário que se sentirem injustiçados a procurarem o órgão. Segundo o Setuf, o grupo está realizando uma conferência para garantir que a diferença no valor da passagem não é originada de nenhum problema do cartão do passageiro. O sindicato ainda garantiu que irá ressarcir quem pagou a mais para embarcar de ônibus, mas é preciso ficar atento na hora de conferir o preço tarifado, já que só com registros que possam comprovar a irregularidade é possível reatar o dinheiro perdido.

A recomendação é comparecer ao local com o cartão em mãos. O Setuf acredita que informações corrompidas do cartão podem ter prejudicado na hora de descontar os créditos. O órgão não possui privilégios para reajustar o preço das passagens de ônibus da capital do Piauí. A intenção agora é minimizar os prejuízos e garantir que não houve reajuste da meia passagem, como muitos estão alegando.

Preço de passagens de ônibus intermunicipal sobe na Paraíba

Preço de passagem rodoviária sobe 7%.

Preço de passagem rodoviária sobe 7%.

O preço de passagens de ônibus intermunicipais para viagens no estado de Paraíba ficou 7% mais caro, desde o último domingo (9). Além do reajuste tarifário para o transporte rodoviário de passageiros, o valor para comprar uma passagem de balsa entre a travessia de Cabedelo a Costinha, também ficou mais caro. O aumento segue avaliação dos percentuais elevados pelo preço inflacionário nos últimos 12 meses. Apesar do descontentamento com o reajuste elevado já ser esperado por boa parte dos passageiros, a mudança aprovada pelo Conselho Executivo do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER) não correspondeu as expectativas das empresas rodoviárias responsáveis pelas viagens de ônibus entre linhas intermunicipais de Paraíba.

Para elas o valor ficou abaixo do pretendido para subsidiar reajustes salariais de funcionários, custos de operação como peças de reposição e insumos, e até os gastos com combustível. Quem depende do transporte coletivo para se deslocar até linhas urbanas e rodoviárias vai ter que pagar mais caro para continuar viajando. A linha Cabedelo/Costinha feita por transporte fluvial também está mais salgada para o bolso do usuário. As rotas rodoviárias mais movimentadas que passaram a reconhecer o aumento, partem da capital João Pessoa com destino a Cajazeiras, Conceição, Patos, Campina Grande, Guarabira, Itabaiana e Mamanguape. A linha rodoviária que mais subiu ficou cerca de R$ 6,00 mais cara. Confira o preço atualizado das passagens rodoviárias para ônibus urbanos de Paraíba:

João Pessoa/Alhandra – de R$ 6,25 para R$ 6,70
João Pessoa/Santa Rita  – de R$ 2,60 para R$ 2,85
João Pessoa/Santa Rita/Várzea Nova – de R$ 1,85 para R$ 2,00
João Pessoa/Cabedelo – de R$ 2,40 para R$ 2,55
João Pessoa/Renascer – de R$ 2,20 para R$ 2,35
João Pessoa/Conde – de R$ 3,90 para R$ 4,20
João Pessoa/Jacumã  – de R$ 6,25 para R$ 6,70
João Pessoa/Jacumã (via PB-008)  – de R$ 2,90 para R$ 3,10
João Pessoa/Bayeux  – de R$ 1,85 para R$ 2,00
João Pessoa/Bayeux/Sesi  – de R$ 1,20 para R$ 1,30
Campina Grande/Lagoa Seca  – de R$ 2,10  para R$ 2,25
Campina Grande/ Alagoa Nova – de R$ 4,10 para R$ 4,40
Campina Grande/Fagundes  – de R$ 3,85 para R$ 4,10
Campina Grande/ Serra Redonda – de R$ 4,10 para R$ 4,40
Campina Grande/Massaranduba  – de R$ 3,15 para R$ 3,35
Campina Grande/Queimadas – de R$ 3,15 para R$ 3,35
Mamanguape/Rio Tinto  – de R$ 1,60 para R$ 1,70

Florianopolitano aprova valor das passagens de ônibus em 2014

Compra de passagens de onibus com cartao de credito

Pagar com cartão sai mais barato.

Da metade do ano pra cá, o preço para embarcar em ônibus urbanos da cidade de Florianópolis, capital de Santa Catarina, vem agradando a população. A redução de pelo menos 15 centavos proposta em junho deste ano, foi aprovada por aqueles que dependem do transporte para trabalhar. Quem paga as passagens de ônibus com dinheiro deixou de desembolsar R$ 2,90 para pagar a quantia de R$ 2,75. Já a tarifa cobrada no cartão, está sendo comercializada por R$ 2,70, ou seja, 12 centavos a menos do que o valor praticado. Além da diminuição na tarifa do transporte coletivo de Florianópolis, a prefeitura da cidade deu início a dois importantes benefícios no setor, recadastrando a Tarifa Social e abrindo o cadastro do Passe Livre. Os dois programas direcionados a passageiros de baixa renda, reduzem o preço pago para viajar em coletivos urbanos da capital.

Tarifa Social
A Tarifa Social é destinada a famílias carentes que comprovem renda de até três salários mínimos, reduzindo o valor das passagens para o preço fixo de R$ 1,66 aos ingressos que reservarem as passagens rodoviárias por meio do cartão. No dinheiro, a tarifa rodoviária também fica mais barata, chegando a ser cobrada no valor de R$ 1,95.  O beneficio é válido para as viagens através das linhas do Maciço do Morro da Cruz e com a reativação passou a valer para toda a cidade. Para se cadastrar é preciso apresentar na Passarela Nego Quirido, no Centro da Capital, ou na Secretaria de Assistência Social e Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), a carteira de identidade, o CPF, comprovante de residência, carteira de trabalho, título de eleitor e principalmente, comprovante de renda.

Passe Livre
É o beneficio que garante as viagens de ônibus gratuitas para famílias carentes que tenham estudantes com inscrição no cadastro municipal de assistência social. Para garantir o passe livre é preciso apresentar nos órgãos competentes, a certidão de nascimento ou carteira de identidade, atestado de frequência escolar atualizado, comprovante de residência, e comprovante de renda ou carteira de trabalho.

Valor da passagem em Criciúma fica mais caro no domingo

Preço de passagens de ônibus nas principais capitais do Brasil volta a subir no começo de 2014. Prefeituras não tem como subsidiar os descontos.

Valor da passagem volta a subir

A partir da semana que vem, andar de ônibus pelas ruas de Criciúma, em Santa Catarina, pode custar mais para o bolso dos passageiros.
A nova tarifa rodoviária que atingiu apenas o serviço de transporte coletivo da cidade catarinense começa a valer desde o domingo, dia 13, justamente na final da Copa do Mundo.
Além de correr o risco de amargar um possível triunfo dos hermanos argentinos no Mundial, ainda não se sabe ao certo, qual será o valor da passagem praticado em viagens intermunicipais.
Nem mesmo os integrantes do sindicado da categoria, membros do Movimento dos Usuários do Transporte Urbano de Criciúma, Mutuc, e responsáveis pelas companhias de ônibus que operam na cidade, sabem qual será o valor atualizado.
 

Se o pedido das empresas rodoviárias for acatado, o descontentamento deve ser geral, já que o preço da passagem para embarcar saltará de R$ 2,74 para R$ 3,17. Reajuste muito exorbitante na visão de integrantes do Mutuc, que pedem um aumento de apenas 13 centavos.
O prefeito Márcio Búrigo participou de um movimento proposto pelos sindicalistas e empresários do setor para chegar a um acordo numérico com todas as partes envolvidas. Mesmo assim, não há nada oficializado.
Informações de dentro do gabinete do chefe do executivo apontam que é provável que as passagens rodoviárias passem a ser vendidas por R$3,00.
 

Com o impasse, grupos de passageiros e moradores da cidade começaram a se formar com mais frequência nos últimos dias. Eles não aprovam o anúncio de que os bilhetes rodoviários ficaram mais caros ainda neste mês.
Desde o começo dessa semana, manifestantes se encontraram na Praça Nereu Ramos para protestar. Muitos distribuíram panfletos, gritaram palavras de ordem e informaram a população sobre o aumento que esta por vir. Todos estão proibidos de protestarem nas dependências da rodoviária de Criciúma.
Quem depende do transporte rodoviário para ir ao trabalho, pode prolongar o valor das passagens de ônibus por pelo menos mais 60 dias. Para isso é preciso recarregar o cartão de fidelização, o quanto antes. Segundo a norma, quem embarca com os créditos não pagará reajustes nos próximos dois meses.

Preço de passagens 2014 aumenta em cinco capitais brasileiras

Preço de passagens de ônibus nas principais capitais do Brasil volta a subir no começo de 2014. Prefeituras não tem como subsidiar os descontos.

Preço das passagens volta a subir

Longe da efervescência das manifestações populares, o preço de passagens 2014 já ficou mais caro em cinco capitais do Brasil. Com os reajustes, viajar de ônibus até as cidades de Boa Vista, Cuiabá, Maceió, Porto Alegre e Rio de Janeiro, está tornando as despesas mensais dos passageiros ainda maiores.
Segundo levantamento feito por um portal de notícias, o grupo das capitais com os bilhetes rodoviários mais caros deve ganhar uma aliada em breve. Belo Horizonte, em Minas Gerais também havia pronunciado aumento de 7,5% desde o dia 3 de abril, porém uma liminar do Ministério Público do Estado barrou o reajuste. Se vigorar, a passagem de ônibus de R$ 2,65 vai ficar 20 centavos mais cara.

No ano passado, os protestos populares contra o aumento das passagens rodoviárias, inibiu o reajuste da maioria das cidades que haviam elevado as tarifas. Aracaju, Curitiba, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Vitória foram as capitais que recuaram seus valores. Na época, apenas Fortaleza, outra capital que havia feito o reajuste nas catracas, não conseguiu retornar o valor antigo, por causa de uma decisão judicial.
As capitais do Mato Grosso do Sul, Amapá e Mato Grosso também reduziram suas tarifas rodoviárias, depois que a onda de protesto tomou conta das ruas do país. Todas não haviam decretado reajuste tarifário em 2013, mas mesmo assim decidiram reduzir os valores.

Esse ano, o preço pago para embarcar em um ônibus do Roraima, passou de R$ 2,25 para R$ 2,60 desde o dia 2 de janeiro. Já no Rio, o reajuste começou a valer desde 8 de fevereiro, quando a prefeitura decretou o aumento de R$ 2,75 para R$ 3. Os cuiabanos já se acostumaram com o reajuste de 20 centavos na tarifa, desde março desse ano.
No sul, o aumento é mais recente. A passagem rodoviária passou de R$ 2,80 para R$ 2,95, no dia 7 desse mês.
A capital de Alagoas foi a única a tentar impedir o aumento através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), mas não conseguiu ter sucesso, elevando o valor de R$ 2,30 para R$ 2,50.

Preço de passagens de ônibus é acessível durante Copa do Mundo

Preço de passagens de ônibus estimula torcedores.

Preço de passagens de ônibus estimula torcedores.

Assistir os jogos da Copa do Mundo direto dos estádios de futebol se tornou realidade para muita gente depois que o preço de passagens de ônibus vai ser o mesmo até o torneio acabar.
Dependendo do trajeto escolhido, a economia de quem opta pelos ônibus pode ser de mais de 100%.
Em um comparativo feito pelo site “Preço de Passagens”, para assistir o jogo de abertura entre Brasil e Croácia, na capital de São Paulo – dia 12 de junho, o valor cobrado em um embarque aéreo de Curitiba pode chegar até R$ 1 mil. A diferença da mesma viagem a bordo de um ônibus do tipo convencional pode significar economia de mais de 90%, já que a passagem de ônibus custa apenas R$ 71,25.

Diferente do que acontece com as companhias aéreas, as tarifas rodoviárias não podem ser elevadas sem autorização do governo. Em casos de aumento fora das regras, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) garante que as auto viações podem ser multadas.
Além de a obrigatoriedade ajudar o usuário a se programa melhor na hora de sair de casa, reservar as passagens também é mais seguro em casos de reembolso. Segundo a legislação, o passageiro tem direito de remarcar um novo embarque no prazo de um ano.
Quem viaja pela estrada pode conferir algumas regalias como poltronas de couro, luz indireta e internet sem fio e aproveitar novos serviços de bordo. Há também veículos que trabalham com o número de lugares reduzidos para oferecer maiores inclinações nos acentos.

Segundo o gerente da empresa rodoviária Gontijo, os ônibus são a preferência dos brasileiros porque atendem todas as classes sociais. Só nessa companhia há carros executivos para os mais exigentes e preços de passagens mais acessíveis para os que não podem gastar muito.
Empresas rodoviárias também estão apostando em fretamento para a Copa. Em Belo Horizonte, por exemplo, uma companhia de ônibus gastou R$ 3 milhões para comprar seis ônibus executivos. A empresa vai transportar turistas belgas, franceses e alemães em dias de jogos.
A expectativa do setor é que os turistas estrangeiros continuem visitam o Brasil depois que a Copa do Mundo acabar.

Preço de passagens de ônibus para Copa está 10 vezes mais barato

desconto em preço de passagem de ônibus

Ônibus na Copa é 10 vezes mais barato do que os aviões.

O preço de passagens de ônibus para moradores do Estado de Santa Catarina está 10 vezes mais em conta do que uma viagem aérea com destino a Curitiba, durante os jogos da Copa do Mundo.
Segundo dados de uma pesquisa realizada por um portal de notícias da cidade catarinense de Navegantes, quem pretende abandonar a cidade a fim de ver Neymar e companhia nos estádios vai precisar de muita sorte para encontrar um preço de passagem de avião justo.
Mesmo antes de junho começar, de 34 trajetos aéreos pesquisados, 22 apresentaram aumento para viagens de ida e volta durante o período em quem o Brasil estiver sediando o torneio. As companhias Azul, Gol e TAM foram as escolhidas para passarem pelo teste.

Por causa da abertura da Copa ser em São Paulo, é de lá que os turistas irão desembolsar boa parte do dinheiro. Chegar até a capital paulista voando com a Gol, pode ficar três vezes mais caro do que vem sendo cobrado até agora. O valor correspondente para a viagem até maio é de R$ 364,32, enquanto que em junho, o mesmo bilhete passa a custar R$ 1.094,32.
A diferença também acontece em Cuiabá, no Mato Grosso, com viagens abordo da aviação TAM.
Quem comprar o bilhete para viagens até maio deve pagar R$ 990,90. Porém a tarifa vai dobrar se a reserva for feita para o mês seguinte.

Para a Associação Brasileira de Agências de Viagens de Santa Catarina (ABAV-SC), o aumento no valor das passagens vai depender das vagas restantes que cada companhia aérea irá oferecer.
O presidente da ABAV-SC explica que o preço sobe sempre que a demanda também é maior, levantando a hipótese de que quanto mais próximo do evento estiver, mais caro será para embarcar. Por isso a dica é sempre reservar a passagem.
As linhas rodoviárias e as conexões entre os estados brasileiros também favorecem as viagens de ônibus na hora de economizar o bolso.
Por essa razão, vale mais a pena percorrer os quilômetros necessários, dentro de um ônibus até chegar o destino desejado. Uma viagem rodoviária com saída de Blumenau até Curitiba custa em média, R$ 35.

Preços de passagens de ônibus em Porto Alegre podem aumentar

Os preços de passagens de ônibus em Porto Alegre podem aumentar nos próximos 30 dias. O pedido feito pelas companhias de ônibus aconteceu depois que o salário da categoria subiu.

Passageiros de ônibus em Porto Alegre devem ficar atentos.

Os preços de passagens de ônibus para embarcar em Porto Alegre podem sofrer reajustes, caso o pedido das empresas rodoviárias, protocolado na EPTC seja acatado. A mobilização das companhias se deu depois que o Tribunal Regional do Trabalho definiu o dissídio dos rodoviários com reajustes salariais de 7,5% e pagamento de plano de saúde e vale-refeição.
Para o diretor da entidade pública que cuida dos transportes, o pedido de aumento das tarifas está de acordo com a lei. Dados sobre o salários dos trabalhadores devem ser verificados por técnicos do órgão e encaminhados ao Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu).
Quem dará a palavra final sobre o futuro das passagens rodoviárias será o prefeito de Porto Alegre. Para empresários do setor, a mudança deve ocorrer nos próximos 30 dias.

Especializas garantem que não há como fugir do aumento. A própria econômica aponta que a operação do transporte rodoviário do município precisa reagir e atualizar seus impostos o quanto antes.
O que os donos das auto viações querem é apenas subsidiar o aumento salarial proposto pela categoria. No pedido não foram apresentados percentuais para o reajuste ideal, contendo apenas índices com base nos insumos da planilha tarifária dos últimos 12 meses. Como aconteceu nas grandes capitais do Brasil, o custeio do óleo diesel reavaliado em mais de 10% no começo desse ano, impactou de forma negativa na receita de muitas transportadoras.

Para o Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa), a decisão das empresas de não revelarem o aumento ideal, foi sábia.
De acordo com o gerente-executivo da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), Luiz Mário Magalhães Sá, a intensão é transferir essa responsabilidade para a prefeitura e a EPTC. Já que durante pronunciamento do reajuste, no ano passado, manifestações populares vieram à tona em todo o país.
Segundo a associação, desde a anulação do reajuste, no meio do ano passado, o prejuízo somado de todas as empresas de ônibus passa de R$ 60 milhões. Essa é uma das justificativas pela falta de renovação da frota. A ATP garante que os ônibus estão operando no vermelho e precisam poupar dinheiro.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress