Category Passagem rodoviária

Investimento em BRT pode encarecer passagens de ônibus em PE

Ônibus articulados de Recife estão parados.

Ônibus articulados de Recife estão parados.

O investimento milionário para adquirir mais de 150 BRTs (ônibus articulados) em Recife, pode obrigar o estado pernambucano a reajustar o valor das passagens de ônibus, antes do ano novo chegar. Por causa dos altos investimentos para modernizar a frota rodoviária da capital, além da defasagem no preço praticado pelas catracas e a falta de subsídio, companhias de ônibus em operação já fazem pressão em cima do Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano, para que haja um aumento de pelo menos 24,2%. Se o novo preço for aceito pelos órgãos competentes, a passagem rodoviária que vale atualmente R$ 2,15 passará a ser comercializada em R$ 2,67. O que está mais próximo de acontecer é um reajuste de 16,3%, elevando o valor da passagem em R$ 2,50.

Para o presidente do Grande Recife, se o valor não for aumentado em pelo menos R$ 2,67, outras fontes de subsídios deverão acontecer. Já que o setor está há incríveis três anos sem se quer ter um aumento tarifário. Segundo o sindicato, a compra dos ônibus articulados no valor de R$ 750 mil cada, também impossibilitou a renovação da frota rodoviária, que poderia estar abaixo dos 4,3 anos de circulação. Para cumprir com o compromisso previsto nas concessões, as auto viações deixaram de pagar o PIS/Cofins em maio do ano passado e foram desoneradas do ICMS sobre o combustível em junho. Juntos os dois impostos somam 12,15% dos custos de operação das transportadoras.

Outra alternativa, além do aumento nos bilhetes rodoviário, seria a o governo assumir as despesas geradas pelas gratuidades a idosos e outras classes favorecidas. Atualmente, mais de 35 mil usuários embarcam nos ônibus sem pagar, enquanto outros 53,1 mil acompanham as viagens sem comprar a passagem de ônibus. 42% dos benefícios são gerados aos deficientes físicos e 45% aos mentais. O número de novos pedidos de gratuidade se mantém em mais de 1 mil ao mês. Idosos, policiais, carteiros e estudantes também entram na conta. Só a meia gratuidade para os estudantes representa uma redução na receita bruta de 14,48%. O novo valor deve começar a valer a partir do ano que vem.

Reajuste em passagens de ônibus de Salvador melhora frota

Salvador deve ganhar veículos novos.

Salvador deve ganhar veículos novos.

Os três novos consórcios rodoviários que deverão começar a operar em linhas suburbanas na capital da Bahia devem agradar boa parte dos usuários do serviço, mesmo anunciando que anualmente o valor das passagens de ônibus deve subir. Apesar do reajuste anual já ser divulgado durante assinatura do contrato entre a prefeitura de Salvador e as empresas vencedoras da licitação das linhas rodoviárias, no Palácio Thomé de Souza, o secretário de Urbanismo e Transportes, Fábio Mota, garantiu que a idade média dos veículos passará a ser reduzida de oito anos para três. A mudança obrigará as licitadas a colocaram mais de 600 veículos novos antes mesmo de começarem a operar em Salvador.

Com a modernização, os consórcios Plataforma, Ótima (antigo Jaguaribe) e Salvador Norte colocaram juntos, mais de 2400 ônibus convencionais e 300 micro-ônibus nas ruas baianas. Um cálculo predefinido no edital de licitação prevê o reajuste tarifário anual até 2017, conforme o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e um aumento preestabelecido para os próximos 23 anos de contrato. Enquanto as licitações para operar dentro da cidade estão a todo vapor, as obras de mobilidade urbana são uma icônica e podem não sair do papel tão cedo. Para o prefeito ACM Neto, a população deve observar as melhorias em longo prazo, já que as mudanças dependem de grande investimento e de muitos estudos para realinhar os trajetos rodoviários mais críticos. A expectativa é que a prefeitura reduza o número de linhas extensas e melhore a distribuição de veículos disponíveis para a região interna dos bairros.

Por causa da falta de planejamento nas gestões anteriores, o sistema de transporte de Salvador ficou precário, depois que as linhas se tornaram verdadeiros puxadinhos, se estendendo conforme o aumento do fluxo da população em áreas específicas. O que também segue no mesmo caminho são as empresas rodoviárias que já operam na cidade. Empresas metropolitanas que farão parte do novo sistema, também possuem ligação com os consórcios que assinaram o novo contrato. Os ônibus novos que circularam a partir do ano que vem terão catracas posicionadas na parte dianteira e serão divididos em cores para separar as linhas referentes ao subúrbio, a orla e o miolo.

Horário de verão interrompe venda de passagens rodoviárias

Para evitar dúvidas no embarque durante o horário de verão, venda de passagens rodoviárias é suspensa.

Dúvida nos horários de ônibus.

O horário de verão que adianta uma hora no relógio dos brasileiros, fez com que a venda de passagens rodoviárias nas três rodoviárias de São Paulo fosse suspensa por pelo menos uma hora. Por causa do novo horário, praticado desde a madrugada do último domingo (19), os terminais rodoviários da capital paulista suspenderam seus embarques durante o momento da mudança do horário, que aconteceu entre as 0h e 0h59 de sábado para domingo. Neste período ninguém pôde reservar as passagens de ônibus para embarcar. Responsável pela proibição, a Socicam – empresa que administra as três estações rodoviárias de São Paulo, decidiu interromper a venda na marcação do novo horário, para evitar perdas e dúvidas na hora de viajar.

Quem chegou ou partiu do terminal Tietê (Zona Norte da capital), Barra Funda (Zona Oeste) ou Jabaquara (Zona Sul), às 23h59, não encontrou mudanças no local. Segundo a administradora, os veículos rodoviários com partidas marcadas até este horário, viajaram normalmente. Apesar da paralisação de uma hora, as empresas rodoviárias que operam em São Paulo aprovaram a medida, já que é comum gerar tumultos e confusões justamente no momento é que é feito o adiantamento dos ponteiros, para obedecer ao horário de verão. Durante o final de semana, a Socicam disponibilizou um atendimento telefônico para esclarecer dúvidas e informar passageiros sobre os horários de ônibus das rodoviárias da cidade.

As companhias de ônibus também foram liberadas para prestarem informações diretamente aos seus clientes. Mesmo com o movimento intenso, registrado diariamente nos corredores da rodoviária do Tietê, em soma as demais estações de transporte público e interestadual, poucas viagens rodoviárias neste período de interrupção acontecem nos terminais. A maioria dos embarques realizados neste horário é registrada em linhas de média e longa distância, por passageiros que querem viajar para outras cidades de São Paulo, ou até mesmo ir para outro Estado. O horário de verão acontece uma vez ao ano e dura toda a estação mais quente do ano, com intuito de estabilizar o nível de reservatórios de hidrelétricas, aumentando a produção sem ampliar o uso regular de energia elétrica.

Auto viações querem aumentar preços de passagens de ônibus

Pedido de aumento do Setap levanta suspeitas.

Pedido de aumento do Setap levanta suspeitas.

Os embarques rodoviários de Macapá, no Amapá, podem ter os preços de passagens de ônibus mais caros do Brasil, se a prefeitura da cidade perder ação judicial movida pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Amapá (Setap). Segundo o órgão que representa as auto viações em circulação no município, o valor das passagens deve ficar 30% mais caro. Isso porque o setor está passado por dificuldades financeiras e não está conseguindo arcar com os custos de operação do sistema. Se a reajuste vigorar, o bilhete rodoviário comercializado por R$ 2,10 vai para R$ 2,75. A queixa feita pelo Setap diz que essa já é a quinta vez em que as empresas se reúnem para brigar pelo aumento. Segundo o sindicado, faz mais de 10 anos que a prefeitura não aprova um reajuste gradual no preço das passagens, levando em consideração o que está sendo gasto pelas companhias rodoviárias. Além de tudo, também está sendo feito o pedido da redução de tributos para a aquisição de óleo diesel, à Companhia de Trânsito e Transportes de Macapá (CTMac).

Enquanto o valor tarifário não é decidido, a sugestão da Setap é aumentar a passagem para R$ 2,50 na tentativa de minimizar os custos gerados com funcionários e com o combustível. A CTMac já se mostrou desfavorável ao pedido de aumento dos bilhetes. Segundo a diretora da instituição, o valor cobrado atualmente nas catracas já é compatível com a quantidade de ônibus e a qualidade oferecida pelo serviço. A frota que transporta a população atualmente é composta por 190 veículos. Ainda segundo a direção da CTMac, só no último ano, o setor registrou aumento de 1 milhão de passageiros e viu os impostos federais, estaduais e municipais caírem. Em contrapartida, o Ministério Público está investigando um esquema envolvendo diretores do sindicato e uma perita da Justiça que teriam fraudado em 2007 as planilhas de custos repassadas para a prefeitura de Macapá. As investigações apontam um acordo entre a perita e a direção do sindicato, a fim de aprovar todos os pedidos, sendo que o parecer autorizando o aumento foi elaborado pelo próprio Setap, com a inclusão de gastos inexistentes.

Quero Passagem busca afiliado para vender passagens rodoviárias

Passagem preço ônibus

Buscador também está disponível em Inglês e Espanhol

Estrangeiros que estão de olho em oportunidades do mercado brasileiro ou que apenas querem visitar o país em busca de diversão, podem contar com o serviço rodoviário e exclusivo da startup Quero Passagem. A agência que venda passagens rodoviárias pela internet, desde o final do ano passado, lançou recentemente um programa de parcerias para agregar opções de compras em sites de hotels e hotéis, que recebem com frequência, turistas e gringos vindos de várias partes do mundo. Quem possui um site também pode aderir o serviço de reserva online da empresa que recentemente vem liderando o posicionamento de palavras-chave nos motores de busca.

Basta apenas inserir em sua página virtual, o buscador de passagens oferecido pela Quero Passagem, sem custo algum. Com ele, o afiliado poderá comercializar mais de 3 mil destinos rodoviários por todo o país, dispondo das melhores auto viações do Brasil. Todos os afiliados têm acesso a um painel administrativo para poder acompanhar suas vendas e o melhor, podem lucrar, por meio de comissões em cada bilhete rodoviário comercializado dentro do seu próprio site. Os que apenas oferecem estadias para quem mora fora do Brasil e se comunica em outras línguas, também pode optar pelos buscadores na versão inglês ou espanhol. Além da versatilidade no idioma, o site foi o primeiro do setor a implantar um sistema que facilita de compra de passagens para estrangeiros, oferecendo reservas com formas de pagamento através de cartões de crédito internacional e sem apresentação do CPF.

A agência de turismo online também é uma boa opção na hora de pesquisar e reservar as poltronas em viagens rodoviárias, para aqueles que não desgrudam dos dispositivos móveis. O site está disponível para navegação em tabletes e celulares com internet (smartphones) e reúne uma série de informações e dicas importantes na hora de viajar. Com a intenção de auxiliar quem procura o melhor serviço rodoviário na internet, a Quero Passagem também firmou uma parceria com o Busca Ônibus – maior portal de informação sobre companhias de ônibus do Brasil e o único que agrega as melhores agências de turismo online.

Passagens intermunicipais estão mais caras no Sul

Preço de passagens 2014 para linhas interestaduais no Brasil é mais caro do que em viagens internacionais.

Passagens interestaduais estão mais caras.

A Agergs – Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul aprovou na última quarta (27), o aumento tarifário para passagens intermunicipais na cidade de Venâncio Aires com destinos a outros municípios do Sul do Brasil. O reajuste aceito pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) deixa os bilhetes rodoviários 5,33% mais caros que do vinham sendo pagos recentemente. Estão livres da mudança, passageiros que embarcam em ônibus rodoviários até linhas sentido a região Metropolitana, Litoral, Sul e Noroeste do Rio Grande do Sul. As viagens até Porto Alegre já sofreram aumentos de 6,15% no transporte intermunicipal desde julho deste ano, pela mesma agência.

O valor mais caro das passagens em trajetos intermunicipais já havia sido praticado em janeiro de 2014 em 6,72%, portanto já é a segunda vez em que passageiros terão que desembolsar mais para embarcar. A Rodoviária de Venâncio Aires está com os preços das passagens em seu site oficial atualizados e com o percentual das passagens registrados no novo valor. Viagens de ônibus para Lajeado em linhas regulares passou a custar R$ 5,95, cerca de 30 centavos a mais do que era vendido até o momento. O serviço semi-direto, saltou de R$ 5,90 para R$ 6,25 para o mesmo trajeto. A cidade conhecida como Capital Nacional do Chimarrão também aumentou os preços de passagens rodoviárias para Santa Cruz do Sul, que deixou de valer R$ 5,75 para ser vendida por R$ 6,10.

Os ônibus semi-diretos, ou seja, os que não fazem paradas, chegaram a elevar suas tarifas rodoviárias em até 40 centavos. Para a Agergs, quanto mais demorada forem às viagens rodoviárias, menos o reajuste das passagens terá impactos no bolso do consumidor. Antes de o novo preço valer, as passagens de ônibus para Porto Alegre eram reservadas no valor de R$ 24,10, porém agora, com o reajuste em vigor, o valor médio é de R$ 25,45, apenas R$ 1,35 a mais. Nas linhas sem paradas para o mesmo destino, a tarifa ficou R$ 1,55 mais cara.

Passagens rodoviárias irregulares estão na rota da ANTT

ANTT está fiscalizando veículos irregulares.

ANTT está fiscalizando veículos irregulares.

Novas regras de controle e combate contra o transporte irregular passaram a perseguir quem venda passagens rodoviárias ilegalmente em terminais rodoviárias do Brasil. Desde março, a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres que regulariza o transporte rodoviário do país já apreendeu vários veículos infratores e suspendeu em mais de 72 horas de operação de quem estava circulando sem respeitar as normas previstas por lei. O reforço contra a pirataria, já afastou das ruas 250 ônibus, o que garante que pelo menos 10 mil usuários do serviço rodoviário estão embarcando em companhias de ônibus regulares. Assim que os veículos irregulares são descobertos pela ANTT, as viagens são asseguradas até o ponto final, com parada nas rodoviárias indicadas no trajeto.

Segundo documento da agência reguladora, o transporte clandestino não garante os direitos do passageiro previstos por lei, e o pior coloca o usuário em situação de vulnerabilidade após transportarem seus clientes em frotas sucateadas e veículos sem manutenção adequada. O compromisso dos infratores em casos de acidentes e outros imprevistos também não são praticados, assim como acontece com a gratuidade em passagens de ônibus oferecidos para idosos com mais de 65 anos, remarcação de passagens e baldeações quando o ônibus em transporte apresenta falha mecânica. A Receita Federal, Receitas Estaduais, Polícia Rodoviária Federal e Polícias Militares também participam e acompanham o processo de inibição do transporte rodoviário clandestino que além de não cumprirem as normas de operação, sonegam impostos, facilitam o contrabando e em alguns casos utilizam os veículos para transportar armas e drogas.

O número apontado pela fiscalização que mais surpreende é em relação ao transporte rodoviário de linhas interestaduais de passageiros, representado por cerca de 5% das empresas clandestinas que realizam viagens irregulares com maior intensidade ou não dependendo da localização. Quem compra as passagens de ônibus interestaduais precisa ficar de olho nos embarques de longa distância que ligam o eixo norte ao nordeste do Brasil, principalmente entre viagens do Pará e Maranhão ao Centro-Oeste e Sudeste, e Goiás e São Paulo. O Brás, em São Paulo é o ponto principal do transporte clandestino realizados no estado paulista e outras regiões vizinhas.

Valor da passagem de ônibus de Paranavaí sobe pela segunda vez

O preço de passagens rodoviárias para linhas interestaduais está mais caro em Belém do Pará, durante o feriado de Carnaval.

É preciso aposentar o carro para baratear as passagens.

Esta já é a segunda vez que a prefeitura de Paranavaí anuncia reajustes no valor da passagem de ônibus rodoviários. O último aumento registrado há oito meses na cidade paranaense elevou o preço tarifário para R$ 2,55 que agora passa a ser comercializado em R$ 2,70. O acrescimento de 6,5% nas passagens rodoviárias é visto como necessário pela companhia responsável pelo transporte municipal, a Viação Cidade Paranavaí. No último reajuste promovido no final de ano passado, o preço das passagens ficou R$ 0,14 mais caro.

Segundo gerente da companhia Cidade Paranavaí, desde 2012 a empresa está trabalhando no limite sem poder lucrar com a defasagem das tarifas em comparação com o que é gasto nos combustíveis, em operação e no piso salarial dos motoristas que passaram a receber um aumento de 32% em carteira. Apesar de o prefeito Rogério Lorenzetti não subsidiar o transporte público da cidade, precisa aprovar cada alteração no preço das passagens de ônibus, já que é ele quem paga metade das gratuidades nas passagens de ônibus de estudantes e idosos do município, além de regularizar o serviço. Mesmo com o espanto no novo valor praticado na rodoviária de Paranavaí desde o dia 6 de agosto, a Câmara Municipal garante que o custo poderia ter sido ainda maior se a tarifa rodoviária se baseasse no Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e no salário mínimo.

O reajuste é um realinhamento de preços e demanda que deve ser feito todos os anos para que não haja aumentos descomunais de uma só vez. A Viação Cidade Paranavaí atende 16 linhas com ajuda de 15 ônibus rodoviários que transitam por todos os pontos da cidade de hora em hora. A empresa conta com 42 motoristas registrados e não possui nenhum cobrador. A direção da companhia rodoviária garante que a frota rodoviária é renovada a cada quatro anos e meio. Para a auto viação, quanto menos o transporte coletivo for utilizado e mais pessoas preferirem andar de carro e de moto, mais difícil será de encontrar passagens rodoviárias a preços baixos.

Venda aumenta, mas preço de passagens de ônibus fica intacto

Preço de passagem de ônibus não aumenta.

Preço de passagem de ônibus não aumenta.

Apesar dos portais de venda de passagens rodoviárias e das próprias companhias de ônibus registarem aumento na venda de seus serviços durante os últimos 30 dias, o preço para embarcar em veículos rodoviários até as cidades-sede da Copa do Mundo continuou sem elevação.
O congelamento tarifário nos bilhetes rodoviários que já era esperado antes da bola rolar no Mundial, cativou mais turistas durante todo o mês de junho. Sem contar com a grande procura de torcedores estrangeiros, principalmente de argentinos, que pouco utilizaram as viagens aéreas para se deslocar.
Só o site Quero Passagem, o primeiro do setor rodoviário a implantar pagamentos das passagens com cartão de crédito internacional, viu suas vendas decolarem em pelo menos 30% do que é comercializado todo mês.

Por causa da visibilidade do evento internacional, a startup lançada no final do ano passado se preparou para atender o maior número de estrangeiros, e além de extinguir a apresentação do CPF e oferecer moedas internacionais para reservar passagens, disponibilizou duas novas versões do portal traduzidas para o inglês e espanhol.
A demanda por viagens de ônibus até capitais menos badaladas, mas que receberam os jogos da Copa, também aumentou significantemente.
Os trajetos de ônibus foram uma opção mais lucrativa e prática para quem apenas queria sair do terminal rodoviário até os estádios de futebol.
Para o CEO da Quero Passagem, Lukasz Gieranczyk a regularização do governo que proíbe o aumento no preço de passagens de ônibus colaborou com o crescimento do interesse nas viagens feitas por companhias rodoviárias.

O setor tem pelo menos 40% a mais do fluxo de passageiros aéreos, os mesmos que tiveram que pagar um reajuste de 21,95% no valor das passagens durante a Copa do Mundo, segundo IBGE.
Apesar de muitos estrangeiros terem entrado nas fronteiras brasileiras através de carros e ônibus fretados, como mostrou uma pesquisa realizada pelo Departamento de Pesquisa do Ministério, o aumento no interesse pelas passagens de ônibus foi de no mínimo 30%, como previa o Ministério do Turismo.
As empresas de transporte rodoviário do Brasil chegam a transportar juntas, entre linhas interestaduais e internacionais, mais de 140 milhões de pessoas, todos os anos.

Valor da passagem em Criciúma fica mais caro no domingo

Preço de passagens de ônibus nas principais capitais do Brasil volta a subir no começo de 2014. Prefeituras não tem como subsidiar os descontos.

Valor da passagem volta a subir

A partir da semana que vem, andar de ônibus pelas ruas de Criciúma, em Santa Catarina, pode custar mais para o bolso dos passageiros.
A nova tarifa rodoviária que atingiu apenas o serviço de transporte coletivo da cidade catarinense começa a valer desde o domingo, dia 13, justamente na final da Copa do Mundo.
Além de correr o risco de amargar um possível triunfo dos hermanos argentinos no Mundial, ainda não se sabe ao certo, qual será o valor da passagem praticado em viagens intermunicipais.
Nem mesmo os integrantes do sindicado da categoria, membros do Movimento dos Usuários do Transporte Urbano de Criciúma, Mutuc, e responsáveis pelas companhias de ônibus que operam na cidade, sabem qual será o valor atualizado.
 

Se o pedido das empresas rodoviárias for acatado, o descontentamento deve ser geral, já que o preço da passagem para embarcar saltará de R$ 2,74 para R$ 3,17. Reajuste muito exorbitante na visão de integrantes do Mutuc, que pedem um aumento de apenas 13 centavos.
O prefeito Márcio Búrigo participou de um movimento proposto pelos sindicalistas e empresários do setor para chegar a um acordo numérico com todas as partes envolvidas. Mesmo assim, não há nada oficializado.
Informações de dentro do gabinete do chefe do executivo apontam que é provável que as passagens rodoviárias passem a ser vendidas por R$3,00.
 

Com o impasse, grupos de passageiros e moradores da cidade começaram a se formar com mais frequência nos últimos dias. Eles não aprovam o anúncio de que os bilhetes rodoviários ficaram mais caros ainda neste mês.
Desde o começo dessa semana, manifestantes se encontraram na Praça Nereu Ramos para protestar. Muitos distribuíram panfletos, gritaram palavras de ordem e informaram a população sobre o aumento que esta por vir. Todos estão proibidos de protestarem nas dependências da rodoviária de Criciúma.
Quem depende do transporte rodoviário para ir ao trabalho, pode prolongar o valor das passagens de ônibus por pelo menos mais 60 dias. Para isso é preciso recarregar o cartão de fidelização, o quanto antes. Segundo a norma, quem embarca com os créditos não pagará reajustes nos próximos dois meses.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress