Category Preço de passagem

Cai o preço de passagens de ônibus em Duque de Caxias

preço baixoDesde o começo de setembro, 14 linhas de ônibus de Duque de Caxias ficaram mais baratas. A redução no valor das passagens de ônibus na Baixada Fluminense representa uma redução de 22,72% sobre o valor que era aplicado. Os passageiros agora desembolsar R$ 4,25 para embarcar, antes o preço da passagem era R$ 5,50. Uma das queixas de quem utiliza o transporte coletivo é com relação a conservação dos ônibus e do próprio atendimento, que para muitos, não é compatível com o valor cobrando. O decreto assinado pelo prefeito Washington Reis, depois de uma ação popular protocolada no Ministério Público, vai padronizar o valor máximo das passagens em 14 pontos da cidade.

Antes da medido, as empresas não seguiam um valor único e a cobrança era feita de acordo com critérios das próprias operadoras. A tarifa mais barata da cidade custa R$ 4, diferente dos outros 40% das linhas que terão de reduzir o preço praticado atualmente. Apesar da redução já vigorar com a parceira firmada entre Prefeitura e as companhias, o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários em Duque de Caxias (Setransduc) informou que as empresas de ônibus avaliarão a situação financeira durante os próximos 30 dias, com a redução. Já que muitas alegam não suportar a queda de arrecadação.

As linhas que terão a redução no valor das tarifas são:

  • Duque de Caxias x Parada Angélica (Auto ônibus Vera Cruz)
  • Duque de Caxias x Nova Campinas (Auto ônibus Vera Cruz)
  • Duque de Caxias x Parada Morabi (Transporte e Turismo Machado)
  • Duque de Caxias x Imbariê (Transporte e Turismo Machado)
  • Duque de Caxias x Nova Campinas (Transporte e Turismo Machado)
  • Duque de Caxias x Nova Campinas (Transturismo Rei)
  • Duque de Caxias x Parque Independência (Transturismo Rei)
  • Duque de Caxias x Nova Campinas – V. Maria Helena (Transturismo Rei)
  • Duque de Caxias x Xerém (Viação União)
  • Duque de Caxias x Capivari (Viação União)
  • Duque de Caxias x Bom Retiro (Viação União)
  • Duque de Caxias x Ilha (Viação União)
  • Duque de Caxias x Petrobrás (Viação União)
  • Parque Duque x Ana Clara (Viação União)

Justiça determina aumento no preço da passagem do Rio

passagens de ônibus Rio de JaneiroAs empresas Intersul, Internorte, Transcarioca e Santa Cruz tiveram pedido de aumento tarifário das passagens municipais do Rio de Janeiro, acatado pela juíza da 15ª Vara de Fazenda Pública do Rio, Roseli Nalin, nesta última quinta (25). Através de uma liminar, a justiça está determinando que o valor atual de R$ 3,80 passa a ser operadoro com ajuste de 3,9%, ou seja, R$ 3,95 para cada embarque em um dos ônibus que circula em  linhas municipais da capital carioca. O pedido de liminar feito em 24 de abril vai contrário a decisão da prefeitura da cidade, que pretende recorrer para manter o valor atual. Segundo os donos das empresas de transporte, a prefeitura descumpriu o contrato de concessão ao não autorizar o reajuste da tarifa.

Por lei, a prefeitura do Rio tem 10 dias para informar os passageiros sobre o aumento, e também que o reajuste está sub judice. O aumento no preço da passagem rodoviária deverá ser praticado um dia depois do prazo dado a prefeitura. Para a administração pública da capital, a construção dos corredores exclusivos para ônibus, os conhecidos BRTs, reduziram boa parte dos custos operacionais das empresas concessionárias do transporte rodoviário do Rio de Janeiro, e ainda alegou que as mesmas não cumpriram decisão judicial para instalação de climatizadores em todos os veículos de sua frota.

Na versão dos donos da Internorte, Intersul, Santa Cruz e Transcarioca há prejuízos ligados a expansão no quadro de passagens gratuitas, além do congelamento no aumento das tarifas rodoviárias entre os anos de 2012 e 2014. Os concessionários também culpam a prefeitura a autorizarem a circulação de vans em itinerários coincidentes aos percorridos pelas linhas de ônibus. Com a mudança a prefeitura do Rio de Janeiro temo que haja  protestos por partes de sindicalistas e usuários do setor rodoviário.

Preço das passagens tem relação com poltronas vazias

poltronas vaziasA crise econômica tem obrigado empresas de ônibus a se mexerem para espantar o risco de falência, para bem longe. Uma das medidas que boa parte das companhias de ônibus realiza em períodos de alta temporada é o remanejamento das passagens, para viajar com o ônibus em lotação máxima, ou próxima da capacidade limite para operar. Dessa forma, as empresas melhor administram os custos de operação de sua frota e economizam com a logística de transporte em linhas que atendem em veículos simultaneamente. E quem embarca em veículos em horários isolados, pode ter de desembolsar uma quantia maior na compra da passagem de ônibus.

Transporte Rodoviário

A redução no número de interessados pelas passagens rodoviárias do Rio Grande do Sul é uma das situações que jogam a favor do aumento tarifário dos últimos anos. O reajuste elevado no preço dos bilhetes do município gaúcho de Venâncio Aires ilustra bem o quanto a demanda pelo serviço pode interferir na hora de reservar a passagem. Segundo estudo divulgado pelo Tribunal de Contas, Venâncio Alves está entre as três cidades do Estado com maior valor de tarifa de ônibus urbano, perdendo apenas para a capital e o município de Viamão, comercializando passagens no valor de R$ 2,90. O curioso é que a cidade já chegou a comercializar uma das tarifas mais baratas do Rio Grande do Sul. Do fim de ano pra cá, o preço das passagens ficou 30 centavos mais caro.

O motivo, além do número de passageiros por quilômetro rodado também se refere a elevação dos gastos com insumos das empresas rodoviárias, além do aumento de 10% das gratuidades destinadas a idosos e deficientes do município. O preço do combustível, a valorização da mão de obra e a renovação das frotas também ajudam a engrossar o valor dos bilhetes. Chega quase a 60 mil o número de passageiros que é transportado mensalmente através dos ônibus de Venâncio Alves. Entretanto, a viação Chimatur, responsável pelo transporte coletivo da

Economize no Réveillon viajando para o Rio de Janeiro

passagem de onbus para ano novoO Rio de Janeiro é sem dúvida o destino nacional mais “queridinho” para virar o ano com o pé direito. Quem já vem planejando passar os últimos minutos do ano na Praia de Copacabana vai encontrar boas alternativas para bolso, viajando de ônibus. Se o lema for economizar, não excite. Vá de ônibus! O preço das passagens de ônibus interestaduais é bem mais acessível do que as aéreas, além de ter mais opção de linhas, evitando translato durante o percurso. Já na rodoviária, a dica é apelar para os “frescões”. Eles são mais baratos do que o táxi e o metrô, e acredite, o conforto é garantido. O “frescão” é equipado com ar condicionado e facilmente encontrado em todos os terminais da capital. Ah, e ele te leva até os principais pontos turísticos da cidade. Para se locomover com o transporte público durante o último dia do ano, a melhor opção é o Metrô Rio, que venderá bilhetes especiais nesta data. O legal é que você também pode adquirir os bilhetes na internet. Se possível, não dependa desses meios para chegar até a praia de Copacabana no dia 31 de dezembro. Na virada, carros e ônibus estão proibidos de circularem nas ruas de Copacabana.

Hospedagem

Na hora de escolher o bairro de onde se hospedar tenha em mente que além do Leblon e Itapema (bairros nobres), se hospedar em Copacabana não é uma boa ideia para o bolso. Por causa das festividades nesta época do ano, o preço da estadia no bairro dispara. É ai que vale a pena procurar uma boa rede de hotéis em outros locais, como Flamengo, Lapa, Botafogo e até mesmo no Centro. Esses bairros são alternativas mais baratas e não ficam tão distantes da praia de Copacabana, como em Barra da Tijuca, por exemplo. Se estiver sozinho e quer garantir uma hospedagem mais próximo do local da queima de fogos, uma saída são os hostels, os famosos alguergues da juventudes. Eles são parecidos com hotéis, mas possuem quartos compartilhados e o preço de uma reserva é mais da metade do que qualquer hotel.

Diferença entre preço de passagens aéreas pode ser crime

passagem caraPesquisar o preço da passagem aérea mais barata antes de decolar, pode revelar cobranças abusivas entre linhas e empresas do setor, que o consumidor nem mesmo se dá conta. Foi isso que aconteceu com a impressão de quem reservou as passagens aéreas saindo ou chegando ao estado do Acre, pela companhia Gol ou Latam Airlines, antiga TAM. Ambas as empresas estão sendo investigas pelo Ministério Público, por cobrarem taxas e valores abusivos em suas passagens. A pedido do MP, as medidas propostas na ação podem entrar em vigor antes mesmo de o processo ser julgado. A ação também irá investigar dois sistemas de milhagem que fazem parte da comercialização das passagens áreas das respectivas empresas. Além de multa no valor de R$ 300 mil, as companhias aéreas poderão ter de pagar indenização por dano moral coletivo no valor de R$ 2 milhões.

 

Passagem era vendida 250% mais cara
Observada por consumidores, a diferença de preço das passagens de Rio Branco foi monitorada por vários meses, para que se comprovasse que realmente a cobrança estava desproporcional ao padrão comercializado em outros trechos com a mesma distância. Os comparativos analisados pelo Núcleo de Apoio Técnico (NAT) mediram os custos entre os municípios de Macapá, Porto Velho e Manaus, envolvendo Rio Branco. No primeiro paralelo, a constatação de que o preço está desproporcional. No trecho de Rio Branco e Porto Velho até Brasília, que corresponde a uma distância de 1.910 km e 2.267km, entre as capitais, o percurso mais curto está mais caro do que o mais demorado, considerando que a diferença entre as linhas é de aproximadamente 20%. Pelo o que o Ministério Público do Acre averiguou, a variação entre o valor das passagens adquiridas tanto no programa de milhas da TAM/Multiplus, quanto nos pontos da Gol/Smiles, pode chegar a 250%. A ação que pretende garantir ao consumidor um preço justo pelo serviço deve ser aplicada em outras linhas e estados brasileiros.

Combustível encarece preço de passagem de avião no fim de ano

Sobe o preço do combustível das aeronaves.

Sobe o preço do combustível das aeronaves.

O preço das passagens aéreas para linhas nacionais não está agradando a maioria dos turistas que planejam viajar neste final de ano. Boa parte das rotas reservadas nas duas últimas semanas de dezembro promete salgar o bolso de quem dispensar o trajeto por terra para chegar ao destino mais rapidamente. Apesar do tempo da viagem ser reduzido, o valor pago para decolar tem prejudicado e muito no planejamento da viagem. E o principal motivo, sabe qual é? É o querosene utilizado nas aeronaves, conhecido como QAV, o combustível corresponde a mais de 35% do custo operacional das empresas de avião do Brasil, por isso, quando sobe, os preços das passagens também ficam mais caros.

Ele também é um dos culpados pelas passagens nacionais custarem mais caro do que alguns trechos internacionais, já que o valor do combustível praticado no país é mais elevado do que no exterior. Segundo a CNT (Confederação Nacional do Transporte), a diferença por litro pode ser de mais de R$ 1,15 para voos com saída do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, com destino para cidades brasileiras e roteiros para fora do Brasil. As viagens aéreas com saída do Aeroporto Santos Dummont, no Rio de Janeiro, por exemplo, geram um custo de R$ 3,81 por cada litro do querosene utilizado em trajetos nacionais, já para as viagens internacionais, o preço é um pouco mais barato, cerca de R$0,50 a menos.

Quem determina a diferença entre esses indicativos é a política de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A cobrança dos impostos pode divergir entre taxas de 11% a 25% de acordo com o Estado, além do que já é reajustado conforme o aumento dos fornecedores. Os gastos com arrendamento, manutenção e seguro dos aviões representam 17% de tudo que é gasto pelas companhias aéreas ao longo do ano. O valor restante do que é cobrado no preço das passagens, conta com 9,6% dos custos gerados pela própria tripulação.

Passagem de ônibus de Salvador sofrerá aumento no ano que vem

Passagens sobem no ano que vem.

Passagens sobem no ano que vem.

Mais caras. É assim que ficarão as passagens de ônibus de Salvador, a partir do ano que vem. Segundo dados da Secretária de Mobilidade Urbana de Salvador, a Semob, todo inicio de ano, os bilhetes rodoviários acompanham o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e são reajustados conforme necessidade medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este ano, os gastos para renovar a frota dos ônibus que atendem as linhas rodoviárias da capital baiana são alguns dos motivos para o aumento. A prefeitura também viu as contas aumentarem depois que o CitaMobi entrou em funcionamento. CitaMobi é um aplicativo de celular desenvolvido para passageiros dos coletivos localizarem o transporte rodoviário de Salvador mais próximo, em determinada parada. O sistema de transporte coletivo da cidade também investiu nos últimos 12 meses, na construção de módulos para conforto dos rodoviários, além da implantação do “corujão”, um sistema de ônibus que roda de hora em hora, principalmente na madrugada. Vale ressaltar que daqui dois anos, a secretária de Mobilidade Urbana da cidade não utilizará mais os índices do IPCA para reavaliar o preço das passagens de Salvador. A expectativa é em 2017, o aumento dos impostos dos combustíveis e dos pneus (custo de operação), ajudem as empresas a definirem o valor da passagem de ônibus mais coerente. Se tudo seguir como nos últimos meses, a tendência é que o preço de serviços básicos como o transporte, continue crescendo consideravelmente.

Preço da passagem rodoviária
Apesar do reajuste já ser aguardado para o primeiro dia útil de janeiro, dá para ter uma noção do que o bolso do passageiro baiano irá encontrar em 2016. Se o reajuste fosse praticado em outubro deste ano, as passagens de ônibus ficaram 22 centavos mais caras, aumentando de R$ 3,00 para R$ 3,22. O calculo leva em consideração o índice acumulado do IPCA, que até setembro estava em 7,54%.

Passagem Interestadual
As passagens de ônibus concedidas pelo Governo Federal, entre Estados Brasileiros, só sofrem reajuste uma vez ao ano.

Preço de passagem rodoviária de Palmas ficará R$ 0,45 mais caro

Valor da passagem

Valor da passagem

R$ 0,90. Essa deve ser a diferença que moradores de Palmas terão de pagar durante uma viagem rodoviária de ida e volta, a partir do segundo semestre de 2015. Aprovado após reunião com membros do Conselho Municipal de Acessibilidade Mobilidade e Transporte, o reajuste promete melhorar os serviços prestados no transporte público da capital de Tocantins, além de promover ampliação do número de veículos em circulação. Com a mudança, a tarifa rodoviária no valor de R$ 2,50 passará a valer R$ 2,95, ou seja, uma diferença de quase R$ 1,00 pra quem compra as passagens rodoviárias duas vezes por dia. Os cálculos que somam os gastos relacionados ao transporte coletivo foram apontados em uma planilha avaliada por uma comissão na Câmara Municipal dos Vereadores.

O documento mostrou como o aumento dos impostos e dos combustíveis contribuiu para o reajuste no valor das passagens. A conta salarial dos motoristas também subiu. Sem suicídio da prefeitura da cidade, o cidadão teria de pagar R$ 3,13 para embarcar em um dos ônibus rodoviários. Esse é o preço técnico que está sendo abatido com incentivo da prefeitura na ordem de R$ 0,18 por passagem. Até o momento, a capital conta com 220 ônibus rodoviários, mas tudo indica que esse número deve aumentar, depois que a população passar a pagar mais pelo serviço. A estimativa da prefeitura é de que pelo menos 31 novos veículos equipados com ar-condicionado possam compor a frota municipal.

Também são aguardados mais dez ônibus reservas para serem utilizados em horários de pico. O investimento representará uma elevação de 22 mil quilômetros em linhas rodadas, mês a mês. Já faz um ano que a passagem de ônibus de Palmas ficou mais cara. Na ocasião o valor praticado saltou de R$ 2,50 para R$ 2,80, porém o reajuste não chegou ao bolso dos usuários. A diferença foi paga através de um subsídio firmado em um acordo com o governo do Estado do Tocantins com a isenção do ICMS sobre o combustível, do ISSQN sobre as empresas responsáveis pelo transporte público e os recursos próprios da prefeitura.

Rodoviária de Rio Branco mantém preço de passagem extra

Preço de passagens extras é o mesmo.

Preço de passagens extras é o mesmo.

Novos itinerários oferecidos pela rodoviária de Rio Branco deverão aparecer novamente em vários guichês das principais companhias de ônibus que operam com embarques e desembarques na capital. Depois da Páscoa chegou a vez do feriado de Tiradentes deixar as plataformas do terminal mais movimentadas. Com o demanda, quem não tiver tempo de reservar as passagens antes da hora, poderá contar com as linhas extras, sem pagar mais por isso. O preço de passagem imposta nos pontos de atendimento da Rodoviária Internacional de Rio Branco deve ser o mesmo para quem garantiu o assento nos ônibus de circulação convencional. A única baixa é com relação ao acesso e a forma de adquirir o produto, já que as passagens de ônibus extras não podem ser compradas pela internet e por isso, precisam ser retiradas direto do terminal.

Para quem está acostumado com as compras na internet e já viajou outras vezes com o bilhete reservado pelo computador, estranha todas as vezes que precisa se dirigir ao balcão de atendimento da empresa rodoviária só para escolher o horário de ônibus e a poltrona preferida. Além do conforto e da comodidade, o risco de ter de optar por outros embarques em horários indesejados, é grande. Segundo a Agência Estadual Reguladora de Serviços Públicos do Acre (Ageac), só na Semana Santa foi disponibilizado mais um turno de viagens. Em dias normais, o terminal da capital do Acre atende as linhas interestaduais no período de dia e de tarde. Quando há necessidade de mais veículos operando por causa da movimentação de passageiros, os itinerários abertos também são reforçados, aumentando o número de linhas em todos os períodos.

Boa parte das viagens rodoviárias realizadas pelos acreanos não ultrapassa as divisas do Estado. A maioria dos bilhetes rodoviários é comprada para trajetos de ida e volta até cidades turísticas da região. O lema por lá é economizar. Fato comprovado na grande procura pelo serviço rodoviário, que traz preços bem acessíveis para quem não tem carro ou prefere viajar de ônibus. Um dos destinos mais procurados nos feriados é a cidade de Cruzeiro do Sul, que fica a uma distância de 648 km de Rio Branco.

Valor da passagem rodoviária e de outros veículos sobe em SP

Preço de passagem rodoviária sobe no começo do ano.

Preço de passagem rodoviária sobe no começo do ano.

O valor da passagem de ônibus, Metrô e dos trens metropolitanos de São Paulo passa a subir na primeira terça-feira do ano. O reajuste para quem embarca nos ônibus municipais e no transporte sobre os trilhos é de 50 centavos. Mesmo assim, o aumento está abaixo do valor tarifário previsto conforme a inflação, no qual elevaria a passagem de R$ 3 para R$ 3,75. Segundo a prefeitura, o preço da passagem rodoviária está estagnada há 4 anos, na capital do Estado. Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o reajuste fica abaixo dos 17% da inflação acumulada desde o último reajuste, em fevereiro de 2002. A boa notícia é que Bilhete Único recarregado mensalmente, semanalmente e diariamente não sofrerá reajustes, pelo menos por enquanto.

Já o benefício rodoviário integrado ao Metrô de São Paulo e os trens da CPTM passarão a salgar o bolso do passageiro no valor de R$ 5,45. Tanto a prefeitura quanto o governo estadual prometem congelar a tarifa mensal paga para recarregar o Bilhete Único Mensal Sobre Trilhos, no valor de R$ 140. Mesmo sem o reajuste, o valor fixado trará benefícios para o usuário, durante deste ano. Até o momento só quem embarcava 47 vezes no mês poderia ter acesso a sistema de bilhetagem mensal, porém agora o número mínimo exigido caiu para 41 viagens ao mês.

Segundo os cálculos dos especialistas, o recurso é muito benéfico para quem utiliza o transporte como meio de ida e volta diário, principalmente em casos em que os coletivos são utilizados pelo menos 22 dias do mês. Nesta ocasião, o usuário estará economizando automaticamente R$ 14 com direito de realizar viagens ilimitadas até o final do mês. Já para o Bilhete Único Integrado (trens, metrô e ônibus), a dica é se cadastrar se o número de viagens no mês ser superior a de 43. Antigamente o programa era elaborado para compensar o bolso de quem viajava ao menos 50 vezes em 30 dias. Deve estar próxima de ser acionada a lei que vigora o Passe Livre, concedendo isenção da tarifa rodoviária para todos estudantes de escolas e universidades públicas de São Paulo.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress