Category preço de passagens 2014

Valor da Passagem rodoviária sobe no interior de São Paulo

desconto em preço de passagem de ônibus

Preço de passagens rodoviária de Rio Claro.

O valor da passagem rodoviária do ano que vem vai ficar R$ 0,40 mais caro, para moradores de Rio Claro, no interior de São Paulo. O reajuste já aprovado pela prefeitura da cidade está propondo aumento de 13% nas catracas. Com a diferença, centenas de usuários do serviço deverão pagar R$ 3,30 para cada bilhete de ônibus, que antes era comercializado por R$ 2,90. Segundo a prefeitura, o preço da passagem está fora do índice inflacionário há pelo menos dois anos. No ano passado, as auto viações chegaram a vender passagens por R$ 3, porém, cinco meses depois do reajuste, a prefeitura recuou e diminui o valor da passagem para R$ 2,90. Para propor o aumento, a Secretaria de Mobilidade Urbana e Sistema Viário realizou um estudo técnico com avaliação dos impactos causados pelos preços de insumos, pneus, óleo diesel, lubrificantes e mão de obra.

Quem depende do transporte coletivo diariamente para trabalhar, poderá ter uma despesa adicional de mais de R$ 20. É o caso da costureira Vanda, de 35 anos. Ela utiliza o ônibus todo o dia para ir e voltar do trabalho e se assustou quando fez as contas calculando o novo valor. O preço praticado em Rio Claro é um dos mais caros, comparado com o valor cobrado pelas companhias de ônibus das cidades vizinhas. Em Bauru, distante a 182 km de Rio Claro, a passagem de ônibus pode ser reservada pelo valor de R$ 3,00.

Além da reclamação, a maioria dos usuários pouco acredita que a qualidade do serviço prestado irá melhorar. Muitos dizem estar insatisfeito com o conforto e a pontualidade das transportadoras, e cobram serviços compatíveis com o que está sendo praticado nas catracas. Empresários do setor e representantes do Conselho Municipal de Transportes de Rio Branco afirmam que o aumento da tarifa dos ônibus, deve ser realizado com base na inflação de 23%, acumulada nos últimos dois anos, levando em consideração a valorização do salário mínimo dos últimos quatro anos e o reajuste do diesel que saltou de R$ 2,52 em 2011 para R$ 3,08 neste ano.

 

Preço de passagens 2014 trará boas recordações aos cariocas

Passagens rodoviários do Rio de Janeiro devem ficar mais caras.

Passagens rodoviários do Rio de Janeiro devem ficar mais caras.

O aumento já esperado de 5% no valor do diesel poderá elevar o preço das passagens rodoviárias, logo no começo do ano novo, para quem mora no Rio de Janeiro. Se a previsão da Associação Nacional das Empresas de Transporte Urbano (NTU) estiver certa, o preço de passagens 2014 praticado desde o último reajuste em março deixará saudades. A estimativa é de que os insumos gerem um aumento na tarifa rodoviária de pelo nos R$ 0,10. Para a NTU, o valor do combustível pode prejudicar o orçamento das companhias rodoviárias em até 30%. Uma porcentagem elevada e desleal quando é comparada com os custos para automóveis, que apenas terão de pagar aumento de 3% sobre a gasolina.

O repasse desprivilegiando o transporte coletivo deve impactar no valor das passagens, e ainda inviabilizar investimentos na melhoria e renovação de frotas rodoviárias que atendem os municípios cariocas. Especialistas em inflação acreditam que o reajuste tarifário é inevitável, no entanto, não deve salgar o bolso do consumidor, porque o valor estabelecido nas catracas, ainda está abaixo do limite proposto pelas capitais brasileiras. Para a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Rio (Fetranspor), as passagem de ônibus do Rio já estavam defasadas antes do aumento do diesel, por causa do recuo causado pelas manifestações, no meio do ano. De lá pra cá, as auto viações também reajustaram os salários dos funcionários em 10%.

Quatro consórcios que administram os ônibus rodoviários estão livres para realizar o reajuste anual ainda em janeiro, segundo fórmula paramétrica, com base nos índices calculados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os dados medem o aumento de custos, como combustível, mão de obra, veículos e peças, e estão assegurados nos contratos de concessão. No restante do Brasil, os reajustes já começaram a ser praticados. Em Curitiba, por exemplo, a passagem de ônibus saltou de R$ 2,70 para R$ 2,85, e Recife deve definir os novos valores ainda neste mês. Já em São Paulo, o bilhete rodoviário não será reajustado, permanecendo em R$ 3, graças aos subsídios milagrosos da prefeitura.

Preço de passagens 2014 cai pela primeira vez em Campinas

O preço das passagens rodoviários é o mais baixo durante os últimos quatro anos.

Passagem de ônibus de Campinas fica 50% mais barata no Dia das Crianças.

Pela primeira vez no ano, o preço de passagens de ônibus para ser transportado entre os bairros de Campinas, no interior de São Paulo, caiu pela metade neste último domingo (12). Por causa da comemoração ao Dia das Crianças e de Nossa Senhora Aparecida, a prefeitura da cidade resolveu subsidiar parte do valor das passagens para estimular passeios e facilitar a locomoção durante o feriado. Chamado de “Passe Lazer“, o projeto inclui diferentes edições, que gera descontos para passageiros do sistema de transporte coletivo, que apenas utilizam o Bilhete Único para embarcar.

Quem apenas paga as passagens rodoviárias com o Bilhete 1 Viagem, fornecido recentemente para adaptação dos passageiros ao novo sistema de bilhetagem eletrônica da cidade, também pôde garantir o desconto durante o domingão. Esse tipo de serviço é mais atrativo para quem não viaja de ônibus diariamente e apenas se preocupa em comprar a passagem, quando precisa se deslocar. A versão do bilhete é adquira dentro dos veículos, e é vendida por unidade, para ser usada na mesma viagem. No domingo o preço de passagens 2014 para quem pagou com o Bilhete 1 Viagem foi praticado em R$ 3,65, com R$ 1,65 destinado a tarifa e R$ 2 do “casco”, valor que pôde ser reembolsado em postos autorizados.

Apenas os que embarcam nos ônibus rodoviárias de Campinas portando os cartões de Bilhete Único Escolar e Vale-Transporte não puderam aproveitar o desconto de 50% no preço dos bilhetes rodoviários. Viagens para idosos e outros benefícios concedidos pelo setor rodoviário também não foram incluídos no projeto durante o último feriado. Sempre que houver promoções e descontos especiais em Campinas, é preciso ficar de olho e denunciar se as companhias de ônibus praticarem a cobrança indevida da tarifa. Para isso, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) pede para que os usuários anotem o horário, a linha atendida e o prefixo do veículo, e posteriormente encaminhem as informações por telefone, através do número (19) 3772-1517.

Florianopolitano aprova valor das passagens de ônibus em 2014

Compra de passagens de onibus com cartao de credito

Pagar com cartão sai mais barato.

Da metade do ano pra cá, o preço para embarcar em ônibus urbanos da cidade de Florianópolis, capital de Santa Catarina, vem agradando a população. A redução de pelo menos 15 centavos proposta em junho deste ano, foi aprovada por aqueles que dependem do transporte para trabalhar. Quem paga as passagens de ônibus com dinheiro deixou de desembolsar R$ 2,90 para pagar a quantia de R$ 2,75. Já a tarifa cobrada no cartão, está sendo comercializada por R$ 2,70, ou seja, 12 centavos a menos do que o valor praticado. Além da diminuição na tarifa do transporte coletivo de Florianópolis, a prefeitura da cidade deu início a dois importantes benefícios no setor, recadastrando a Tarifa Social e abrindo o cadastro do Passe Livre. Os dois programas direcionados a passageiros de baixa renda, reduzem o preço pago para viajar em coletivos urbanos da capital.

Tarifa Social
A Tarifa Social é destinada a famílias carentes que comprovem renda de até três salários mínimos, reduzindo o valor das passagens para o preço fixo de R$ 1,66 aos ingressos que reservarem as passagens rodoviárias por meio do cartão. No dinheiro, a tarifa rodoviária também fica mais barata, chegando a ser cobrada no valor de R$ 1,95.  O beneficio é válido para as viagens através das linhas do Maciço do Morro da Cruz e com a reativação passou a valer para toda a cidade. Para se cadastrar é preciso apresentar na Passarela Nego Quirido, no Centro da Capital, ou na Secretaria de Assistência Social e Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), a carteira de identidade, o CPF, comprovante de residência, carteira de trabalho, título de eleitor e principalmente, comprovante de renda.

Passe Livre
É o beneficio que garante as viagens de ônibus gratuitas para famílias carentes que tenham estudantes com inscrição no cadastro municipal de assistência social. Para garantir o passe livre é preciso apresentar nos órgãos competentes, a certidão de nascimento ou carteira de identidade, atestado de frequência escolar atualizado, comprovante de residência, e comprovante de renda ou carteira de trabalho.

Combustível é o principal vilão do preço de passagens 2014

Preço de passagens aéreas subiu no último ano.

Preço de passagens aéreas subiu no último ano.

Quem viaja de avião no Brasil nem imagina que praticamente metade do valor da passagem pago para embarcar é destinado apenas para cobrir o combustível gasto em cada operação. Essa pelo menos é a justificativa dada pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que viu o preço de passagens 2014 decolar depois de mais de 10 anos. Segundo dados da própria organização, há 11 anos, os clientes do setor aéreo não sabem o que é pagar por um aumento inflacionário, já que só no período de 2002 a 2013, as passagens aéreas chegaram a ficar 44% mais baratas. Em contrapartida, só este ano, viajar com as companhias aéreas ficou 4% mais caro em relação ao ano passado. Parece pouco, mas faz muita diferença quando se paga para ir e voltar em longas malhas viárias.

O custo do querosene que move as aeronaves também revela outro dado interessante. Segundo a Abear, geralmente é mais lucrativo viajar de avião para outros países do que circular dentro do próprio país, onde o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado sobre o querosene de aviação varia de 12% a 25%, de acordo com a localidade. Além do combustível, o câmbio e a oferta também fazem o valor das passagens de avião subirem. Quando a demanda por determinada linha aérea, em um período específico do mês é relativamente maior, o preço também fica sujeito a ter elevações, caso que aconteceu no mês passado, durante a Copa do Mundo.

Diante da realidade desfavorável para empresas de aviação, o mercado rodoviário voltou a ser uma boa opção para os que precisam realizar viagens interestaduais. Além do preço mais acessível, os serviços de bordo são variados e a tecnologia na hora de reservar as passagens também agrada a maioria dos consumidores. No setor rodoviário, o serviço que mais sofre com o aumento no preço dos combustíveis, são as frotas rodoviárias, aquelas de ônibus coletivos que realizam viagens intermunicipais e urbanas. No aéreo, os combustíveis representam 42% do preço das passagens no Brasil, e pelo menos 33% no mundo todo.

Preço de passagens 2014 decola todas as segundas

Passagens de avião aos sábados cai.

Passagens de avião aos sábados cai.

Mesmo com as promoções de passagens aéreas oferecidas durante as baixas temporadas, há pesquisas que afirmar que decolar no início da semana pode surpreender seu bolso e gerar despesas de transporte de mais de 30%. Segundo levantamento divulgado pela agência ViajaNet, comprar passagens aéreas para viagens na segunda-feira é mais caro do que embarques do mesmo trajeto e da mesma companhia de aviação disponíveis aos sábados. A pesquisa comparou preços das maiores aviações brasileiras e descobriu que reservar passagens entre um dia e outro altera no preço de passagens 2014. A comprovação é que a diferença dos preços pode variar em até 30% conforme o dia escolhido para viajar. Para se ter uma ideia, a segunda-feira é o dia da semana mais caro para se embarcar, enquanto aos sábados, o bilhete aéreo é o mais em conta.

Na média comparada de todas as empresas de aviação, o que pode se constatar é que viajar aos finais de semana é pelo menos 25% mais barato do que decolar em dias comerciais. Mesmo assim, a segunda-feira continua sendo o dia mais prejudicial para quem economizar uns trocados e viajar para outros Estados. Em alguns trechos, a diferença do preço pode ser ainda maior. Uma viagem do Rio de Janeiro a João Pessoa, por exemplo, é vendida a R$  1,8 mil se o embarque acontecer no início da semana. Já no sábado, a mesma linha aérea sai 60% mais barata, com valor de R$ 730 para viagens regulares.

Ao contrário do que muitos imaginam, sair do Rio de Janeiro para São Paulo, ou vice versa é um dos trechos aéreos mais baratos do Brasil. O eixo mais movimentado do país não deve custar mais do que R$ 50 se for realizado aos sábados. De acordo com dados da pesquisa, este trajeto é muito procurado as sextas-feiras e pouco buscado por brasileiros durante o domingo, dia em que também há várias opções de linhas partindo entre os dois Estados Brasileiros. A cobrança de redução de impostos e concessão sobre serviços, se surtir efeito, pode diminuir os preços praticados nas passagens de avião daqui pra frente.

Valor da passagem de ônibus de Paranavaí sobe pela segunda vez

O preço de passagens rodoviárias para linhas interestaduais está mais caro em Belém do Pará, durante o feriado de Carnaval.

É preciso aposentar o carro para baratear as passagens.

Esta já é a segunda vez que a prefeitura de Paranavaí anuncia reajustes no valor da passagem de ônibus rodoviários. O último aumento registrado há oito meses na cidade paranaense elevou o preço tarifário para R$ 2,55 que agora passa a ser comercializado em R$ 2,70. O acrescimento de 6,5% nas passagens rodoviárias é visto como necessário pela companhia responsável pelo transporte municipal, a Viação Cidade Paranavaí. No último reajuste promovido no final de ano passado, o preço das passagens ficou R$ 0,14 mais caro.

Segundo gerente da companhia Cidade Paranavaí, desde 2012 a empresa está trabalhando no limite sem poder lucrar com a defasagem das tarifas em comparação com o que é gasto nos combustíveis, em operação e no piso salarial dos motoristas que passaram a receber um aumento de 32% em carteira. Apesar de o prefeito Rogério Lorenzetti não subsidiar o transporte público da cidade, precisa aprovar cada alteração no preço das passagens de ônibus, já que é ele quem paga metade das gratuidades nas passagens de ônibus de estudantes e idosos do município, além de regularizar o serviço. Mesmo com o espanto no novo valor praticado na rodoviária de Paranavaí desde o dia 6 de agosto, a Câmara Municipal garante que o custo poderia ter sido ainda maior se a tarifa rodoviária se baseasse no Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e no salário mínimo.

O reajuste é um realinhamento de preços e demanda que deve ser feito todos os anos para que não haja aumentos descomunais de uma só vez. A Viação Cidade Paranavaí atende 16 linhas com ajuda de 15 ônibus rodoviários que transitam por todos os pontos da cidade de hora em hora. A empresa conta com 42 motoristas registrados e não possui nenhum cobrador. A direção da companhia rodoviária garante que a frota rodoviária é renovada a cada quatro anos e meio. Para a auto viação, quanto menos o transporte coletivo for utilizado e mais pessoas preferirem andar de carro e de moto, mais difícil será de encontrar passagens rodoviárias a preços baixos.

Reajuste em passagens de ônibus interestadual entra em vigor

Compra de passagens de onibus com cartao de credito

Site facilita comprar passagens de ônibus com cartão de crédito.

Mal deu tempo de aproveitar o clima festivo da Copa do Mundo no Brasil que as empresas de ônibus interestaduais colocaram em prática o reajuste anual de 4,792% no valor das passagens de ônibus, assim que o segundo semestre de 2014 começou. Como já era esperado desde o começo do ano, os bilhetes rodoviários para viagens de média e longa distância passariam a sofrer reajuste sobre o coeficiente tarifário que reajusta o serviço do transporte interestadual com distância acima de 75 km. O aumento controlado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) acontece anualmente e está previsto em contrato assinado pelas companhias de ônibus que se enquadram neste tipo de serviço.

O preço das passagens é determinado pela variação de preço do óleo diesel usado pelas empresas, pelo índice de correção da variação salarial (INPC) e pelo índice que mede a inflação do período (IPCA), além da soma de impostos junto às taxas de embarque recolhidas por alguns terminais rodoviários, sem se esquecer do valor pago em pedágios de rodoviárias cedidas por concessão, para definir o valor comercial das passagens. Desde o dia 3 de outubro de 2013, ninguém sabe o que é pagar um bilhete reajustado em viagens de ônibus de longa distância. A variação do coeficiente tarifário pode chegar a 50 centavos por passageiro a cada quilometro rodado de acordo com o tipo de ônibus escolhido, seja do ônibus Convencional com ou sem sanitário, tipo Executivo, Semileito e até Leito.

Por causa da própria competição futebolística e das férias escolares do meio do ano, ainda não dá para calcular o prejuízo que as auto viações poderão ter com a diminuição das vendas, mais caras com o reajuste. Segundo empresários de transportadoras, até o momento a população respondeu bem ao aumento, já que a diferença para uma viagem rodoviária do interior do Estado até São Paulo, no valor de R$ 100,00 não fica mais cara do que R$ 5,00. Entretanto, a medida não é válida para transportes rodoviários do tipo semiurbano que viajam para outros Estados e operam em trajetos para fora do Brasil.

Justiça garante preço de passagens 2014 de São Luís

Decreto em Belo Horizonte garante o mesmo preço de passagens de ônibus por três meses.

Justiça pede anulação do aumento no preço das passagens.

O preço de passagens 2014 para passageiros de São Luís, no Maranhão, está sendo garantido pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos da cidade. Segundo o juiz Clésio Coelho Cunha, a prefeitura do município maranhense deve reviver o reajuste aplicado nas passagens de ônibus, no dia 8 de junho, já que está desproporcional aos limites do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos últimos 12 meses. O pedido acatado pela justiça veio do Ministério Público, que por forma legal, alegou que o aumento das passagens havia sido superior ao dobro dos índices permitidos pela inflação, sem ainda comprovar melhorias no serviço prestado para população que depende do transporte rodoviário.

As apurações do Ministério Público revelaram que as empresas rodoviárias estavam reservando passagens com reajustes de 14,2% a 23%. Segundo o titular da Vara, as auto viações assinaram um compromisso em novembro de 2011 em um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, que prevê melhorias nos serviços prestados durante as viagens de ônibus. Se a prefeitura de São Luís demorar a acatar o pedido da justiça e baixar os preços dos bilhetes rodoviários, vai ter que pagar multa diária de R$ 10 mil, que serão direcionados ao Fundo de Direitos Difusos. Apesar da falta de compromisso com quem compra passagens, o aumento tarifário desproporcional promovido no final do mês passado tem uma explicação. O acordo foi fechado com a prefeitura depois que funcionários do terminal rodoviário da cidade e das empresas de ônibus cruzaram os braços por durante 16 dias, pedindo aumento salarial.

Para custear um novo acordo salarial que garantia aumento de 7,8%, além do vale-alimentação, em 9,6%, as companhias rodoviárias se viram obrigadas a elevar o preço das passagens em R$ 0,30. A diferença deixou as passagens de ônibus baratas 23% mais caras e as mais caras 14,2% ainda mais salgadas. Mesmo assim, o compromisso é de que 250 ônibus novos seriam entregues a frota, o quanto antes e mais outros 250 entre janeiro e fevereiro do ano que vem, como meio de justificar o aumento das tarifas. Em qualquer situação, a “Domingueira”, que promove desconto na metade do valor das passagens aos domingos, não terá mais validade.

Valor da passagem em Criciúma fica mais caro no domingo

Preço de passagens de ônibus nas principais capitais do Brasil volta a subir no começo de 2014. Prefeituras não tem como subsidiar os descontos.

Valor da passagem volta a subir

A partir da semana que vem, andar de ônibus pelas ruas de Criciúma, em Santa Catarina, pode custar mais para o bolso dos passageiros.
A nova tarifa rodoviária que atingiu apenas o serviço de transporte coletivo da cidade catarinense começa a valer desde o domingo, dia 13, justamente na final da Copa do Mundo.
Além de correr o risco de amargar um possível triunfo dos hermanos argentinos no Mundial, ainda não se sabe ao certo, qual será o valor da passagem praticado em viagens intermunicipais.
Nem mesmo os integrantes do sindicado da categoria, membros do Movimento dos Usuários do Transporte Urbano de Criciúma, Mutuc, e responsáveis pelas companhias de ônibus que operam na cidade, sabem qual será o valor atualizado.
 

Se o pedido das empresas rodoviárias for acatado, o descontentamento deve ser geral, já que o preço da passagem para embarcar saltará de R$ 2,74 para R$ 3,17. Reajuste muito exorbitante na visão de integrantes do Mutuc, que pedem um aumento de apenas 13 centavos.
O prefeito Márcio Búrigo participou de um movimento proposto pelos sindicalistas e empresários do setor para chegar a um acordo numérico com todas as partes envolvidas. Mesmo assim, não há nada oficializado.
Informações de dentro do gabinete do chefe do executivo apontam que é provável que as passagens rodoviárias passem a ser vendidas por R$3,00.
 

Com o impasse, grupos de passageiros e moradores da cidade começaram a se formar com mais frequência nos últimos dias. Eles não aprovam o anúncio de que os bilhetes rodoviários ficaram mais caros ainda neste mês.
Desde o começo dessa semana, manifestantes se encontraram na Praça Nereu Ramos para protestar. Muitos distribuíram panfletos, gritaram palavras de ordem e informaram a população sobre o aumento que esta por vir. Todos estão proibidos de protestarem nas dependências da rodoviária de Criciúma.
Quem depende do transporte rodoviário para ir ao trabalho, pode prolongar o valor das passagens de ônibus por pelo menos mais 60 dias. Para isso é preciso recarregar o cartão de fidelização, o quanto antes. Segundo a norma, quem embarca com os créditos não pagará reajustes nos próximos dois meses.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress