Category companhias aéreas

Aeroporto de Viracopos venderá passagens rodoviárias

Aeroporto Internacional de Viracopos fica em Campinas.

Aeroporto Internacional de Viracopos fica em Campinas.

Embarques rodoviários no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, deverá se tornar comum, nas próximas semanas. Graças a uma parceria firmada com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), o local oferecerá duas linhas de ônibus com acesso às cidades de Paulínia, Indaiatuba, Vinhedo e Valinhos. A novidade está sendo implantada para suprir uma antiga necessidade dos clientes das aeronaves. De um tempo pra cá o número de interessados no transporte rodoviário teve aumento significativo, principalmente os que desembarcam no aeroporto, com destino a outras cidades do interior de São Paulo. Chamado de Viracopos Bus Service, os ônibus terão configurações do tipo executivo, com ar-condicionado, internet sem fio, toalete e compartilhamento de bagagens.

Os dois itinerários dividirão 20 horários de ônibus para cada linha atendida pela auto viação. A rota até o município de Paulínia será realizada por quatro veículos rodoviários, enquanto em Vinhedo, dois ônibus ficarão à disposição. O preço das passagens ainda está em análise, mas pode custar algo parecido com o que é comercializado na capital. Lá, o Aeroporto de Guarulhos também já implantou o serviço rodoviário para quem deseja se deslocar de Congonhas a Guarulhos. A passagem com preço de ida e volta custa R$ 42,00. A viagem de ônibus entre a rodoviária de Indaiatuba e Paulínia tem duração aproximada de 1h30. É um trajeto relativamente longo, já que a distância entre as cidades é de 67 quilômetros.

A administradora do aeroporto espera que no mínimo 300 a 400 usuários embarquem diariamente em uma das linhas rodoviárias. A implantação valerá como teste para futuros trajetos de ônibus na intermediação de Viracopos até outras cidades de São Paulo. A linha entre Americana e Campinas é a próxima da lista a entrar na rota aérea. O caminho também ligará o município de Santa Bárbara d’Oeste. O Consórcio da Bus+ licitado para incrementar o serviço integrado ao aeroporto é formado pelas empresas Jota Jota, Capelini, Metrópolis, Fênix, Campestre e Salamanca. A empresa está livre para operar as linhas regulares (comum e seletiva) do transporte metropolitano, que interligam os 20 municípios da RMC, pelos próximos 15 anos.

Preço de passagens aéreas está 400% mais caro neste Natal

Passagens Aéreas estão 4 vezes mais caras.

Passagens Aéreas estão 4 vezes mais caras.

Quem ainda não reservou as passagens aéreas não irá gostar nem um pouco do que terá de desembolsar para garantir os voos da família, durante as vésperas do Natal e do Réveillon. Dependendo do destino nacional e internacional escolhido, o preço de passagens pode fica quatro vezes mais caro do que vem sendo comercializado pelas principais companhias de avião. Mineiros que pretendem sair da capital com destino a cidade maravilhosa, para aproveitar o calor nas praias cariocas, terão de pagar quase R$ 1 mil para garantir um bilhete de ida e volta. Com o mesmo custo, em março do ano que vem, já é possível garantir o embarque aéreo de mais quatro passageiros.

O pior é que, mesmo a mais de um mês das datas comemorativas deste final de ano, o valor das passagens de avião já decolou. Com a procura acentuada entre datas e feriados próximos, viajar de avião neste fim de ano, se torna algo bastante inviável financeiramente. A solução é fazer uma verdadeira varredura na internet em busca das melhores oportunidades, substituir o itinerário para amenizar o custo da viagem, ou quem sabe, trocar as aeronaves pelos ônibus, em linhas interestaduais de menor distância. Passar a virada do ano fora de casa também não é boa idade para o bolso dos passageiros aéreos.

Se os preços forem comparados com as mesmas linhas disponíveis no Natal, o prejuízo é ainda maior. Se o destino for Copacabana (Rio de Janeiro), prepare-se para arrombar o bolso. A cidade é uma das mais procuradas no Réveillon e por isso, hospeda um dos bilhetes mais caros nesta época do ano. Para se ter uma ideia, um voo de Florianópolis ao Rio está 167% mais barato, dias antes da última semana do ano. Engana-se quem pensa que viajar para fora do país, estará livre das porcentagens malucas impostas pelo setor. Para seguir rumo a Paris, é preciso desembolsar R$ 7.337, no Réveillon. Em dias normais, a passagem pode ser adquirida por menos da metade. A recomendação das companhias aéreas é reservar a viagem 90 dias antes do embarque acontecer.

Combustível é o principal vilão do preço de passagens 2014

Preço de passagens aéreas subiu no último ano.

Preço de passagens aéreas subiu no último ano.

Quem viaja de avião no Brasil nem imagina que praticamente metade do valor da passagem pago para embarcar é destinado apenas para cobrir o combustível gasto em cada operação. Essa pelo menos é a justificativa dada pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que viu o preço de passagens 2014 decolar depois de mais de 10 anos. Segundo dados da própria organização, há 11 anos, os clientes do setor aéreo não sabem o que é pagar por um aumento inflacionário, já que só no período de 2002 a 2013, as passagens aéreas chegaram a ficar 44% mais baratas. Em contrapartida, só este ano, viajar com as companhias aéreas ficou 4% mais caro em relação ao ano passado. Parece pouco, mas faz muita diferença quando se paga para ir e voltar em longas malhas viárias.

O custo do querosene que move as aeronaves também revela outro dado interessante. Segundo a Abear, geralmente é mais lucrativo viajar de avião para outros países do que circular dentro do próprio país, onde o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado sobre o querosene de aviação varia de 12% a 25%, de acordo com a localidade. Além do combustível, o câmbio e a oferta também fazem o valor das passagens de avião subirem. Quando a demanda por determinada linha aérea, em um período específico do mês é relativamente maior, o preço também fica sujeito a ter elevações, caso que aconteceu no mês passado, durante a Copa do Mundo.

Diante da realidade desfavorável para empresas de aviação, o mercado rodoviário voltou a ser uma boa opção para os que precisam realizar viagens interestaduais. Além do preço mais acessível, os serviços de bordo são variados e a tecnologia na hora de reservar as passagens também agrada a maioria dos consumidores. No setor rodoviário, o serviço que mais sofre com o aumento no preço dos combustíveis, são as frotas rodoviárias, aquelas de ônibus coletivos que realizam viagens intermunicipais e urbanas. No aéreo, os combustíveis representam 42% do preço das passagens no Brasil, e pelo menos 33% no mundo todo.

Preço de passagens 2014 decola todas as segundas

Passagens de avião aos sábados cai.

Passagens de avião aos sábados cai.

Mesmo com as promoções de passagens aéreas oferecidas durante as baixas temporadas, há pesquisas que afirmar que decolar no início da semana pode surpreender seu bolso e gerar despesas de transporte de mais de 30%. Segundo levantamento divulgado pela agência ViajaNet, comprar passagens aéreas para viagens na segunda-feira é mais caro do que embarques do mesmo trajeto e da mesma companhia de aviação disponíveis aos sábados. A pesquisa comparou preços das maiores aviações brasileiras e descobriu que reservar passagens entre um dia e outro altera no preço de passagens 2014. A comprovação é que a diferença dos preços pode variar em até 30% conforme o dia escolhido para viajar. Para se ter uma ideia, a segunda-feira é o dia da semana mais caro para se embarcar, enquanto aos sábados, o bilhete aéreo é o mais em conta.

Na média comparada de todas as empresas de aviação, o que pode se constatar é que viajar aos finais de semana é pelo menos 25% mais barato do que decolar em dias comerciais. Mesmo assim, a segunda-feira continua sendo o dia mais prejudicial para quem economizar uns trocados e viajar para outros Estados. Em alguns trechos, a diferença do preço pode ser ainda maior. Uma viagem do Rio de Janeiro a João Pessoa, por exemplo, é vendida a R$  1,8 mil se o embarque acontecer no início da semana. Já no sábado, a mesma linha aérea sai 60% mais barata, com valor de R$ 730 para viagens regulares.

Ao contrário do que muitos imaginam, sair do Rio de Janeiro para São Paulo, ou vice versa é um dos trechos aéreos mais baratos do Brasil. O eixo mais movimentado do país não deve custar mais do que R$ 50 se for realizado aos sábados. De acordo com dados da pesquisa, este trajeto é muito procurado as sextas-feiras e pouco buscado por brasileiros durante o domingo, dia em que também há várias opções de linhas partindo entre os dois Estados Brasileiros. A cobrança de redução de impostos e concessão sobre serviços, se surtir efeito, pode diminuir os preços praticados nas passagens de avião daqui pra frente.

Passagens rodoviárias na Copa decolam enquanto voos caem

Copa deve diminuir procura por passagens aéreas.

Copa deve diminuir procura por passagens aéreas.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) admitiu que durante os meses em que o Brasil sediará a Copa do Mundo, companhias aéreas terão que se contentar com movimento de passageiros inferior ao ritmo normal registrado pelo setor.
O principal motivo, segundo o diretor-presidente da agência, Marcelo Pacheco dos Guaranys está no tipo de interesse dos embarques mais acionados no mês que vem.
Para a Anac, o perfil do passageiro-torcedor é mais rodoviário do que aéreo.
Enquanto a maioria da procura por viagens de ônibus e dos embarques aéreos for para ir até os estádios da Copa, o movimento deve cair, já que os passageiros que mais ocupam as poltronas dos aviões são executivos e profissionais que buscam o serviço para se deslocar até outros países e até mesmo em longas distâncias por causa de reuniões de trabalho.

Perder essa concentração econômica para turistas e torcedores não deve representar muita vantagem para as empresas de aviação.
Por outro lado, a Anac acredita que destinos que menor procura devem se equiparar com linhas aéreas mais utilizadas, como em Guarulhos e Brasília, por exemplo.
Ao contrário das passagens rodoviárias, até metade do mês passado, nem 20% dos bilhetes de avião para viagens na Copa do Mundo tinham sido comercializados. O setor colocou a venda mais de 11 milhões de passagens.
Há dois anos, as companhias de avião chegaram a ter um percentual de 189% a mais do que era vendido há dez anos, chegando a transportar 107 milhões de pessoas. A meta é alcançar os 211 milhões de passageiros até 2010.

Apesar de o setor ser atrativo para quem precisa realizar viagens interestaduais, desde 2010, a venda de passagens entre as passagens de ônibus e as aéreas é praticamente igual. Mesmo assim, o preço para embarcar nas aeronaves ficou mais barato. Embarques com valores de até R$ 300 ficaram duas vezes mais frequentes do que dez anos atrás.
A capacidade de atendimento dos aeroportos que receberão turistas durante a Copa, também preocupa organizadores da FIFA.
Os serviços oferecidos pelos 20 aeroportos que integrarão as cidades-sedes da competição são de responsabilidade da Anac.

Preço de passagens de ônibus não é única aposta na Copa

Número de veículos pode ser diferencial

Número de veículos pode ser diferencial

Quem acha que a fixação no preço de passagens de ônibus durante os jogos da Copa do Mundo no Brasil será o principal combustível para aumentar a demanda de passageiros brasileiros e estrangeiros, pode estar enganado.
Além de colaborar com o bolso de quem já adquiriu os bilhetes para acompanhar os atletas direto dos estádios, várias empresas de ônibus do país pretendem apostar suas fichas no aumento de linhas extras e ampliação da frota assim que a competição começar.
Segundo o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati), Paulo Porto Lima, a disponibilidade de veículos extras será uma boa alternativa tanto quanto o preço das passagens mais em conta.

Segundo dados da associação, somando as companhias de ônibus que operam em linhas interestaduais, o Brasil conta com pelo menos 14 mil veículos em atuação, e tem capacidade para ampliar o quadro em até cinco vezes como já é praticado em feriados prolongados, entre Natal, Carnaval e Ano Novo.
De qualquer maneira, as linhas com até 600 quilômetros de distância serão as mais disputadas no setor.
Para a Abrati, as linhas rodoviárias que ligam municípios e capitais até as cidades-sede da Copa podem registrar aumento no fluxo de passageiros em até 15%.
As auto viações que venceram as licitações para linhas de médias e pequenas distâncias, já se preparam para receber um aumento na venda de passagens rodoviárias de até 30%.

Além do preço mais acessível e da disponibilidade de linhas e aumento da frota, várias companhias rodoviárias contrataram atendentes para realizar o atendimento bilíngue aos turistas estrangeiros que devem desembarcar em breve. Segundo a própria associação, são aguardados mais de 600 mil deles.
O terminal rodoviário que mais deve ser acessado durante o torneio está no Rio de Janeiro. A rodoviária Novo Rio garante que receberá um aumento de 30% para passageiros brasileiros e até 40% dos que moram fora do Brasil.
O local já está acostumado com esse tipo de lotação, já que recebeu 1,5 milhão de viajantes durante a Jornada Mundial da Juventude, sediada pelo governo carioca.
Mais de 70 milhões de brasileiros utilizam o transporte rodoviário todos os anos.

Itapemirim passagens suspende investimento até licitação

Setor aéreo é livre de taxas.

Setor aéreo é livre de taxas.

Parece mesmo que a diferença entre os tributos e impostos previstos em concessões do governo federal entre companhias rodoviárias e empresas aéreas, está causando impasses negativos no setor rodoviário.
Pelo menos a direção da Itapemirim passagens já disse em pronunciamento oficial que suspenderá investimentos em operação e ampliação da frota até que as licitações que competem às linhas interestaduais do Brasil voltem a vigorar – elas estão suspensas por ordem judicial.
O medo de quem administra empresas de ônibus está nas novas exigências do documento. Segundo a própria Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, o processo deve priorizar melhorias nos serviços prestados pelo setor rodoviário e diminuição no preço das passagens.

A Abrati, associação que reúne auto viações brasileiras, vê o anúncio como principal motivo pela desaceleração de investimentos feitos por executivos das empresas nos últimos 12 meses.
Além da redução de gastos, os custos com as garagens também passam por reformulação.
A reclamação em relação às companhias aéreas é movida pela isenção do ICMS. A aviação civil está livre do imposto, enquanto as transportadoras são obrigadas pela ANTT a pagarem taxas de até 18% sobre o valor das passagens rodoviárias.
A agência admite que os impostos prejudicam o avanço dos investimentos e da compra no meio rodoviário, mas defende a medida com o argumento de que os dois serviços de transporte irão se alinhar no mesmo nível de qualidade.
Mesmo que seja cobrado, o transporte rodoviário interestadual é considerado público para o governo.

É justamente por esse motivo que a atividade é disputada em licitações com oferta mínima de linhas regulares e imposição de tarifas.
Ao contrário do que acontece nas viagens de avião, onde não há controle que determine o valor das passagens, a disponibilidade de novas linhas apenas depende da capacidade dos aeroportos.
O preço praticado na hora de comprar passagens é tão influente que as empresas rodoviárias tiveram que conviver com uma perda de mais de 7 milhões de passageiros nos últimos oito anos.
Apesar dos avanços e da maior procura pelas viagens de ônibus, até hoje, donos de empresas de transporte rodoviário estão se empenhando para recuperar boa parte dos clientes que partiram para os aeroportos.

Preço de passagens de ônibus é acessível durante Copa do Mundo

Preço de passagens de ônibus estimula torcedores.

Preço de passagens de ônibus estimula torcedores.

Assistir os jogos da Copa do Mundo direto dos estádios de futebol se tornou realidade para muita gente depois que o preço de passagens de ônibus vai ser o mesmo até o torneio acabar.
Dependendo do trajeto escolhido, a economia de quem opta pelos ônibus pode ser de mais de 100%.
Em um comparativo feito pelo site “Preço de Passagens”, para assistir o jogo de abertura entre Brasil e Croácia, na capital de São Paulo – dia 12 de junho, o valor cobrado em um embarque aéreo de Curitiba pode chegar até R$ 1 mil. A diferença da mesma viagem a bordo de um ônibus do tipo convencional pode significar economia de mais de 90%, já que a passagem de ônibus custa apenas R$ 71,25.

Diferente do que acontece com as companhias aéreas, as tarifas rodoviárias não podem ser elevadas sem autorização do governo. Em casos de aumento fora das regras, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) garante que as auto viações podem ser multadas.
Além de a obrigatoriedade ajudar o usuário a se programa melhor na hora de sair de casa, reservar as passagens também é mais seguro em casos de reembolso. Segundo a legislação, o passageiro tem direito de remarcar um novo embarque no prazo de um ano.
Quem viaja pela estrada pode conferir algumas regalias como poltronas de couro, luz indireta e internet sem fio e aproveitar novos serviços de bordo. Há também veículos que trabalham com o número de lugares reduzidos para oferecer maiores inclinações nos acentos.

Segundo o gerente da empresa rodoviária Gontijo, os ônibus são a preferência dos brasileiros porque atendem todas as classes sociais. Só nessa companhia há carros executivos para os mais exigentes e preços de passagens mais acessíveis para os que não podem gastar muito.
Empresas rodoviárias também estão apostando em fretamento para a Copa. Em Belo Horizonte, por exemplo, uma companhia de ônibus gastou R$ 3 milhões para comprar seis ônibus executivos. A empresa vai transportar turistas belgas, franceses e alemães em dias de jogos.
A expectativa do setor é que os turistas estrangeiros continuem visitam o Brasil depois que a Copa do Mundo acabar.

Preço de passagens 2014 será o mais salgado dos últimos anos

Preço de passagens 2014 será o maior dos últimos anos.

Preço de passagens 2014 será o maior dos últimos anos.

O preço de passagens 2014 tem tudo para ser o mais alto dos últimos anos para quem pretende encarrar as viagens interestaduais pelo Brasil.
Por causa da grande demanda de embarques originados durante a Copa do Mundo, viajar de avião e se hospedar nas capitais brasileiras enquanto acontece o torneio futebolístico, virou uma péssima ideia para o bolso do trabalhador.
Mesmo com os recuos tarifários concedidos por algumas companhias aéreas, pagar para assistir os jogos do mundial de dentro dos estádios ainda é muito caro.
Além do preço abusivo cobrado pelas companhias de transporte, hospedagem e até mesmo a alimentação serão os grandes vilões da economia.

Apesar disso, o turista que pesquisar e cuidar de todos os preparativos com antecedência pode fugir de boa parte dessas despesas. Segundo um educador de finanças, é possível economizar até metade se as viagens forem programadas três meses antes.
Comprar passagens e reservar hotéis de forma parcelada por alguns meses pode não ser uma má ideia. Mesmo que estes serviços já tenham sido pagos, é preciso também, garantir uma reserva de dinheiro para consumos durante a viagem, que incluem alimentação, compras e lazer.
Para especialistas, comprar dólares e outras moedas internacionais, meses antes de embarcar para as viagens, não é uma boa opção. O melhor, nestes casos, é guardar a grana em uma aplicação como CDB ou usar a caderneta de poupança. A medida é mais lucrativa e segura, já que gera rendimentos e protege o viajante se houver quebra de câmbio.

Os pagamentos feitos com cartões de débito e pré-pagos cobram 6,38% de imposto, e por isso devem ser utilizados com cautela.
Para baratear o custo da viagem e torcer pela seleção brasileira neste mundial é preciso optar pelas passagens de ônibus ao invés de viajar de avião. Os preços chegam até ser 200% mais em conta e não irão subir como está acontecendo com as agências aéreas. Mesmo assim, o ideal é procurar uma agência de turismo on-line e fazer as reservas rodoviárias para garantir a poltrona desejada.
Se a intensão é se deslocar para outro Estado até o final da competição, a dica é alugar um apartamento, ao invés de pagar diárias em hotéis.

Preço de passagens de ônibus para Copa está 10 vezes mais barato

desconto em preço de passagem de ônibus

Ônibus na Copa é 10 vezes mais barato do que os aviões.

O preço de passagens de ônibus para moradores do Estado de Santa Catarina está 10 vezes mais em conta do que uma viagem aérea com destino a Curitiba, durante os jogos da Copa do Mundo.
Segundo dados de uma pesquisa realizada por um portal de notícias da cidade catarinense de Navegantes, quem pretende abandonar a cidade a fim de ver Neymar e companhia nos estádios vai precisar de muita sorte para encontrar um preço de passagem de avião justo.
Mesmo antes de junho começar, de 34 trajetos aéreos pesquisados, 22 apresentaram aumento para viagens de ida e volta durante o período em quem o Brasil estiver sediando o torneio. As companhias Azul, Gol e TAM foram as escolhidas para passarem pelo teste.

Por causa da abertura da Copa ser em São Paulo, é de lá que os turistas irão desembolsar boa parte do dinheiro. Chegar até a capital paulista voando com a Gol, pode ficar três vezes mais caro do que vem sendo cobrado até agora. O valor correspondente para a viagem até maio é de R$ 364,32, enquanto que em junho, o mesmo bilhete passa a custar R$ 1.094,32.
A diferença também acontece em Cuiabá, no Mato Grosso, com viagens abordo da aviação TAM.
Quem comprar o bilhete para viagens até maio deve pagar R$ 990,90. Porém a tarifa vai dobrar se a reserva for feita para o mês seguinte.

Para a Associação Brasileira de Agências de Viagens de Santa Catarina (ABAV-SC), o aumento no valor das passagens vai depender das vagas restantes que cada companhia aérea irá oferecer.
O presidente da ABAV-SC explica que o preço sobe sempre que a demanda também é maior, levantando a hipótese de que quanto mais próximo do evento estiver, mais caro será para embarcar. Por isso a dica é sempre reservar a passagem.
As linhas rodoviárias e as conexões entre os estados brasileiros também favorecem as viagens de ônibus na hora de economizar o bolso.
Por essa razão, vale mais a pena percorrer os quilômetros necessários, dentro de um ônibus até chegar o destino desejado. Uma viagem rodoviária com saída de Blumenau até Curitiba custa em média, R$ 35.

Copyright © Preço de passagens de ônibus
CENTRAL DE PASSAGENS RODOVIÁRIAS

Built on Notes Blog Core
Powered by WordPress