Category passagens de ônibus

Passagens de ônibus de estudante devem ser validadas em Fortaleza

Carteirinhas de estudantes 2013 perdem validade.

Carteirinhas de estudantes 2013 perdem validade.

Já fazem duas semanas que estudantes da rede pública de ensino de Fortaleza não puderam embarcar no transporte público da cidade. O motivo, a validade das carteirinhas de estudantes que eram utilizadas no lugar das passagens de ônibus desde 2012. Quem não fez o pedido e perdeu o prazo para validar o beneficio novamente terá que pagar o valor integral nas viagens rodoviárias. Júlio Ferreira, estudante universitário da capital viaja em quatro ônibus diariamente, e com a carteirinha só pagava o valor de meia passagem. Agora ele e centenas de estudantes terão que apresentar o novo documento para continuar economizando com o transporte. Sem prorrogação, o prazo para garantir os embarques com desconto foi até o dia 15 de agosto, um dia antes das carteirinhas antigas perderem a validade nas catracas.

De acordo com o superintende do vale transporte do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), Paulo César Viera, o prazo já foi prorrogado várias vezes e a validade que era para entrar em vigor desde maio deste ano só está sendo praticada agora. Apesar de mais de 300 mil documentos estudantis já serem regularizados, Paulo Viera acredita que faltou planejamento e organização por parte de muitos jovens na hora de pedir a nova documentação. “Não foi por falta de acesso e nem de divulgação que muitos estudantes perderam o prazo. Realizamos o atendimento em todos os terminais rodoviários e intensificamos a regularização das carteirinhas em vários pontos da cidade”, explica. Os que estudam em escolas públicas tiveram que procurar a direção da instituição. Já os que ingressos em escolas particulares foram orientados a se cadastrarem e emitirem boleto bancário no site da Etufor.

Manifestações
Vários estudantes de Fortaleza se reuniram nos terminais de ônibus em protesto a favor da validade das antigas carteirinhas estudantes adiando por inúmeras vezes a nova regularização proposta pela Etufor. Durante as manifestações, houve intervenção da polícia que também confrontou com usuários de ônibus indignados com os valores das passagens. Os manifestantes foram atingidos com spray de pimenta, balas de borracha e bombas de efeito moral e de gás lacrimogênio.

Valor da passagem de ônibus de Paranavaí sobe pela segunda vez

O preço de passagens rodoviárias para linhas interestaduais está mais caro em Belém do Pará, durante o feriado de Carnaval.

É preciso aposentar o carro para baratear as passagens.

Esta já é a segunda vez que a prefeitura de Paranavaí anuncia reajustes no valor da passagem de ônibus rodoviários. O último aumento registrado há oito meses na cidade paranaense elevou o preço tarifário para R$ 2,55 que agora passa a ser comercializado em R$ 2,70. O acrescimento de 6,5% nas passagens rodoviárias é visto como necessário pela companhia responsável pelo transporte municipal, a Viação Cidade Paranavaí. No último reajuste promovido no final de ano passado, o preço das passagens ficou R$ 0,14 mais caro.

Segundo gerente da companhia Cidade Paranavaí, desde 2012 a empresa está trabalhando no limite sem poder lucrar com a defasagem das tarifas em comparação com o que é gasto nos combustíveis, em operação e no piso salarial dos motoristas que passaram a receber um aumento de 32% em carteira. Apesar de o prefeito Rogério Lorenzetti não subsidiar o transporte público da cidade, precisa aprovar cada alteração no preço das passagens de ônibus, já que é ele quem paga metade das gratuidades nas passagens de ônibus de estudantes e idosos do município, além de regularizar o serviço. Mesmo com o espanto no novo valor praticado na rodoviária de Paranavaí desde o dia 6 de agosto, a Câmara Municipal garante que o custo poderia ter sido ainda maior se a tarifa rodoviária se baseasse no Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e no salário mínimo.

O reajuste é um realinhamento de preços e demanda que deve ser feito todos os anos para que não haja aumentos descomunais de uma só vez. A Viação Cidade Paranavaí atende 16 linhas com ajuda de 15 ônibus rodoviários que transitam por todos os pontos da cidade de hora em hora. A empresa conta com 42 motoristas registrados e não possui nenhum cobrador. A direção da companhia rodoviária garante que a frota rodoviária é renovada a cada quatro anos e meio. Para a auto viação, quanto menos o transporte coletivo for utilizado e mais pessoas preferirem andar de carro e de moto, mais difícil será de encontrar passagens rodoviárias a preços baixos.

Comprar passagem rodoviária em Curitiba tem que ser no cartão

Micro-ônibus de Curitiba só aceitam pagamento com cartão.

Micro-ônibus de Curitiba só aceitam pagamento com cartão.

Chegou o fim da cobrança de passagens de ônibus com dinheiro em viagens no transporte coletivo da capital do Paraná. A partir do dia 1 de agosto, os micro-ônibus de Curitiba só receberam pagamentos com o cartão-transporte. Os veículos que dispensam serviços do cobrador em pelo menos em 62 linhas da cidade, estão passando por uma série de mudanças promovidas pela Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs). Para não atrapalhar a vida de quem precisa comprar passagem rodoviária, a empresa de urbanização vem intensificando a venda dos cartões magnéticos nas últimas duas semanas. Mais três pontos de emissão dos cartões já estão funcionando, assim como acontece nos terminais rodoviários Cabral e Santa Felicidade e também na Rua Nestor de Castro, com atendimento das 7 às 19h e das 7h às 12h entre segunda e sexta-feira, e com horários especiais aos sábados.

Todos os postos em funcionamento passaram a vender os bilhetes rodoviários também no sábado. 23 bancas de jornal já cadastradas devem oferecer os cartões de transporte assim que o serviço se tornará obrigatório. Será possível a compra de cartões avulsos, já carregados com 25 créditos e ainda fazer recargas em cartões atuais em qualquer um dos postos de atendimento. O Cartão-Transporte aceita recarga de até 220 créditos. Com eles dá para andar de ônibus o mês inteiro sem se preocupar com pagamentos. A Urbs garante que até o final de 2014, mais pontos comercias e outras bancas de jornais de Curitiba deverão vender o serviço.

Os descontos promovidos aos domingos, com redução no preço das passagens de R$ 2,70 para R$ 1,50 também será garantida pelo uso dos cartões. A tarifa domingueira é válida em todas as linhas da Rede Integrada de Transporte (RIT). A novidade vai valer como teste para que outras capitais brasileiras sigam o mesmo exemplo de Curitiba. Se o usuário responder bem aos pagamentos com exclusividade dos cartões, certamente, serviços desse tipo se tornaram mais comum nos pagamentos de passagens rodoviárias. Além de serem mais práticos e seguros na hora de embarcar, os créditos dos cartões são acumulativos e podem ser gastos apenas quando o usuário precisar.

Viagem aérea não evita reservar passagens rodoviárias

Haverá linhas de ônibus especiais para desembarque em aeroporto.

Haverá linhas de ônibus especiais para desembarque em aeroporto.

Mesmo aqueles que decidirem viajar de avião pelas linhas interestaduais do Brasil terão que se render ao serviço rodoviário para chegar até os principais hotéis de Porto Alegre ou ir até os estádios, durante os jogos da Copa do Mundo.
Pelo menos cinco novas linhas de ônibus foram criadas para atender turistas e torcedores que dependerão do transporte assim que desembarcarem no Aeroporto Salgado Filho.
Segundo a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), as linhas especiais serão válidas apenas em dias de jogos na capital do Rio Grande do Sul, já que é uma das cidades-sede do torneio.
Todos os hotéis credenciados terão acessibilidade através da linha “Line Airport – Hotels”.

De acordo com o presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, essa será uma boa oportunidade para aqueles que chegam de avião e querem conhecer o centro da cidade ou fazer check-in nos hotéis.
A empresa Carris fará a operação das linhas de forma experimental.
Mais barato do que o serviço de táxi, os ônibus terão ponto de parada fixo e comercialização com antecedência para reservar passagens.

Quatro das linhas que já estarão em circulação a partir do dia 12 de junho, irão levar passageiros até as proximidades do estádio, onde os jogos da Copa serão disputados.
Já há linhas parecidas para atender partidas da dupla Grenal, entre Grêmio e Internacional.
Além das extras, há mais de 30 trajetos regulares de ônibus e 10 de lotação que passam bem próximo do estádio Beira-Rio.

Os ônibus farão as paradas em pontos já definidos pelas avenidas Praia de Belas e Borges de Medeiros. Com a mudança, pelo menos 10 avenidas da cidade ficarão broqueadas durante as partidas de futebol. Cada viagem de ônibus suporta 25 tripulantes e tem compartimento para três bagageiros. Os veículos sairão de meia em meia hora e as passagens de ônibus custarão R$ 5.
O primeiro jogo da Copa a ser disputado no Beira-Rio acontecerá no dia 15 de junho, em partida disputada pelas seleções da França e Honduras. A Austrália e Holanda também travam duela no dia 18 de junho, e há jogo da Coréia do Sul  contra Argélia no dia 22 do mesmo mês. Ainda pela primeira fase da competição haverá uma partida no dia 25, de Nigéria contra Argentina.

Passagens rodoviárias na Copa decolam enquanto voos caem

Copa deve diminuir procura por passagens aéreas.

Copa deve diminuir procura por passagens aéreas.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) admitiu que durante os meses em que o Brasil sediará a Copa do Mundo, companhias aéreas terão que se contentar com movimento de passageiros inferior ao ritmo normal registrado pelo setor.
O principal motivo, segundo o diretor-presidente da agência, Marcelo Pacheco dos Guaranys está no tipo de interesse dos embarques mais acionados no mês que vem.
Para a Anac, o perfil do passageiro-torcedor é mais rodoviário do que aéreo.
Enquanto a maioria da procura por viagens de ônibus e dos embarques aéreos for para ir até os estádios da Copa, o movimento deve cair, já que os passageiros que mais ocupam as poltronas dos aviões são executivos e profissionais que buscam o serviço para se deslocar até outros países e até mesmo em longas distâncias por causa de reuniões de trabalho.

Perder essa concentração econômica para turistas e torcedores não deve representar muita vantagem para as empresas de aviação.
Por outro lado, a Anac acredita que destinos que menor procura devem se equiparar com linhas aéreas mais utilizadas, como em Guarulhos e Brasília, por exemplo.
Ao contrário das passagens rodoviárias, até metade do mês passado, nem 20% dos bilhetes de avião para viagens na Copa do Mundo tinham sido comercializados. O setor colocou a venda mais de 11 milhões de passagens.
Há dois anos, as companhias de avião chegaram a ter um percentual de 189% a mais do que era vendido há dez anos, chegando a transportar 107 milhões de pessoas. A meta é alcançar os 211 milhões de passageiros até 2010.

Apesar de o setor ser atrativo para quem precisa realizar viagens interestaduais, desde 2010, a venda de passagens entre as passagens de ônibus e as aéreas é praticamente igual. Mesmo assim, o preço para embarcar nas aeronaves ficou mais barato. Embarques com valores de até R$ 300 ficaram duas vezes mais frequentes do que dez anos atrás.
A capacidade de atendimento dos aeroportos que receberão turistas durante a Copa, também preocupa organizadores da FIFA.
Os serviços oferecidos pelos 20 aeroportos que integrarão as cidades-sedes da competição são de responsabilidade da Anac.

Passagens rodoviárias em MT estão 6,21% mais caras

Preço assusta passageiros de ônibus

Preço assusta passageiros de ônibus

Quem embarcou em um dos ônibus interestaduais do Mato Grosso, a partir do último domingo (23), se assustou com o preço das passagens rodoviárias cobrado nos guichês das companhias rodoviárias.
Desde essa data, o valor arrecadado para viajar entre cidades do estado mato-grossense subiu 6,21% e as viagens rodoviárias feitas através dos transportes intermunicipais turísticos e alternativos tiveram reajuste de 9,04% em suas faturas.
A Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager) foi a responsável por anunciar o primeiro aumento das passagens para a população de Mato Grosso.
Para a agência reguladora, as companhias de ônibus passarão a receber tarifas equivalentes aos custos gerados em suas operações sem comprometer a receita financeira das empresas que detém a concessão dos serviços terrestres no Estado.

A alteração no preço das passagens vem provocando desagrado para a maioria dos passageiros que embarcam diariamente.
Muitas linhas percorridas pelas empresas rodoviárias são feitas em estradas de terra e por isso se distanciam dos reajustes propostos para trajetos em pavimento asfáltico.
A Ager aplicou tarifas maiores levando em consideração essas diferenças de operação. Viagens de ônibus percorridas no asfalto teve projeção de R$ 0,18 para R$ 0,20, enquanto os caminhos por terra se elevaram de R$ 0,26 para R$ 0,27 por quilômetro rodado.
O maior prejuízo de quem depende do transporte é sentido nos embarques do transporte intermunicipal turístico. Na ocasião, comprar passagens para esse tipo de passeio está quase 10% mais caro do que vinha sendo cobrado recentemente.

Parecido com o que vem acontecendo em todas as capitais do Brasil, a justificativa está na subida significativa de preços dos insumos e no que é gasto para rodar com os veículos.
Sindicalistas de empresas de transporte rodoviário defenderam o aumento no valor tarifário das passagens de ônibus, já que afirmar ser uma correção monetária de uma suposta defasagem acarretada desde 2011, devido às más condições de trafego nas estradas do Estado.
Mesmo afastada dos jogos da Copa do Mundo, o governo teme a mobilização da população a fim de promover protestos contra aumentos das passagens durante o evento futebolístico que acontecerá no país.

Preço de passagens 2014 será o mais salgado dos últimos anos

Preço de passagens 2014 será o maior dos últimos anos.

Preço de passagens 2014 será o maior dos últimos anos.

O preço de passagens 2014 tem tudo para ser o mais alto dos últimos anos para quem pretende encarrar as viagens interestaduais pelo Brasil.
Por causa da grande demanda de embarques originados durante a Copa do Mundo, viajar de avião e se hospedar nas capitais brasileiras enquanto acontece o torneio futebolístico, virou uma péssima ideia para o bolso do trabalhador.
Mesmo com os recuos tarifários concedidos por algumas companhias aéreas, pagar para assistir os jogos do mundial de dentro dos estádios ainda é muito caro.
Além do preço abusivo cobrado pelas companhias de transporte, hospedagem e até mesmo a alimentação serão os grandes vilões da economia.

Apesar disso, o turista que pesquisar e cuidar de todos os preparativos com antecedência pode fugir de boa parte dessas despesas. Segundo um educador de finanças, é possível economizar até metade se as viagens forem programadas três meses antes.
Comprar passagens e reservar hotéis de forma parcelada por alguns meses pode não ser uma má ideia. Mesmo que estes serviços já tenham sido pagos, é preciso também, garantir uma reserva de dinheiro para consumos durante a viagem, que incluem alimentação, compras e lazer.
Para especialistas, comprar dólares e outras moedas internacionais, meses antes de embarcar para as viagens, não é uma boa opção. O melhor, nestes casos, é guardar a grana em uma aplicação como CDB ou usar a caderneta de poupança. A medida é mais lucrativa e segura, já que gera rendimentos e protege o viajante se houver quebra de câmbio.

Os pagamentos feitos com cartões de débito e pré-pagos cobram 6,38% de imposto, e por isso devem ser utilizados com cautela.
Para baratear o custo da viagem e torcer pela seleção brasileira neste mundial é preciso optar pelas passagens de ônibus ao invés de viajar de avião. Os preços chegam até ser 200% mais em conta e não irão subir como está acontecendo com as agências aéreas. Mesmo assim, o ideal é procurar uma agência de turismo on-line e fazer as reservas rodoviárias para garantir a poltrona desejada.
Se a intensão é se deslocar para outro Estado até o final da competição, a dica é alugar um apartamento, ao invés de pagar diárias em hotéis.

Preço de passagens de ônibus para Copa está 10 vezes mais barato

desconto em preço de passagem de ônibus

Ônibus na Copa é 10 vezes mais barato do que os aviões.

O preço de passagens de ônibus para moradores do Estado de Santa Catarina está 10 vezes mais em conta do que uma viagem aérea com destino a Curitiba, durante os jogos da Copa do Mundo.
Segundo dados de uma pesquisa realizada por um portal de notícias da cidade catarinense de Navegantes, quem pretende abandonar a cidade a fim de ver Neymar e companhia nos estádios vai precisar de muita sorte para encontrar um preço de passagem de avião justo.
Mesmo antes de junho começar, de 34 trajetos aéreos pesquisados, 22 apresentaram aumento para viagens de ida e volta durante o período em quem o Brasil estiver sediando o torneio. As companhias Azul, Gol e TAM foram as escolhidas para passarem pelo teste.

Por causa da abertura da Copa ser em São Paulo, é de lá que os turistas irão desembolsar boa parte do dinheiro. Chegar até a capital paulista voando com a Gol, pode ficar três vezes mais caro do que vem sendo cobrado até agora. O valor correspondente para a viagem até maio é de R$ 364,32, enquanto que em junho, o mesmo bilhete passa a custar R$ 1.094,32.
A diferença também acontece em Cuiabá, no Mato Grosso, com viagens abordo da aviação TAM.
Quem comprar o bilhete para viagens até maio deve pagar R$ 990,90. Porém a tarifa vai dobrar se a reserva for feita para o mês seguinte.

Para a Associação Brasileira de Agências de Viagens de Santa Catarina (ABAV-SC), o aumento no valor das passagens vai depender das vagas restantes que cada companhia aérea irá oferecer.
O presidente da ABAV-SC explica que o preço sobe sempre que a demanda também é maior, levantando a hipótese de que quanto mais próximo do evento estiver, mais caro será para embarcar. Por isso a dica é sempre reservar a passagem.
As linhas rodoviárias e as conexões entre os estados brasileiros também favorecem as viagens de ônibus na hora de economizar o bolso.
Por essa razão, vale mais a pena percorrer os quilômetros necessários, dentro de um ônibus até chegar o destino desejado. Uma viagem rodoviária com saída de Blumenau até Curitiba custa em média, R$ 35.

Preços de passagens de ônibus em Porto Alegre podem aumentar

Os preços de passagens de ônibus em Porto Alegre podem aumentar nos próximos 30 dias. O pedido feito pelas companhias de ônibus aconteceu depois que o salário da categoria subiu.

Passageiros de ônibus em Porto Alegre devem ficar atentos.

Os preços de passagens de ônibus para embarcar em Porto Alegre podem sofrer reajustes, caso o pedido das empresas rodoviárias, protocolado na EPTC seja acatado. A mobilização das companhias se deu depois que o Tribunal Regional do Trabalho definiu o dissídio dos rodoviários com reajustes salariais de 7,5% e pagamento de plano de saúde e vale-refeição.
Para o diretor da entidade pública que cuida dos transportes, o pedido de aumento das tarifas está de acordo com a lei. Dados sobre o salários dos trabalhadores devem ser verificados por técnicos do órgão e encaminhados ao Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu).
Quem dará a palavra final sobre o futuro das passagens rodoviárias será o prefeito de Porto Alegre. Para empresários do setor, a mudança deve ocorrer nos próximos 30 dias.

Especializas garantem que não há como fugir do aumento. A própria econômica aponta que a operação do transporte rodoviário do município precisa reagir e atualizar seus impostos o quanto antes.
O que os donos das auto viações querem é apenas subsidiar o aumento salarial proposto pela categoria. No pedido não foram apresentados percentuais para o reajuste ideal, contendo apenas índices com base nos insumos da planilha tarifária dos últimos 12 meses. Como aconteceu nas grandes capitais do Brasil, o custeio do óleo diesel reavaliado em mais de 10% no começo desse ano, impactou de forma negativa na receita de muitas transportadoras.

Para o Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa), a decisão das empresas de não revelarem o aumento ideal, foi sábia.
De acordo com o gerente-executivo da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), Luiz Mário Magalhães Sá, a intensão é transferir essa responsabilidade para a prefeitura e a EPTC. Já que durante pronunciamento do reajuste, no ano passado, manifestações populares vieram à tona em todo o país.
Segundo a associação, desde a anulação do reajuste, no meio do ano passado, o prejuízo somado de todas as empresas de ônibus passa de R$ 60 milhões. Essa é uma das justificativas pela falta de renovação da frota. A ATP garante que os ônibus estão operando no vermelho e precisam poupar dinheiro.

Preço de passagens de ônibus em 2014 volta a subir

Preço de passagens de ônibus nas principais capitais do Brasil volta a subir no começo de 2014. Prefeituras não tem como subsidiar os descontos.

Preço das passagens volta a subir

O resultado das reivindicações contra o aumento das passagens rodoviárias e as manifestações populares que tomaram conta do país a mais de seis meses, realmente parecem estar chegando ao fim.
O discurso que impede que companhias de transporte rodoviário elevem suas tarifas de operação voltou à tona no começo deste ano.
Apesar de o preço de passagens de ônibus ser mantido sem aumentos, depois dos protestos, a Confederação Nacional de Municípios, a CNM, apoia um novo reajuste imediato para aliviar as cobranças das empresas de transporte e pede aos governos estaduais e federal, a ampliação de subsídios para que parte desses serviços e a manutenção da frota possa ser financiada.

Segundo a direção da CNM, as cidades não possuem recurso próprio para compensar a receita das auto viações, e por isso, esperam novas intervenções do governo federal para que os bilhetes rodoviários não fiquem mais caros. “Ou o governo federal dá subsídio, ou os prefeitos não vão ter como fugir do aumento”, explicou Paulo Ziulkoski.
A Frente Nacional de Prefeitos, a FNP, também vê o aumento das passagens como algo inevitável. Para o órgão, as tarifas cobradas no setor não competem apenas para um determinado município e por essa razão sonha com aprovação do Reitup – Regime Especial de Incentivos para o Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros, que prevê novas desonerações na área.

Em junho do ano passado, a presidente Dilma Rousseff isentou as empresas de ônibus de pagarem o PIS e Cofins sobre o faturamento geral, atrasando o reajustes das passagens.
Agora, é pouco provável que ela amplie esses recursos para continuar mantendo o mesmo valor. Mesmo assim, por causa da eleição presidencial que acontecerá este ano, muitos esperam que isso possa acontecer.
O Rio de Janeiro foi um dos primeiros estados a aplicarem o aumento. Desde o dia 8 de fevereiro, as passagens de ônibus que antes eram compradas por R$ 2,75 agora custam R$ 3,00.
Em Porto Alegre, na capital do Rio Grande do Sul, a prefeitura também já promoveu o reajuste. O valor atual cobrado pelos bilhetes rodoviários era de R$ 2,80.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress